sexta-feira, 19 de julho de 2019

Claude Debussy (1862-1918) - Sonates & Trios

Baita disco! Realmente maravilhoso. O time de intérpretes é de altíssimo nível. A música possui a marca identitária da sensibilidade debussyana. As três sonatas que aparecem neste disco foram escritas durante a Primeira Grande Guerra Mundial. Outra questão importante é que o disco foi gravado para comemorar o centenário da morte do compositor, em março de 2018. Os destaques ficam, claro, ao meu modo de ver, com a Sonata em sol menor e o Trio para piano em sol maior. São gravações cuja apreciação é espetacular. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01. Cello Sonata in D Minor, L. 135: I. Prologue
02. Cello Sonata in D Minor, L. 135: II. Sérénade
03. Cello Sonata in D Minor, L. 135: III. Finale
04. Syrinx, L. 129
05. Violin Sonata in G Minor, L. 140: I. Allegro vivo
06. Violin Sonata in G Minor, L. 140: II. Intermède-Fantasque et léger
07. Violin Sonata in G Minor, L. 140: III. Finale-Très animé
08. Sonata for Flute, Viola and Harp, L. 137: I. Pastorale-Lento, dolce rubato
09. Sonata for Flute, Viola and Harp, L. 137: II. Interlude-Tempo di minuetto
10. Sonata for Flute, Viola and Harp, L. 137: III. Finale-Allegro moderato ma risoluto
11. Piano Trio in G Major, L. 5: I. Andantino con moto allegro
12. Piano Trio in G Major, L. 5: II. Scherzo-Intermezzo-Moderato con allegro
13. Piano Trio in G Major, L. 5: III. Andante espressivo
14. Piano Trio in G Major, L. 5: IV. Finale-Appassionato

Bertrand Chamayou, piano
Edgar Moreau, cello
Renaud Capuçon
Emmanuel Pahud, flute
Gerard Crussé, viola
Marie-Pierre Langlamet, harp

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Chopin - The Essentials

A DG fez essa série de coletâneas para apresentar alguns compositores. Acredito que sirva para pessoas que estão iniciando a caminhada no mundo da música clássica. Há inúmeros compositores - Bach, Tchaikovsky, Grieg, Vivaldi, entre tantos outros - e o nosso querido Chopin. É um disco com um repertório seleto, que vai das baladas às valsas; das polonaises aos noturnos. É essencialmente belo. São quase duas horas de música - e muita sensibilidade, pois era isso que o compositor destilava como ninguém. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

P.S. Tirei uns três dias para descansar no interior do Goiás (em Pirenópolis). A postagem é agendada. 

01. Chopin Waltz No.6 In D Flat, Op.64 No.1 -Minute - Molto vivace
02. Chopin Waltz No.2 In A Flat, Op.34 No.1 - Valse brillante
03. Chopin 24 Preludes, Op.28 - 15. In D Flat Major
04. Chopin 12 Etudes, Op.10 - No.12 In C Minor
05. Chopin Piano Sonata No.3 In B Minor, Op.58 - 4. Finale (Presto non tanto)
06. Chopin Impromptu No.4 In C Sharp Minor, Op.66 Fantaisie-Impromptu
07. Chopin Berceuse In D Flat, Op.57 - Andante
08. Chopin Piano Concerto No.1 In E Minor, Op.11 - 2. Romance (Larghetto) (Live At Philharmonie Essen 2010)
09. Chopin Nocturne No.9 In B, Op.32 No.1
10. Chopin Mazurka No.49 In A Minor, Op.68 No.2 - Lento
11. Chopin Ballade No.2 In F, Op.38
12. Chopin 12 Etudes, Op.25 - No. 6 In G Sharp Minor
13. Chopin Polonaise No.6 In A Flat, Op.53 -Heroic
14. Chopin 12 Etudes, Op.10 - No. 3. In E Tristesse
15. Chopin 24 Preludes, Op.28 - 3. In G Major
16. Chopin Scherzo No.3 In C Sharp Minor, Op.39
17. Chopin Waltz No.7 In C Sharp Minor, Op.64 No.2
18. Chopin Waltz No.14 In E Minor, Op.Posth. - Waltz No.14 In E Minor, Op.Posth.
19. Chopin Mazurka No.5 In B Flat, Op.7 No.1 - Vivace
20. Chopin Polonaise No.3 In A, Op.40 No.1 - Military
21. Chopin Mazurka No.19 In B Minor, Op.30 No.2 - Allegretto
22. Chopin Piano Sonata No.2 In B-Flat Minor, Op.35 - 3. Marche funebre (Lento)
23. Chopin Nocturne No.2 In E Flat, Op.9 No.2
24. Chopin Mazurka No.13 In A Minor Op.17 No.4
25. Chopin Impromptu No.1 In A Flat, Op.29

Various Artist

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

Dmitri Shostakovich (1906-1975) - Violin Sonata in G Major & 24 Preludes, Op. 34 (Arr. for Violin & Piano)

Disco espetacular - com os humores exatos da música de Shostakovich. O russo é um dos meus compositores favoritos. Há um certo drama, uma história povoada por eventos verdadeiramente dignos de um grande enredo, quando analisamos a sua vida. Este disco traz duas obras fundamentais, viscerais. A primeira é a Sonata para violino, op. 134. É um obra selvagem, devassadora, profunda. Foi escrita em 1968. Shostakovich já era um artista de renome internacional. Vivia na União Soviética e sabia muito bem quais eram as implicações disso. A segunda obra é uma adaptação de seus famosos 24 Prelúdios para piano, uma das suas obras mais conhecidas e emblemáticas. A obra foi escrita entre os anos de 1932 e 1933. Neste disco, além do piano, encontramos a presença do violino. A coisa soa natural. Tudo é excelente neste disco. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Dmitri Shostakovich (1906-1975) - 

01. Violin Sonata in G Major, Op. 134: I. Andante
02. Violin Sonata in G Major, Op. 134: II. Allegretto
03. Violin Sonata in G Major, Op. 134: III. Largo-Andante
04. 24 Preludes, Op. 34: No. 1 in C Major. Andante
05. 24 Preludes, Op. 34: No. 2 in A Minor. Allegretto
06. 24 Preludes, Op. 34: No. 3 in G Major. Andante
07. 24 Preludes, Op. 34: No. 4 in E Minor. Moderato
08. 24 Preludes, Op. 34: No. 5 in D Major. Allegro
09. 24 Preludes, Op. 34: No. 6 in B Minor. Allegretto
10. 24 Preludes, Op. 34: No. 7 in A Major. Andante
11. 24 Preludes, Op. 34: No. 8 in F-Sharp Minor. Allegretto
12. 24 Preludes, Op. 34: No. 9 in E Major. Presto
13. 24 Preludes, Op. 34: No. 10 in C-Sharp Minor. Moderato non troppo
14. 24 Preludes, Op. 34: No. 11 in B Major. Allegretto
15. 24 Preludes, Op. 34: No. 12 in G-Sharp Minor. Allegretto non troppo
16. 24 Preludes, Op. 34: No. 13 in F-Sharp Major. Moderato
17. 24 Preludes, Op. 34: No. 14 in E-Flat Minor. Adagio
18. 24 Preludes, Op. 34: No. 15 in D-Flat Major. Allegretto
19. 24 Preludes, Op. 34: No. 16 in B-Flat Minor. Andantino
20. 24 Preludes, Op. 34: No. 17 in A-Flat Major. Largo
21. 24 Preludes, Op. 34: No. 18 in F Minor. Allegretto
22. 24 Preludes, Op. 34: No. 19 in E-Flat Major. Andantino
23. 24 Preludes, Op. 34: No. 20 in C Minor. Allegretto furioso
24. 24 Preludes, Op. 34: No. 21 in B-Flat Major. Allegretto poco moderato
25. 24 Preludes, Op. 34: No. 22 in G Minor. Adagio
26. 24 Preludes, Op. 34: No. 23 in F Major. Moderato
27. 24 Preludes, Op. 34: No. 24 in D Minor. Allegretto

Sergei Dogadin, violino
Nikolai Tokarev, piano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!


quarta-feira, 17 de julho de 2019

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - Cello Suites Nos. 1-6

As obras que aparecem neste disco estão entre aquelas que mais foram interpretadas e executadas nos mais diversos instrumentos. São obras fascinantes. Um verdadeiro atestado da genialidade de Bach. "As Seis Suítes para Violoncelo Solo por Johann Sebastian Bach são uma das composições a solo mais frequentemente tocadas e reconhecidas para violoncelo. Foram mais provavelmente compostas durante o período de 1717-1723, quando Bach serviu como Kapellmeister em Köthen. As suítes foram transcritas para numerosos instrumentos, incluindo violino, viola, contrabaixo, viola da gamba, bandolim, piano, marimba, guitarra clássica, baixo eléctrico, saxofone, clarinete, trompete, tuba, entre outros". Neste excelente disco, as famosas Suítes foram transcritas para viola da gamba. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - 

