segunda-feira, 16 de abril de 2012

César Franck (1822-1890) - Quintet in F maior, Anton Dvorak (1841-1904) - Trio in E menor, Op. 90 "Dumky" e Jean Sibelius (1865-1957) - Nocturne (from Belshazzar's Feast)

Jascha Heiftez foi, sem sombras de dúvidas, um dos maiores virtuoses da história do violino. Sua técnica foi única. Os timbres produzidos pelo instrumento tocado por ele são inconfundíveis. Se formos analisar a biografia do lituano Heifetz, assustar-nos-emos com os dados. Praticamente, ele cruzou por 2 milhões de quilômetros ao redor do globo para mostrar a sua técnica afiadíssima. Tocou violino por mais de 80 anos de sua pródiga vida. Resolvi postar esse CD, pois ontem à noite tive a oportunidade de ouvir o Quinteto de Franck em um programa de rádio que passa aqui em Brasília e, hoje, veio, mais uma vez, a vontade de ouvi-lo. A outra obra é o Trio (Op. 90) de Dvorak, uma das principais obras do repertório do tcheco. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

César Franck (1822-1890)  - 

Quintet in F maior
01.  Molto moderato_ Allegro 
02.  Lento, con molto sentimento
03. Allegro no troppo, ma con fuoco

Leonard Pennario, piano
Israel Baker, violino
William Primrose, viola
Gregor Piatigorsky, cello

Anton Dvorak (1841-1904) - 

Trio in E menor, Op. 90 "Dumky"
04. Lento_ Allegro
05.  Lento maestoso_ Allegro
06. Poco adagio_ Vivace non troppo
07.  Poco adagio
08.  Vivace
09.  Andante
10.  Vivace non troppo
11. Andante
12. Andante moderato
13.  Allegretto scherzando
14.  Allegro
15. Lento maestoso
16. Vivace

Jacob Lateiner, piano
Gregor Piatigorsky, cello

Jean Sibelius (1865-1957) - 

Nocturne (from Belshazzar's Feast)  
17. Nocturne (from Belshazzar's Feast)

Brooks Smith, piano

Jascha Heiftez, violino

Você pode comprar este CD na Amazon


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

2 comentários:

lucio disse...

e mesmo que boa parte de suas gravações seja de longa data , soam mais vibrantes e inspiradoras que muitas d'essas gravações genéricas em DDD de hoje em dia .

aquele set de postagens que fizeste há algum tempo , com furtwängler levando as sinfonias de beethoven , se tornou o meu ciclo de interpretação favorito . o mozart 'clássico' , lentinho e 'tremido' de karl böhm - tão fugidio - é assaz sublime ! enfim ... a safra do século passado ainda tem muito a impressionar .


belo post ! \o/

Prado disse...

Carlinus, fiquei encantado com este Noturno de Sibelius. Estive procurando o resto da obra Belshazzar's Feast)...
Você não tem ela ai para postar? Não acho em lugar nenhum!
E obrigado por continuar com o belissimo trabalho do blog...