DISCO 01

01. 1-01 Suite I, BWV 1007_ I. Prelude
02. 1-02 Suite I, BWV 1007_ II. Allemande
03. 1-03 Suite I, BWV 1007_ III. Courante
04. 1-04 Suite I, BWV 1007_ IV. Sarabande
05. 1-05 Suite I, BWV 1007_ V. Menuets I & II
06. 1-06 Suite I, BWV 1007_ VI. Gigue
07. 1-07 Suite III, BWV 1009_ I. Prelude
08. 1-08 Suite III, BWV 1009_ II. Allemande
09. 1-09 Suite III, BWV 1009_ III. Courante
10. 1-10 Suite III, BWV 1009_ IV. Sarabande
11. 1-11 Suite III, BWV 1009_ V. Bourrees I & II
12. 1-12 Suite III, BWV 1009_ VI. Gigue
13. 1-13 Suite V, BWV 1011_ I. Prelude
14. 1-14 Suite V, BWV 1011_ II. Allemande
15. 1-15 Suite V, BWV 1011_ III. Courante
16. 1-16 Suite V, BWV 1011_ IV. Sarabande
17. 1-17 Suite V, BWV 1011_ V. Gavottes I & II
18. 1-18 Suite V, BWV 1011_ VI. Gigue

DISCO 02

01. 2-01 Suite II, BWV 1008_ I. Prelude
02. 2-02 Suite II, BWV 1008_ II. Allemande
03. 2-03 Suite II, BWV 1008_ III. Courante
04. 2-04 Suite II, BWV 1008_ IV. Sarabande
05. 2-05 Suite II, BWV 1008_ V. Menuets I & II
06. 2-06 Suite II, BWV 1008_ VI. Gigue
07. 2-07 Suite IV, BWV 1010_ I. Prelude
08. 2-08 Suite IV, BWV 1010_ II. Allemande
09. 2-09 Suite IV, BWV 1010_ III. Courante
10. 2-10 Suite IV, BWV 1010_ IV. Sarabande
11. 2-11 Suite IV, BWV 1010_ V. Bourrees I & II
12. 2-12 Suite IV, BWV 1010_ VI. Gigue
13. 2-13 Suite VI, BWV 1012_ I. Prelude
14. 2-14 Suite VI, BWV 1012_ II. Allemande
15. 2-15 Suite VI, BWV 1012_ III. Courante
16. 2-16 Suite VI, BWV 1012_ IV. Sarabande
17. 2-17 Suite VI, BWV 1012_ V. Gavottes I & II
18. 2-18 Suite VI, BWV 1012_ VI. Gigue

Paolo Pandolfo, viola da gamba

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI 

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 16 de julho de 2019

Gustav Mahler (1860-1911) - Symphony No. 2 - "Ressurrection"

"A Segunda Sinfonia é a primeira sinfonia em que Mahler usa a voz humana. Ela aparece na última parte da obra, no clímax, tal qual a Sinfonia n.º 9 de Beethoven. Além da influência de Beethoven, percebe-se traços de Bruckner e Wagner na composição. Apesar da origem judia, Mahler sentia fascínio pela liturgia cristã, principalmente pela crença na Ressurreição e Redenção. A Segunda Sinfonia propõe responder à pergunta: "Por que se vive?". Simbolicamente ela narra a derrota da morte e a redenção final do ser humano, após este ter passado por uma período de incertezas e agruras. Mahler compôs o primeiro movimento em 10 de setembro de 1888. Em 1893 completou o Andante e o Scherzo." Não deixe  de ouvir. Uma boa apreciação!

Gustav Mahler (1860-1911) - 

01. Symphony No. 2 _Resurrection__ I. Allegro maestoso
02. Symphony No. 2 _Resurrection__ II. Andante moderato
03. Symphony No. 2 _Resurrection__ III. [Scherzo]. In ruhig fließender Bewegung
04. Symphony No. 2 _Resurrection__ IV. _Urlicht_. Sehr feierlich, aber schlicht, _O Röschen rot!_ (Alt)
05. Symphony No. 2 _Resurrection__ V. Attacca_ Im Tempo des Scherzo. Wild herausfordernd
06. Symphony No. 2 _Resurrection__ VI. Langsam. Misterioso, _Auferstehn, ja auferstehn wirst du_,

Symphonieorchester des Bayerischen Rundfunks 
Bavarian Radio Chorus
Rafael Kubelik
Edith Mathis
Norma Procter
Otto Freudenthal

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!


segunda-feira, 15 de julho de 2019

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - Diabelli Variations

"Variações Diabelli , é um conjunto de variações para o piano por Beethoven em um Valsa por Anton Diabelli . Foram compostos entre 1819 e 1823. A peça veio de Diabelli, um conhecido editor e compositor, que enviou sua valsa a vários compositores, pedindo a cada um deles que escrevesse uma variação. Sua intenção era publicar todas as variações em um volume, fazendo uma espécie de antologia sobre o que ele considerava ser os compositores mais importantes de seu tempo. Cinquenta compositores colaboraram (entre eles estava Franz Liszt , na época um menino de 11 anos), e suas variações foram publicadas como Vaterländischer Künstlerverein ( Associação de Artistas Patrióticos).). Beethoven, no entanto, em vez de escrever apenas uma variação, estava tão comprometido com as possibilidades que a valsa permitia, que escreveu uma série de trinta e três. Diabelli publicou as variações de Beethoven em um volume separado. É agora considerado uma das maiores obras para piano do compositor, bem como um dos conjuntos mais acabados de variações do seu tempo". Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - 

01. Thema - Vivace
02. Variation I - Alla Marcia maestoso
03. Variation II - Poco allegro
04. Variation III - L'istesso tempo
05. Variation IV - Un poco più vivace
06. Variation V - Allego vivace
07. Variation VI - Allegro ma non troppo e serioso
08. Variation VII - Un poco più allegro
09. Variation VIII - Poco vivace
10. Variation IX - Allegro pesante e risoluto
11. Variation X - Presto
12. Variation XI - Allegretto
13. Variation XII - Un poco più moto
14. Variation XIII - Vivace
15. Variation XIV - Grave e maestoso
16. Variation XV - Presto scherzando
17. Variation XVI - Allegro
18. Variation XVII - Allegro
19. Variation XVIII - Poco moderato
20. Variation XIX - Presto
21. Variation XX - Andante
22. Variation XXI - Allegro con brio - Meno allegro - Tempo I
23. Variation XXII - Allegro molto (alla 'Notte e giorno faticar' di Mozart)
24. Variation XXIII - Allegro assai
25. Variation XXIV - Fughetta
26. Variation XXV - Allegro
27. Variation XXVI - (Piacevole)
28. Variation XXVII - Vivace
29. Variation XXVIII - Allegro
30. Variation XXIX - Adagio ma non troppo
31. Variation XXX - Andante, sempre cantabile
31. Variation XXX - Andante, sempre cantabile
32. Variation XXXI - Largo, molto espressivo
33. Variation XXXII - Fuga, Allegro
34. Variation XXXIII - Tempo di Menuetto moderato

 Martin Helmchen, piano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

Giovanni Francesco Giuliani (1760-1818) - Harp Sonatas

"Nascido em Livorno em 1760, em Florença estudou violino com o grande Nardini , do qual se tornou um dos mais ilustres estudantes e contraponto com Bartolomeo Felici . Toda a carreira de Giuliani teve lugar em Florença onde, muito jovem, obteve a posição de primeiro violinista no Teatro Nuovo e onde foi maestro do Teatro degli Intrepidi, de 1783 a 1798. (...) O trabalho de Giuliani "revela a assimilação do estilo galante de seu mestre Nardini, feito de rigor formal, agudeza do sistema tonal, suavidade da linha melódica". Giuliani também foi um professor de harpa e cravo; em 1808 ele foi contratado para ensinar música e declamação à Academia de Ciências, Letras e Artes. A atividade de Giuliani, que morreu em Florença em 1820, é documentada até 1817, ano em que o encontramos na posição de primeiro violinista e maestro no Teatro della Pergola". Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Giovanni Francesco Giuliani (1760-1818)

Sonata No.9 in F major
01. I. Allegro vivace (0:47)
02. II. Larghetto (1:37)
03. III. Allegro assai (0:49)
04. IV. Allegro non tanto (1:26)
05. V. Allegro (1:48)

Sonata No.10 in B flat major
06. I. Larghetto (2:11)
07. II. Allegro assai (0:39)
08. III. Tempo di Minue (0:28)
09. IV. Allegro (1:06)
10. V. Allegro (1:58)

Sonata No.8 in F major
11. I. Allegretto con variazioni (2:01)
12. II. Preludio: Allegro (0:41)
13. III. Sostenuto (2:06)
14. IV. Allegro (1:29)

Sonata No.5 in E flat major
15. I. Preludio: Allegro (3:06)
16. II. Allegro grazioso-Allegro (2:31)

Sonata No.2 in B flat major
17. I. Andante (3:29)
18. II. Minue - II Minue (2:33)
19. III. Allegro (1:58)

Sonata No.12 in C major
20. I. Andantino con variazioni (5:00)
21. II. Sostenuto (1:01)
22. III. Allegro con grazia - Allegro assai (2:06)

Sonata No.3 in E flat major
23. I. Moderato (1:32)
24. II. Larghetto (1:38)
25. III. Allegro (2:56)

Sonata No.11 in E flat major
26. I. Andante sostenuto (3:03)
27. II. Larghetto (1:30)
28. III. Allegro (3:16)

Sonata No.6 in C major
29. I. Andante con variazioni (4:14)
30. II. Maestoso (1:04)
31. III. Grazioso - Presto (2:02)

Sonata No.4 in F major
32. I. Allegro non tanto (2:02)
33. II. Andante sostenuto (1:03)
34. III. Allegro (1:23)

Sonata No.1 in C major
35. I. Andante (2:36)
36. II. Minue (0:58)
37. III. Allegro (2:49)

Sonata No.7 in B flat major
38. I. Andante con variazioni (2:28)
39. II. Allegro (0:53)
40. III. Larghetto - Allegro - Allegro assai - Andante - Allegro assai (2:37)

Lisetta Rossi, harpa

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

domingo, 14 de julho de 2019

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - The Late String Quartets

Postagem imperdível. A gravação é do ano de 1957. Acredito que os Últimos quartetos de cordas, de Beethoven, sejam uma das produções mais ricas, engrandecedoras e humanizantes que existem. Acredito que seja um verdadeiro remédio contra a indigência espiritual. São obras que apontavam, quando feitas, para uma ideia de homem emancipado e suficientemente consciente do seu papel na história. Essa gravação do Hollywood String Quartet eleva essa perspectiva. Há uma brilho, compreensão da música e uma interpretação impecável. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

DISCO 01

01. I. Maestoso-Allegro
02. II. Adagio Ma Non Toppo E Molto Cantabile
03. III. Scherzando Vivace
04. IV. Finale
05. I. Adagio Ma Non Troppo E Molto Espressivo
06. II. Allegro Molto Vivace
07. III. Allegro Moderato-Adagio-Piu Vivace
08. IV. Andante Ma Non Troppo E Molto Cantabile
09. V. Presto
10. VI. Adagio Quasi Un Poco Andante
11. VII. Allegro

DISCO 02

01. I. Adagio, Ma Non Troppo-Allegro
02. II. Presto
03. III. Andante Con Moto, Ma Non Troppo
04. IV. Alla Danza Tedesca (Allegro Assai)
05. V. Cavatina (Adagio Molto Espressivo)
06. VI. Finale (Allegro)
07. Ov (Allegro)-Meno Mosso E Moderato-Allegro-Fuga-
08. Meno Mosso E Moderato-
9. Allegro Molto E Con Brio-
10. Meno Mooso E Moderato-
11. Allegro Molto E Con Brio-Allegro-Meno Mosso E Moderato-
12. Allegro Molto E Con Brio

DISCO 03

1. I. Assai Sostenuto-Allegro
2. II. Allegro Ma Non Tanto
3. III. Molto Adagio
4. IV. Alla Marcia, Assai Vivace-Piu Allegro
5. V. Allegro Appassionato
6. I. Allegretto
7. II. Vivace
8. III. Lento Assai, Cantante E Traquillo
9. IV. Grave, Ma Non Troppo Tratto-Allegro

The Hollywood String Quartet

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

sábado, 13 de julho de 2019

Michala Petri plays J.S. Bach & Telemann

Michala Petri nasceu no ano de 1958, na Dinamarca. É uma excelente artista, tendo se especializado no repertório barroco. Suas gravações são sempre belas, repletas daquela atmosfera espiritualizante da música barroca. Sua flauta é inconfundível. Michala já esteve com as principais orquestras do mundo. Ao encontrar um disco dela, fica a certeza de que teremos um material de grande primor - como este disco que aparece por aqui. A música é de dois gigantes da música barroca - Bach pai e Telemann. Percebem-se inserções bem características da sensibilidade de Michala. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Orchestral Suite No. 2 in B minor, BWV 1067 (Johann Sebastian Bach)
01. I. Overture
02. II. Rondeau
03. III. Sarabande
04. IV. Bourrée I - Bourrée II
05. V. Polonaise - Double
06. VI. Menuett
07. VII. Badinerie

Brandenburg Concerto No. 2 in F Major, BWV 1047
08. I. Allegro
09. II. Andante
10. III. Allegro assai

Suite for Treble Recorder, Strings and Basso continuo in A Minor, TWV 55 A2 (Georg Philipp Telemann)
11. I. Overture
12. II. Les Plaisirs
13. III. Air à l'Italien
14. IV. Menuet
15. V. La réjouissance
16. VI. Passepied I - Passepied II
17. VII. Polonaise

Concerto for Flute, Violin, Harpsichord, Strings and Basso continuo in A Minor, BWV 1044 (Johann Sebastian Bach)
18. I. Allegro
19. II. Adagio ma non tanto e dolce
20. III. Alla breve

Berlin Barock Solisten
Michala Petri (recorder)
Rainer Kußmaul, conductor

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

Friedrich Witt (1770-1836) - Chamber Works for Winds & Strings

É a primeira vez que Friedrich Witt aparece por aqui. O compositor nasceu no mesmo ano em que Beethoven nasceu - 1770. Era alemão assim como o seu patrício mais famoso. Em vida, Witt gozou de relativa fama. Suas composições eram reverenciadas. Todavia, as obras foram esquecidas após a sua morte. Seu sucesso aconteceu entre outras pelo fato de o compositor ser um grande melodista. Sua música possui uma grande elegância. É possível perceber essa atmosfera agradável neste disco do Consortium Classicum. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01. Septet in F Major: I. Adagio - Allegro maestoso
02. Septet in F Major: II. Adagio cantabile
03. Septet in F Major: III. Menuetto. Allegro
04. Septet in F Major: IV. Finale: Allegretto
05. Quartet in E-Flat Major: I. Adagio - Allegro risoluto
06. Quartet in E-Flat Major: II. Andante
07. Quartet in E-Flat Major: III. Alla polacca
08. Quartet in F Major: I. Allegro moderato
09. Quartet in F Major: II. Adagio sustenuto
10. Quartet in F Major: III. Allegro moderato con variazioni
11. Quintet in D Major: I. Allegro
12. Quintet in D Major: II. Andante
13. Quintet in D Major: III. Menuetto
14. Quintet in D Major: IV. Rondo. Allegro

Consortium Classicum

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Frédéric Chopin (1810-1849) - Piano Concerto No.1 in E minor, Op.11 e Piano Concerto No.2 in F minor, Op.21

Possuo uma admiração profunda pela obra de Chopin. Certamente, é um dos compositores mais sensíveis da história. Um especialista em melodias doces e repletas de beleza. Sua obra orquestral não é tão grandiosa. Escreveu apenas dois concertos para piano, apesar de o instrumento ser a sua especialidade. Os dois parecem ter sido escritos como um exercício, uma espécie de teste. Sua orquestração não é imponente. Mas, o que dizer da beleza! O romance do Número 1 e o larghetto do Número 2 são expressões da arte do compositor. De tempos em tempos, sou acometido por uma profunda vontade de ouvir o compositor. Bate-me o desejo para ouvir as melodias delicadas, solitárias e, algumas, repletas de melancolia. Não deixe de ouvir o presente disco. Uma boa apreciação!

Frédéric Chopin (1810-1849) - 

01. Piano Concerto No.1 in E minor, op.11 I. Allegro masestoso
02. II. Romance (Larghetto)
03. III. Rondo (Vivace)
04. Piano Concerto No.2 in F minor, op.21 I. Maestoso
05. II. Larghetto
06. III. Allegro vivace

Berliner Philharmoniker
Jerzy Semkov, regente
Tamás Vásáry, piano
Chicago Symphony Orchestra
Claudio Abbado, regente
Ivo Pogorelich, piano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

quinta-feira, 11 de julho de 2019

Antonio Vivaldi (1678-1743) - The Four Seasons & Giuseppe Tartini (1692-1770) - Sonata In G Minor 'Devil's Trill

Anne-Sophie Mutter é uma das minhas musas. Acho-a uma excelente violinista - uma das maiores da atualidade. Costumo ouvir tudo o que encontro dela. Este disco me chamou a atenção pela capa. Sua beleza continua intacta. Não aparecem os costumeiros vestidos longos, coloridos. Há apenas uma minimalista calça jeans, o que deu uma visual jovial e de despojamento.Outro fato curioso do disco é que ela se apresenta como regente e solista de duas das principais obras da música barroca - "As quatro estações",  de Vivaldi; e o "IL trillo del diavolo", esta última, uma obra cuja beleza é proporcional ao rigor técnico. Confesso que não gostei da interpretação da obra de Vivaldi. Gosto das interpretações ensolaradas, que consigam evidenciar todos os efeitos da natureza presentes nessa famosa obra do padre vermelho. A obra de Tartini me pareceu mais convincente. No encarte do disco, há fotos em que notamos o nível de descontração da senhora Mutter. Há um verão em seu sorriso e uma primavera em seu entusiasmo. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Antonio Vivaldi (1678-1743) -  The Four Seasons

01. Spring: I. Allegro
02. Spring: II. Largo
03. Spring: III. Danza Pastorale
04. Summer: I. Allegro Non Molto
05. Summer: II. Adagio
06. Summer: Presto
07. Autumn: Allegro
08. Autumn: Adagio molto
09. Autumn: Allegro
10. Winter: Allegro non molto
11. Winter: Largo
12. Winter: Allegro
13. Sonata In G Minor 'Devil's Trill': Larghetto affetuoso
14. Sonata In G Minor 'Devil's Trill': Allegro moderato (Tempo giusto della scuola tartiniana
15. Sonata In G Minor 'Devil's Trill': Andante (Sogni dell'autore)
16. Sonata In G Minor 'Devil's Trill': Allegro assai - Andante - Allegro assai - Andante - Allegro assai - Cadenza - Adagio

Trondheim Soloists
Anne-Sophie Mutter, violino, regência

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!


quarta-feira, 10 de julho de 2019

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) - Piano Concerto No. 16, Concerto for Violin and Piano, Violin Sonata

Este é daqueles discos que começamos a ouvir e, quando menos percebemos, ele já acabou. Há nele a bela e caudalosa música de um dos maiores gênios da história da humanidade. O disco nos apresenta três obras do compositor. A primeira delas é o Concerto para piano e orquestra n° 16. Logo em seguida, encontramos a Sonata para violino n° 27. A obra que fecha o disco Mozart a deixou incompleta. Philip Wilby a completou. Tudo bem redondo neste disco. A Camerata Salzburg possui uma sonoridade espetacular. Os solistas também não deixam por menos. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) - 

01. Piano Concerto No.16 in D major K451 : I Allegro assai
02. Piano Concerto No.16 in D major K451 : II Andante
03. Piano Concerto No.16 in D major K451 : III Allegro di molto
04. Violin Sonata No.27 in G major K379 : I Adagio - Allegro
05. Violin Sonata No.27 in G major K379 : II Theme - Andantino cantabile
06. Violin Sonata No.27 in G major K379 : Variation 1
07. Violin Sonata No.27 in G major K379 : Variation 2
08. Violin Sonata No.27 in G major K379 : Variation 3
09. Violin Sonata No.27 in G major K379 : Variation 4
10. Violin Sonata No.27 in G major K379 : Variation 5
11. Violin Sonata No.27 in G major K379 : Theme - Allegretto
12. Concerto for violin and piano in D Major, KV App. 56/KV 315f (completed by Philip Wilby): I. Allegro
13. Violin Concerto in D major K Anh.56 : II Andante Cantabile
14. Violin Concerto in D major K Anh.56 : III Allegretto

Camerata Salzburg
Sir Roger Norrington, regente
Daniel Hope, violino
Sebastian Knauer, piano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 9 de julho de 2019

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No.7 In E Major, WAB 107

Postagem de final de noite. Domingo passado, esta mesma sinfonia foi postada com o Haitink. Hoje à tarde, ainda ouvi uma versão que postei em 2013 com o Furtwangler. Com relação à presente postagem, devo afirmar que é a interpretação menos empolgante das três. Faltou a luminosidade e eloquência característica desse grande trabalho. Foi com a Sinfonia número 7 que Bruckner alcançou a fama. É um dos seus trabalhos mais proeminentes. Há nele aquele senso radiante de mistério e devoção tão característicos nas composições do austríaco. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No.7 In E Major, WAB 107

01. I. Allegro moderato
02. II. Adagio: Sehr feierlich und sehr langsam
03. III. Scherzo: Sehr schnell
04. IV. Finale: Bewegt, doch nicht schnell

Wiener Symphoniker
Yakov Kreizberg, regente

Ed. Nowak

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

George Gershwin (1898-1937) - Rhapsody in Blue e An American in Paris

Um baita disco - mais um! O disco traz duas das obras mais famosas do século XX, regidas por alguém que as conhecia de maneira profunda - Leonard Bernstein. Rhapsody in blue é uma obra de música clássica que flerta com o jazz e com os elementos populares da cultura norte-americana. A música foi escrita em 1924. Gershwin tinha receios de que ela não seria bem recebida. A mistura de jazz com o erudito gerava discussões entre os puristas. Hoje, ao escutá-la, temos a certeza de que se trata de um trabalho de um gênio. Já Um americano em Paris, também uma das suas obras geniais, teve a estreia no ano de 1929. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

George Gershwin (1898-1937) - 

01. Rhapsody in Blue
02. An American in Paris

Columbia Symphony Orchestra
New York Philharmonic
Leonard Bernstein, solista e regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Beethoven, Pärt e Shostakovich - Kreutzer Sonata, Fratres & Preludes, Op. 34: No. 13 in F-Sharp Major

Um disco sensacional. Há aqui um movimento poético que vai, da primeira, à última música. A jovem violinista Jolente De Maeyer, ao lado do pianista Nikolas Kende, destilam beleza com a música de Beethoven, Pärt e Shostakovich. A obra que abre o disco é espetacular Sonata a Kreutzer, uma das mais belas obras de todos os tempos. Logo em seguida, vem Fratres, de Arvo Pärt, que não faz uso da voz para criar aqueles efeitos típicos de suas obras. A música possui uma linguagem característica. E, para fechar, encontramos o Op. 34, de Shostakovich, repleto de nuances delicadas à moda do russo. É um disco de singular sensibilidade. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01. Violin Sonata No. 9 in A Major, Op. 47, 'Kreutzer': I. Adagio sostenuto - Presto (14:24)
02. Violin Sonata No. 9 in A Major, Op. 47, 'Kreutzer': II. Andante con variazioni (15:33)
03. Violin Sonata No. 9 in A Major, Op. 47, 'Kreutzer': III. Finale (Presto) (8:42)
04. Fratres (12:09)
05. Preludes, Op. 34: No. 10 in C-Sharp Minor (Moderato non troppo) [arr Tsyganov] (2:01)
06. Preludes, Op. 34: No. 12 in G-Sharp Minor (Allegretto non troppo) [arr Tsyganov] (1:53)
07. Preludes, Op. 34: No. 13 in F-Sharp Major (Moderato) [arr Tsyganov] (1:03)
08. Preludes, Op. 34: No. 15 in D-Flat Major (Allegretto) [arr Tsyganov] (0:55)
09. Preludes, Op. 34: No. 16 in B-Flat Minor (Andantino) [arr Tsyganov] (1:08)
10. Preludes, Op. 34: No. 17 in A-Flat Major (Largo) [arr Tsyganov] (2:24)

Jolente De Maeyer, violino
Nikolas Kende, piano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

Jazz - Django Reinhardt - The Quintessence - Paris-Bruxelles 1934-1943

Django Reinhardt "foi um guitarrista de jazz francês nascido na Bélgica de etnia rom. Considerado um dos melhores e mais influentes guitarristas de todos os tempos, ele também influenciou vários músicos e inovou ao ajudar a criar o estilo gypsy jazz. É tido como o pai do jazz na Europa, e também um dos primeiros músicos não negros nesse estilo musical. De ascendência cigana, Reinhardt nasceu na vila de Liberchies, no centro-sul da Bélgica, e acompanhou sua caravana até chegar aos arredores de Paris. Nessa cidade, começou a tocar banjo logo aos doze anos na vida noturna. Em sua primeira gravação conhecida (de 1928) ele toca o banjo. Após um incêndio no mesmo ano, ele perdeu a mobilidade de dois dedos da mão esquerda, o que o forçou a desenvolver uma técnica própria. Fez sucesso posteriormente com o Quintette du Hot Club de France; com o início da Segunda Guerra Mundial, o grupo se separou. Django faleceu em 1953, vítima de uma hemorragia cerebral". Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação! 

01. Django Reinhardt - Improvisation
02. Django Reinhardt - At Thejimmy's Bar
03. Django Reinhardt - Nuages
04. Django Reinhardt - Honeysuckle Rose
05. Django Reinhardt - Saint Louis Blues
06. Django Reinhardt - Between The Devil And The Deep Blue Sea
07. Django Reinhardt - I Ll See You In My Dreams
08. Django Reinhardt - Naguine
09. Django Reinhardt - Stockholm
10. Django Reinhardt - Montmartre
11. Django Reinhardt - Tea For Two
12. Django Reinhardt - Manoir De Mes Rêves
13. Django Reinhardt - Sweet Georgia Brown
14. Django Reinhardt - Blues Clair
15. Django Reinhardt - Swing De Paris
16. Django Reinhardt - Bouncin' Around
17. Django Reinhardt - Festival Swing De 41
18. Django Reinhardt - Parfum
19. Django Reinhardt - Dinah
20. Django Reinhardt - Lady Be Good
21. Django Reinhardt - Blue Drag
22. Django Reinhardt - Chasing Shadows
23. Django Reinhardt - Djangology
24. Django Reinhardt - Limehouse Blues
25. Django Reinhardt - Shine
26. Django Reinhardt - Sweet Chorus
27. Django Reinhardt - Body And Soul
28. Django Reinhardt - When Day Is Done
29. Django Reinhardt - Runnin Wild
30. Django Reinhardt - In A Sentimental Mood
31. Django Reinhardt - Minor Swing
32. Django Reinhardt - Viper's Dream
33. Django Reinhardt - My Sweet
34. Django Reinhardt - Daphne
35. Django Reinhardt - Stompin At Decca
36. Django Reinhardt - 2 Stockholm

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

domingo, 7 de julho de 2019

Bernard Haitink - Royal Concertgebouw Orchestra - Debussy, Ravel, Roussel, Honeger, Stravinsky, Bruckner, Mahler, Shostakovich, Keuris etc (CDs 8 - 14 de 14 - final)

Segunda parte do material com o Haitink. Ao todo são quatorze discos. A qualidade das gravações é de altíssimo nível. Estou escutando o décimo terceiro disco. Haitink teve uma relação de mais de trinta anos à frente da Royal Concetgebouwn Orchestra, uma das orquestras mais respeitadas do mundo. Nesta postagem, encontramos uma plêiade de compositores variados. O décimo primeiro disco é dedicado a alguns compositores holandeses - Keuris, Diepenbrock, Horst e Marius. Confesso que a experiência de conhecê-los foi boa. Excelentes compositores. Para resumir: trata-se de um material imperdível. Vale a pena baixar os quatorze discos e ouvi-los atentamente. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

DISCO 08

01 Six Épigraphes antiques [1914]: I. Pour invoquer Pan, dieu du vent d'été
02 Six Épigraphes antiques [1914]: II. Pour un tombeau sans nom.
03 Six Épigraphes antiques [1914]: III. Pour que la nuit soit propice
04 Six Épigraphes antiques [1914]: IV. Pour la danseuse aux crotales
05 Six Épigraphes antiques [1914]: V. Pour l'Egyptienne
06 Six Épigraphes antiques [1914]: VI. Pour remercier la pluie au matin
07 Jeux - Poème dansé [1912-1913]
08 Shéhérazade [1903]: I. Asie
09 Shéhérazade [1903]: II. La Flûte enchantée
10 Shéhérazade [1903]: III. L'Indifférent
11 Don Quichotte à Dulcinée [1932-1933]: I. Chanson romanesque
12 Don Quichotte à Dulcinée [1932-1933]: II. Chanson épique
13 Don Quichotte à Dulcinée [1932-1933]: III. Chanson à boire

DISCO 09

01 Suite from 'Le Festin de l'Araignée' Op. 17 [1912]
02 Symphony No. 5 'Di tre re' [1950]: I. Grave
03 Symphony No. 5 'Di tre re' [1950]: II. Allegretto
04 Symphony No. 5 'Di tre re' [1950]: III. Allegro marcato
05 Suite from 'Les Biches' [1939-1940]: I. Rondo
06 Suite from 'Les Biches' [1939-1940]: II. Adagietto
07 Suite from 'Les Biches' [1939-1940]: III. Rag-Mazurka
08 Suite from 'Les Biches' [1939-1940]: IV. Andantino
09 Suite from 'Les Biches' [1939-1940]: V. Final

DISCO 10

01 Orpheus [1947]: Scene I
02 Orpheus [1947]: Scene II
03 Orpheus [1947]: Scene III
04 Movements for Piano and Orchestra [1958-1959]: I
05 Movements for Piano and Orchestra [1958-1959]: II
06 Movements for Piano and Orchestra [1958-1959]: III
07 Movements for Piano and Orchestra [1958-1959]: IV
08 Movements for Piano and Orchestra [1958-1959]: V
09 Requiem Canticles [1965-1966]: I. Prelude
10 Requiem Canticles [1965-1966]: II. Exaudi
11 Requiem Canticles [1965-1966]: III. Dies Irae
12 Requiem Canticles [1965-1966]: IV. Tuba mirum
13 Requiem Canticles [1965-1966]: V. Interlude
14 Requiem Canticles [1965-1966]: VI. Rex tremendae
15 Requiem Canticles [1965-1966]: VII. Lacrimosa
16 Requiem Canticles [1965-1966]: VIII. Libera me
17 Requiem Canticles [1965-1966]: IX. Postlude
18 Threni [1958-1959]: Incipit
19 Threni [1958-1959]: De Elegia Prima
20 Threni [1958-1959]: De Elegia Tertia
21 Threni [1958-1959]: De Elegia Quinta

DISCO 11

01 Die Nacht (Hölderlin) [1911]
02 Réflexions sonores Op. 99 [1963]: Le fleuve Godawari
03 Réflexions sonores Op. 99 [1963]: Le moine mendiant
04 Réflexions sonores Op. 99 [1963]: Nuit
05 Réflexions sonores Op. 99 [1963]: Danse magique
06 Sonnet Op. 9 [1940]
07 Ombres [1960-1961]: I
08 Ombres [1960-1961]: II
09 Ombres [1960-1961]: III
10 Ombres [1960-1961]: IV
11 Sinfonia [1974]

DISCO 12

01 Symphony No. 6 in A minor [1903-1905]: I. Allegro energico, ma non troppo
02 Symphony No. 6 in A minor [1903-1905]: II. Scherzo. Wuchtig
03 Symphony No. 6 in A minor [1903-1905]: III. Andante moderato
04 Symphony No. 6 in A minor [1903-1905]: IV. Finale. Allegro moderato

DISCO 13

01 Symphony No. 7 in E major [1881-1883]: I. Allegro moderato
02 Symphony No. 7 in E major [1881-1883]: II. Adagio. Sehr feierlich und sehr langsam
03 Symphony No. 7 in E major [1881-1883]: III. Scherzo. Sehr schnell
04 Symphony No. 7 in E major [1881-1883]: IV. Finale. Bewegt, doch nicht schnell

Royal Concertgebouw Orchestra
Bernard Haitink, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUIparte1 (Zippy)
BAIXAR AQUIparte2
BAIXAR AQUIparte3

BAIXAR AQUIparte1 (Media)
BAIXAR AQUIparte2
BAIXAR AQUIparte3

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

sábado, 6 de julho de 2019

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - Violin Sonatas Nos. 1 & 2; Partita No. 1

Mais um discaço! "Hilary Hahn surgiu na cena clássica em 1997 com seu álbum de estreia "Hilary Hahn toca Bach". Desde então, Hilary desfrutou de uma carreira internacional incrivelmente bem-sucedida e é considerada uma das melhores violinistas do mundo, ganhando 3 prêmios Grammy, entre outras honras". A Hahn chegou àquele patamar dos grandes músicos. Geralmente, quando vemos uma nova gravação, um novo trabalho, corremos atrás para apreciar. Ou seja, queremos de todas as formas ouvir, conhecer a natureza da gravação. Este disco, por exemplo, foi lançado em outubro de 2018. Vale a pena ouvir. Uma boa apreciação!

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - 

Sonata for Violin Solo No. 1 in G Minor, BWV 1001
01. 1. Adagio
02. 2. Fuga Allegro
03. 3. Siciliana
04. 4. Presto

Partita for Violin Solo No. 1 in B Minor, BWV 1002
05. 1. Allemanda
06. 2. Double
07. 3. Courante
08. 4. Double
09. 5. Sarabande
10. 6. Double
11. 7. Tempo di Borea "Gavotte"
12. 8. Double

Sonata for Violin Solo No. 2 in A Minor, BWV 1003
13. 1. Grave
14. 2. Fuga
15. 3. Andante
16. 4. Allegro

Hilary Hahn, violino

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

sexta-feira, 5 de julho de 2019

Manuel de Falla (1876-1946) - El Sombrero de tres picos e El Amor Brujo

Discaço!"El sombrero de tres picos é um balé do compositor espanhol Manuel de Falla e coreografado por Léonide Massine baseado no romance homônimo do escritor do século XIX Pedro Antonio de Alarcón. Ele estreou em 22 de julho de 1919 no Teatro Alhambra, em Londres, sob a batuta de Ernest Ansermet e conjuntos e figuras de Pablo Picasso. Os principais intérpretes foram o próprio Léonide Massine como o moleiro e Tamara Karsávina no papel de moleiro".  A qualidade desse disco é muito boa. Na condução da obra encontramos Seiji Ozawa (El sombrero..) e García Navarro (El amor brujo). Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01 - El Sombrero de tres picos - Introducción
02 - El Sombrero de tres picos - Atardercer
03 - El Sombrero de tres picos - Danza de la Molinera
04 - El Sombrero de tres picos - Las Uvas
05 - El Sombrero de tres picos - Danza Del Los Vecinos
06 - El Sombrero de tres picos - Danza del Molinero
07 - El Sombrero de tres picos - Danza del Corregidor
08 - El Sombrero de tres picos - Danza Final
09 - El Amor Brujo - Introducción Y Escena
10 - El Amor Brujo - En La cueva,La Noche
11 - El Amor Brujo - Canción del Amor Dolido
12 - El Amor Brujo - El Aparecido
13 - El Amor Brujo - Danza del Terror
14 - El Amor Brujo - El Círculo Magico,Romance del Pescador
15 - El Amor Brujo - Media Noche,Los Sortilegios
16 - El Amor Brujo - Danza Ritual Del Fuego,Para Ahuyentar Los Malos Espíritus
17 - El Amor Brujo - Escena
18 - El Amor Brujo - Canción del Fuego Fatuo
19 - El Amor Brujo - Pantomima
20 - El Amor Brujo - Danza del Juego de Amor
21 - El Amor Brujo - Final, Las campanas del Amanecer

Boston Symphony Orchestra
Seiji Ozawa, regente
London Symphony Orchestra
García Navarro, regente
Teresa Berganza, mezzo-soprano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quinta-feira, 4 de julho de 2019

Benjamin Bruns - Schumann, Beethoven & Wolf - Vocal Works

Um bonito disco! Tradução do Google com alguns remendos. "Benjamin Bruns começou sua carreira de cantor como solista de alto nível no coro dos meninos em sua cidade natal, Hanover. Depois de quatro anos de aulas particulares de canto com o Prof. Peter Sefcik, ele estudou na Academia de Música e Teatro de Hamburgo com o Kammersängerin Renate Behle. Ainda estudante, foi-lhe oferecido um contrato permanente pelo Theatre Bremen, uma posição que lhe permitiu construir um repertório de base amplo em um estágio inicial. Foi seguido por um contrato semelhante com a casa de ópera em Colônia. Sua jornada profissional levou-o da Ópera Estatal de Dresden à Ópera Estatal de Viena. Seu repertório contém papéis como Belmonte (Die Entführung aus dem Serail), Tamino (Die Zauberflöte), Don Ottavio (Don Giovanni), Ferrando (Così fan tutte), Camille de Rosillon (A Alegre Viúva), Loge (Das Rheingold), ou o tenor italiano nas óperas de Strauss Capriccio e Der Rosenkavalier. Desde sua estréia no verão de 2012, ele cantou o Steersman em The Flying Dutchman por cinco temporadas no Bayreuth Festival. Oratorio e Lieder formam um importante contrapeso ao trabalho de palco de Benjamin Bruns. No coração de seu extenso repertório de concertos estão as grandes obras sagradas de Bach, Handel, Haydn, Mozart, Schubert e Mendelssohn. Cantou com renomados grupos como Filarmônica de Berlim, Sächsische Staatskapelle Dresden, Orquestra Sinfônica de Boston, Filarmônica de Munique, Gewandhausorchester Leipzig, Bach Collegium Japan, Orquestra Sinfônica WDR e Coro e Orquestra da Accademia di Santa Cecilia. em Roma ou na Akademie für Alte Musik Berlin. Juntamente com o pianista Karola Theill, ele está regularmente dando recitais de Lied, dedicados especialmente aos importantes ciclos de Schumann, Schubert e Beethoven. Mas também canções de Wolf, Britten, Fauré, Szymanowski e Strauss são encontradas em seus programas". Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01. An die ferne Geliebte, Op. 98: No. 1, Auf dem Hügel sitz ich spähend
02. An die ferne Geliebte, Op. 98: No. 2, Wo die Berge so blau
03. An die ferne Geliebte, Op. 98: No. 3, Leichte Segler in den Höhen
04. An die ferne Geliebte, Op. 98: No. 4, Diese Wolken in den Höhen
05. An die ferne Geliebte, Op. 98: No. 5, Es kehret der Maien, es blühet die Au
06. An die ferne Geliebte, Op. 98: No. 6, Nimm sie hin denn, diese Lieder
07. Romanzen und Balladen, Book 3, Op. 53: No. 3, Der arme Peter
08. Liederstrauss: No. 1, Sie haben heut' abend Gesellschaft
09. Liederstrauss: No. 2, Ich stand in dunkeln Träumen
10. Liederstrauss: No. 3, Das ist ein Brausen und Heulen
11. Liederstrauss: No. 4, Aus meinen großen Schmerzen
12. Liederstrauss: No. 5, Mir träumte von einem Königskind
13. Liederstrauss: No. 6, Mein Liebchen, wir saßen beisammen
14. Liederstrauss: No. 7, Es blasen die blauen Husaren
15. Dichterliebe, Op. 48: No. 1, Im wunderschönen Monat Mai
16. Dichterliebe, Op. 48: No. 2, Aus meinen Tränen sprießen
17. Dichterliebe, Op. 48: No. 3, Die Rose, die Lilie
18. Dichterliebe, Op. 48: No. 4, Wenn ich in deine Augen seh'
19. Dichterliebe, Op. 48: No. 5, Ich will meine Seele tauchen
20. Dichterliebe, Op. 48: No. 6, Im Rhein, im heiligen Strome
21. Dichterliebe, Op. 48: No. 7, Ich grolle nicht
22. Dichterliebe, Op. 48: No. 8, Und wüßten's die Blumen
23. Dichterliebe, Op. 48: No. 9, Das ist ein Flöten und Geigen
24. Dichterliebe, Op. 48: No. 10, Hör' ich das Liedchen klingen
25. Dichterliebe, Op. 48: No. 11, Ein Jüngling liebt ein Mädchen
26. Dichterliebe, Op. 48: No. 12, Am leuchtenden Sommermorgen
27. Dichterliebe, Op. 48: No. 13, Ich hab' im Traum geweinet
28. Dichterliebe, Op. 48: No. 14, Allnächtlich im Traume
29. Dichterliebe, Op. 48: No. 15, Aus alten Märchen
30. Dichterliebe, Op. 48: No. 16, Die alten, bösen Lieder
31. Liederkreis, Op. 39: No. 5, Mondnacht

Benjamin Bruns
Karola Theill

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Jazz - Andrew Hill (1931-2007) - Andrew!!!

Um baita disco de jazz para alegrar esta tarde de quinta-feira. "Andrew Hill foi um pianista e compositor de jazz americano, enquadrando-se no vanguarda deste estilo musical, e estilisticamente no jazz modal explorando também as possibilidades rítmicas e harmônicas do Bebop e do Hard Bop. Andrew Hill, cuja atividade se estende desde a década de 50 até à sua morte em 2007, é reconhecido como um dos mais importantes e inovadores pianistas de jazz nos anos 60. Os seus trabalhos mais marcantes foram gravados para a gravadora Blue Note Records, cobrindo perto de uma década e cerca de 12 álbuns. Como compositor, foi autor de melodias labirínticas e de temas rítmica e harmonicamente complexos como "New Monastery", no seu album Point of Departure". Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Andrew Hill (1931-2007) - Andrew!!!

01 - The Griots
02 - Black Monday
03 - Duplicity
04 - Le Serpent Qui Danse
05 - No Doubt
06 - Symmetry
07 - The Griots (alt. take) (bonus track)
08 - Symmetry (alt. take) (bonus track)

Andrew Hill - piano
John Gilmore - tenor saxophone
Bobby Hutcherson - vibraphone
Richard Davis - bass
Joe Chambers - drums

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Felix Mendelssohn (1809-1847) - Strings Quintets Nos. 1 & 2

Existem alguns compositores para os quais eu direciono toda a minha admiração. São figuras verdadeiramente inspiradoras. Dois deles são Mendelssohn e Schubert. Mendelssohn em especial foi uma criança prodígio. De uma família de intelectuais e gente endinheirada, o compositor viveu em um ambiente bastante estimulante. Tanto é assim que existe uma quantidade significativa de peças escritas na adolescência e na infância, que deixam qualquer um boquiaberto com a qualidade. Boa parte de sua obra de câmara se enquadra nesse mundo da juventude. Neste disco, os dois quintetos foram escritos com relativa distância de um para o outro. O primeiro é da década de 20, quando o adolescente tinha de dezesseis para dezessete anos. Já o segundo é foi composto em 1843, quatro anos antes da morte do compositor. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Felix Mendelssohn (1809-1847) - 

01. No.1 in A major - I. Allegro con moto
02. No.1 in A major - II. Intermezzo (Andante sostenuto)
03. No.1 in A major - III. Scherzo (Allegro di molto)
04. No.1 in A major - IV. Allegro vivace
05. No.2 in B-flat major - I. Allegro vivace
06. No.2 in B-flat major - II. Andante scherzando
07. No.2 in B-flat major - III. Adagio e lento
08. No.2 in B-flat major - IV. Allegro molto vivace

Jaime Laredo, violino
Ani Kavafian, violino
Heiichiro Ohyama, viola
Kim Kashkashian, viola
Sharon Robinson, violoncelo

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 2 de julho de 2019

Franz Schubert (1797-1828) - Symphonies 8 & 5

Baita disco! Hoje cedo, enquanto dirigia para o trabalho, escutei estes dois trabalhos belíssimos desse gênio chamado Franz Schubert. Foi graças à beleza da "Sinfonia Inacabada" que eu fui fisgado pela música clássica. Recordo-me de uma fita K-7 que eu ganhei. Havia naquele pequeno objeto potencializador de tão extraordinária grandiosidade alguns fragmentos da obra do compositor austríaco, entre elas, a Sinfonia No. 8. Eu ficava por horas a escutar aquela música tão repleta de enunciações. Hoje, pude ouvi-la sob a regência de Bernstein e fui acometido por um sentimento de gratidão. Não conseguiria viver sem a música clássica. Ainda aparece no disco a Sinfonia No.5, uma das mais bonitas do compositor. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Franz Schubert (1797-1828) - 

01. Symphonie Nr. 8 h-moll D 759 _Unvollendete_
02. Symphonie Nr. 8 h-moll D 759 _Unvollendete_
03. Symphonie Nr. 5 B-dur D 485
04. Symphonie Nr. 5 B-dur D 485
05. Symphonie Nr. 5 B-dur D 485
06. Symphonie Nr. 5 B-dur D 485

Concertgebouwn Orchestra
Leonard Bernstein, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Joseph Haydn (1733-1809) - Symphony No. 99 in E-Flat Major, e W. A. Mozart (1756-1791) - Symphony No. 25 in G Minor, K. 183 e Symphony No. 38 in D Major, K. 504 "Prague"

Postagem de final de noite. Traz três sinfonias, regidas por Rafael Kubelik, uma autoridade no repertório clássico. No disco em questão encontramos a música de Haydn e de Mozart, dois austríacos que viveram em uma mesma cidade, numa mesma época. Haydn viveu duas vezes mais que Mozart. Talvez, tenhamos aqui a figura de dois dos compositores que mais escreveram. A escrita dos dois era repleta de sensibilidade, de beleza. As três sinfonias que aparecem são a n° 99, de Haydn; e as de número 25 e 38, de Mozart. Não precisa dizer que de que trata de um disco essencial. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação! 

01. Symphonie Es-dur HOB.I_99 - Adagio - Vivace assai
02. Symphonie Es-dur HOB.I_99 - Adagio
03. Symphonie Es-dur HOB.I_99 - Menuett. Allegretto
04. Symphonie Es-dur HOB.I_99 - Finale. Vivace
05. Symphonie g-moll KV183 - Allegro con brio
06. Symphonie g-moll KV183 - Andante
07. Symphonie g-moll KV183 - Menuetto
08. Symphonie g-moll KV183 - Allegro
09. Symphonie D-Dur KV504 Prager Symphonie - Adagio - Allegro
10. Symphonie D-Dur KV504 Prager Symphonie - Andante
11. Symphonie D-Dur KV504 Prager Symphonie - Finale. Presto

Bavarian Radio Symphony Orchestra
Rafael Kubelik, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Robert Schumann (1810-1856) - Complete Piano Trios

Baita postagem para começarmos bem o segundo semestre. Curiosamente, este disco estava separado desde o dia primeiro de maio. Dois meses se passaram e eis que ele aparece agora. Antes tarde do que nunca. O disco traz os trios para piano de Schumann. Quando falamos desse gênero, acredito que Schumann tenha escrito coisas de singular beleza ao lado de Schubert, Brahms, Mendelssohn e Beethoven - talvez, estejam entre as composições mais bonitas da história. O piano trio n° 1 foi composto no verão de 1847, em um período de duas semanas. Schumann pode ter buscado inspiração no piano trio de Mendelssohn. Já o trio n° 2 foi escrito alguns meses depois do primeiro. Já o terceiro é do ano de 1851. O terceiro é repleto de paisagens variadas, que vão do alegre ao lúgubre. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01. Trio in D Minor, Op. 63_ I. Mit Energie und Leidenschaft
02. Trio in D Minor, Op. 63_ II. Lebhaft, doch nicht zu rasch
03. Trio in D Minor, Op. 63_ III. Langsam, mit inniger Empfindung
04. Trio in D Minor, Op. 63_ IV. Mit Feuer
05. Trio in F Major, Op. 80_ I. Sehr lebhaft
06. Trio in F Major, Op. 80_ II. Mit innigem Ausdruck
07. Trio in F Major, Op. 80_ III. In mäßiger Bewegung
08. Trio in F Major, Op. 80_ IV. Nicht zu rasch
09. Trio in G Minor, Op. 110_ I. Bewegt, doch nicht zu rasch
10. Trio in G Minor, Op. 110_ II. Ziemlich langsam
11. Trio in G Minor, Op. 110_ III. Rasch
12. Trio in G Minor, Op. 110_ IV. Kraftig, mit Humor
13. Phantasiestücke, Op. 88_ I. Romanze_ Nicht schnell, mit innigem Ausdruck
14. Phantasiestücke, Op. 88_ II. Humoreske - Lebhaft
15. Phantasiestücke, Op. 88_ III. Duett_ Langsam und mit Ausdruck
16. Phantasiestücke, Op. 88_ IV. Finale_ Im Marsch-Tempo

Horszowski Trio

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

domingo, 30 de junho de 2019

Bernard Haitink - Royal Concertgebouw Orchestra - Mozart, Fauré, Ravel, Prokofiev, Baaren, Bartók, etc (CDs 1 - 7 de 14)

Bernard Haitink, um dos maiores regentes da história, em 4 de março último, completou 90 anos de idade, um marco importantíssimo. O material presente neste disco é de altíssimo nível. Seguem alguns dados sobre o regente: "Haitink começou como segundo maestro da Orquestra Da União de Rádios Holandesas em 1955. Ele tomou o posto de maestro chefe da Rádio Filarmônica Holandesa em 1957. Sua estréia como maestro com a Orquestra Real do Concertgebouw ocorreu dia 7 de Novembro de 1956, substituindo o maestro indisposto Carlo Maria Giulini. Depois da morte repentina de Eduard van Beinum, Haitink foi nomeado o primeiro maestro da Orquestra do Concertgebouw no dia 1 de Setembro de 1959, Haitink ficou nesse posto até 1988. Em 1999 ele foi nomeado o maestro honorário da Orquestra Real do Concertgebouw. Fora da Holanda, Haitink foi o maestro principal da Orquestra Filarmônica de Londres de 1967 até 1979. Haitink também serviu como diretor musical do Festival de Glyndebourne de 1978 até 1988. Ele ganhou a mesma posição no Royal Opera House, Covent Garden entre 1987 até 2002. De 2002 até 2004 ele foi o maestro chefe da Ópera Estatal de Dresden. Seu contrato inicial eta até 2006, mas ele se demitiu em 2004 por causa de disputa com Gerd Uecker. Como maestro convidado, Haitink serviu como principal maestro convidado da Orquestra Sinfônica de Boston, entre 1995 até 2004, a partir de 2004 ele tornou-se maestro emérito. Ele também apareceu com a Orquestra Nacional da França e a Orquestra Sinfônica de Londres. No começo da década de 2000 ele gravou as sinfonias completas de Beethoven e Brahms com a Orquestra Sinfônica de Londres em concertos ao vivo. Haitink também teve um associação continua com a Filarmônica de Viena e a Orquestra Sinfônica da Rádio Bávara. Haitink é um membro honorário da Filarmônica de Berlim. Em abril de 2006, depois de duas semanas muito aclamadas com a Orquestra Sinfônica de Chicago, ele foi o maestro efetivo de 2006 e 2007". Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

DISCO 01

01 Piano Concerto in B flat major KV. 595 [1791]: I. Allegro
02 Piano Concerto in B flat major KV. 595 [1791]: II. Larghetto
03 Piano Concerto in B flat major KV. 595 [1791]: III. Rondo. Allegro
04 Ballade Op. 19 [1881]
05 Piano Concerto for the left hand [1929-1930]

DISCO 02

01 Piano Concerto No. 5 in G major Op. 55 [1932]: I. Allegro con brio
02 Piano Concerto No. 5 in G major Op. 55 [1932]: II. Moderato ben accentuato
03 Piano Concerto No. 5 in G major Op. 55 [1932]: III. Toccata
04 Piano Concerto No. 5 in G major Op. 55 [1932]: IV. Larghetto
05 Piano Concerto No. 5 in G major Op. 55 [1932]: V. Vivo
06 Piano Concerto [1964]
07 Piano Concerto No. 2 Sz. 95 [1930-1931]: I. Allegro
08 Piano Concerto No. 2 Sz. 95 [1930-1931]: II. Adagio
09 Piano Concerto No. 2 Sz. 95 [1930-1931]: III. Allegro molto

DISCO 03

01 Violin Concerto No. 1 in D major Op. 19 [1916-1917]: I. Andantino
02 Violin Concerto No. 1 in D major Op. 19 [1916-1917]: II. Scherzo. Vivacissimo
03 Violin Concerto No. 1 in D major Op. 19 [1916-1917]: III. Moderato
04 Violin Concerto No. 2 Sz. 112 [1937-1938]: I. Allegro non troppo
05 Violin Concerto No. 2 Sz. 112 [1937-1938]: II. Andante tranquillo
06 Violin Concerto No. 2 Sz. 112 [1937-1938]: III. Allegro molto

DISCO 04

01 Cello Concerto [1965-1966]: I. Lento - Allegro moderato
02 Cello Concerto [1965-1966]: II. Adagietto
03 Cello Concerto [1965-1966]: III. Vivace
04 Cello Concerto [1956]: I. Moderato
05 Cello Concerto [1956]: II. Allegro appassionato
06 Cello Concerto [1956]: III. Lento

DISCO 05

01 Wesendonk-Lieder [1862]: I. Der Engel
02 Wesendonk-Lieder [1862]: II. Stehe still!
03 Wesendonk-Lieder [1862]: III. Im Treibhaus
04 Wesendonk-Lieder [1862]: IV. Schmerzen
05 Wesendonk-Lieder [1862]: V. Träume
06 from 'Boris Godunov' [1872]: Boris's Monologue (Act II)
07 from 'Boris Godunov' [1872]: The Clock Scene (Act II)
08 from 'Boris Godunov' [1872]: The Death of Boris (Act IV, 1)
09 Vier letzte Lieder [1948]: I. Frühling (Hesse)
10 Vier letzte Lieder [1948]: II. September (Hesse)
11 Vier letzte Lieder [1948]: III. Beim Schlafengehen (Hesse)
12 Vier letzte Lieder [1948]: IV. Im Abendrot (Eichendorff)

DISCO 06

01 Erwartung Op. 17 [1909]
02 6 Stücke für Orchester Op. 6 [1909]: I. Langsam
03 6 Stücke für Orchester Op. 6 [1909]: II. Bewegt
04 6 Stücke für Orchester Op. 6 [1909]: III. Mäßig
05 6 Stücke für Orchester Op. 6 [1909]: IV. Sehr mäßig
06 6 Stücke für Orchester Op. 6 [1909]: V. Sehr langsam
07 6 Stücke für Orchester Op. 6 [1909]: VI. Langsam
08 5 Stücke für Orchester Op. 10 [1919]: I. Sehr ruhig und zart
09 5 Stücke für Orchester Op. 10 [1919]: II. Lebhaft und zart bewegt
10 5 Stücke für Orchester Op. 10 [1919]: III. Sehr langsam und äußerst ruhig
11 5 Stücke für Orchester Op. 10 [1919]: IV. Fließend, äußerst zart
12 5 Stücke für Orchester Op. 10 [1919]: V. Sehr fließend
13 Kammerkonzert [1923-1925]: I. Thema scherzoso con Variazioni
14 Kammerkonzert [1923-1925]: II. Adagio
15 Kammerkonzert [1923-1925]: III. Rondo ritmico con Introduzione ('Kadenz')

DISCO 07

01 Antifone [1960]
02 Lontano [1967]
03 November Steps [1967]
04 San Francisco Polyphony [1973-1974]
05 Mi-parti [1976]

Royal Concertgebouw Orchestra
Bernard Haitink, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUIparte1 (Zippy)
BAIXAR AQUIparte2
BAIXAR AQUIparte3

BAIXAR AQUIparte1  (Media)
BAIXAR AQUIparte2
BAIXAR AQUIparte3

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!


sábado, 29 de junho de 2019

Johannes Brahms (1833-1897) - Clarinet Quintet in B Minor, Op. 115 e Paul Hindemith (1895-1963) - Clarinet Quintet, Op. 30

Postagem de final de noite. O disco é bastante especial. Traz duas obras de dois compositores que possuem linguagens bastante diferentes. A primeira obra é de Brahms. Brahms descobriu o clarinete tardiamente. Somente em 1890, ou seja, sete anos antes da sua morte. Seu contato com o instrumento gerou tanto entusiasmo, que ele escreveu quatro obras. O Quinteto de Brahms é do ano de 1891. Trinta anos separa o Quinteto de Brahms do Quinteto de Hindemith. Todavia, quanta diferença estilística de uma e outra obra. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01. Clarinet Quintet in B Minor, Op. 115: I. Allegro
02. Clarinet Quintet in B Minor, Op. 115: II. Adagio
03. Clarinet Quintet in B Minor, Op. 115: III. Andantino
04. Clarinet Quintet in B Minor, Op. 115: IV. Con moto
05. Clarinet Quintet, Op. 30: I. Sehr lebhaft
06. Clarinet Quintet, Op. 30: II. Ruhig
07. Clarinet Quintet, Op. 30: III. Schneller Ländler
08. Clarinet Quintet, Op. 30: IV. Arioso. Sehr ruhig
09. Clarinet Quintet, Op. 30: V. Sehr lebhaft, wie im ersten Satz

Prazak Quartet
Raphaël Sévère, clarinet

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

Dmitri Shostakovich (1906-1975) - Symphony No. 8 in C Minor, Op. 65

"Composto em um pano de fundo cataclísmico da opressão stalinista e da Segunda Guerra Mundial, a Oitava Sinfonia de Shostakovich é um profundo poema de sofrimento. O compositor descreveu-o como "uma tentativa de refletir a terrível tragédia da guerra" e contém algumas das músicas mais terríveis que ele já escreveu. Aqui, Gianandrea Noseda conduz a Orquestra Sinfônica de Londres com intensidade e compreensão, permitindo que a música conte sua própria história, enquanto viaja da escuridão para a luz, ansiando mais pela paz do que pela vitória. Um dos principais maestros de sua geração, Gianandrea Noseda detém vários cargos internacionais de alto nível, além de seu papel como Maestro Convidado Principal da Orquestra Sinfônica de Londres, incluindo o Diretor Musical da Orquestra Sinfônica Nacional em Washington DC". Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Dmitri Shostakovich (1906-1975) - 

01. Symphony No. 8 in C Minor, Op. 65: I. Adagio - Allegro non troppo
02. Symphony No. 8 in C Minor, Op. 65: II. Allegretto
03. Symphony No. 8 in C Minor, Op. 65: III. Allegro non troppo
04. Symphony No. 8 in C Minor, Op. 65: IV. Largo
05. Symphony No. 8 in C Minor, Op. 65: V. Allegretto

London Symphony Orchestra
Gianandrea Noseda, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Jazz - Count Basie & Sarah Vaughan

Um belíssimo disco de jazz para se ouvir em ocasiões especiais. Count Basie foi um dos principais nomes da história do jazz. Seu nome está ao lado de personalidades como as de Benny Goodman, Duke Ellington ou Billy Holiday. "Count" vem de "conde", por conta da sua importância e do respeito de que gozava. Já Sarah Vaughan é outro nome de respeito da história do movimento com a sua voz poderosa e seu vibrato característico. Vale a pena ouvir. Uma boa apreciação!

01. Perdido (2:13)
02. Lover Man (3:59)
03. I Cried For You (2:56)
04. Alone (3:56)
05. There Are Such Things (3:12)
06. Mean To Me (2:52)
07. The Gentleman Is A Dope (2:47)
08. You Go To My Head (4:53)
09. Until I Met You (3:10)
10. You Turned The Tables On Me (3:25)
11. Little Man (You've Had A Busy Day) (4:53)
12. Teach Me Tonight (Vocals Joe Williams) (2:53)
13. If I Were A Bell (Vocals Joe Williams) (2:45)
14. Until I Met You (Alternate Version) (2:49)

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI (Zippy)

BAIXAR AQUI (Media)

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!