segunda-feira, 24 de abril de 2017

Leos Janácek (1854-1928) - Glagolitic Mass, Overture 'Zarlivost' & The Cunning Little Vixen - Suite

Assustadora a qualidade do disco e a beleza da Missa Glagolítica, de Leos Janácek. O coro é impetuoso. A sonoridade desconcertante de Janacek revela a grandiosidade da cultura eslava. Existe um aspecto dourado na linguagem de Janacek, que Kemp consegue captar com bastante maestria. Chama-se Missa Glagolítica por conta do alfabeto de mesmo nome, o primeiro a ser usado pelos eslavos. O som das fanfarras no início do primeiro movimento, remete-me inevitavelmente ao Programa Clássicos de Todos os Tempos, que passa às 20 horas, todos os dias, na Brasília Super Rádio FM, aqui na Capital Federal. O tema inicial é utilizado como abertura do programa. Vale ouvir este grandioso e imperdível disco. Uma boa apreciação!

Leos Janácek (1854-1928) - 

01. Glagolitic Mass_ Introduction
02. Glagolitic Mass_ Kyrie
03. Glagolitic Mass_ Gloria
04. Glagolitic Mass_ Credo
05. Glagolitic Mass_ Sanctus
06. Glagolitic Mass_ Agnus Dei
07. Glagolitic Mass_ Allegro - Organ solo
08. Glagolitic Mass_ Intrada
09. Overture 'Zarlivost'
10. The Cunning Little Vixen - Suite_ Andante
11. The Cunning Little Vixen - Suite_ Andante

Brighton Festival Chorus
Royal Philharmonic Orchestra
Wiener Philharmoniker
Rudolf Kemp, regente
Charles Mackerras, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Félix Mendelssohn (1809-1847) - Symphony No. 1 in C minor, Op. 11, MWV N13 e Symphony No. 3 in A minor, Op. 56, MWV N19, 'Scottish

Mendelssohn escreveu ao todo cinco sinfonias. Particularmente, penso que a Número Quatro, também chamada de Italiana, seja sua obra sinfônica mais eloquente - embora saiba que a Número Cinco, A Reforma, seja mais famosa e badalada. Afora isso, em gradação, penso que logo em seguida venha a Terceira, chamada de Escocesa. Já a sua Primeira Sinfonia é do ano de 1824, quando o compositor tinha inacreditáveis quinze anos. Para Mendelssohn, as coisas aconteciam cedo. Não há como não afirmar que ele era um compositor especial. Este disco, sob a condução de Andrew Manze, traz duas de suas sinfonias como se pode observar. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Félix Mendelssohn (1809-1847) -

Symphony No. 1 in C minor, Op. 11, MWV N13 
01. I. Allegro di molto
02. II. Andante
03. III. Menuetto_ Allegro molto
04. IV. Allegro con fuoco

Symphony No. 3 in A minor, Op. 56, MWV N19, 'Scottish
05. I. Andante con moto - Allegro un poco agitato
06. II. Scherzo_ Vivace non troppo
07. III. Adagio
08. IV. Allegro vivacissimo - Allegro maestoso assai

NDR Radiophilharmonie
Andrew Manze, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

domingo, 23 de abril de 2017

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - Violin Sonata No. 9 in A Major, Op. 47, 'Kreutzer' e Violin Sonata No. 6 in A Major, Op. 30

Este disco foi lançado este ano - final do mês passado. Ou seja, saiu do forno recentemente. Traz o jovem violinista James Ehnes e o pianista Andrew Armstrong encarando duas das sonatas para piano e violino de Beethoven. Vale afirmar que essas obras do mestre estão entre as mais sensíveis e bonitas de sua produção. James Ehnes tem conseguido importantes trunfos. Gravou dois ou três discos com obras violinísticas de Bartok. Há alguns dias atrás postei os cinco concertos para violino de Mozart. A Sonata 'Kreutzer' é uma das mais conhecidas de Beethoven. É uma obra repleta de emoções cambiantes. Já a Sonata No. 6 é mais amena, serena, introspectiva. Vale a audição!

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - 

01. Violin Sonata No. 9 in A Major, Op. 47, 'Kreutzer'_ I. Adagio sostenuto
02. Violin Sonata No. 9 in A Major, Op. 47, 'Kreutzer'_ II. Andante con variazioni
03. Violin Sonata No. 9 in A Major, Op. 47, 'Kreutzer'_ III. Finale-Presto
04. Violin Sonata No. 6 in A Major, Op. 30_1_ I. Allegro
05. Violin Sonata No. 6 in A Major, Op. 30_1_ II. Adagio molto espressivo
06. Violin Sonata No. 6 in A Major, Op. 30_1_ III. Allegretto con variazioni

James Ehnes, violino
Andrew Armstrong, piano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No. 7 in E Major

Mais uma gravação da Sétima de Bruckner. Quantas não existem neste humilde espaço; quantas já não foram feitas! O fato é que esta Sinfonia é resultado de um acontecimento importante na vida de Bruckner. Ela, finalmente, permitiu que o compositor obtivesse o reconhecimento e o respeito tão desejados. Os seis primeiros trabalhos sinfônicos do compositor foram vistos com absurda desconfiança. A interpretação fica a cargo de Bernard Haitink, que possui uma forte intimidade com o compositor austríaco. Deve-se observar, ainda, que o Bruckner de Haitink - pelo menos neste disco - é bastante suave. Gosto mais do compositor quando ele apresenta tonalidades germânicas. A gravação é do ano de 2009. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Anton Bruckner (1824-1896) -

Symphony No. 7 in E Major
01. I. Allegro moderato
02. II. Adagio: Sehr feierlich und sehr langsam
03. III. Scherzo: Sehr schnell
04. IV. Finale: Bewegt, doch nicht schnell

Chicago Symphony Orchestra
Bernard Haitink, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!


sábado, 22 de abril de 2017

Leonardo Leo (1694-1744) - Sacred Music

Leonardo Leo foi um célebre compositor de origem italiana, pertencente à escola napolitana de composição. O estilo de Leonardo Leo é imensamente agradável e singelo. Sua música religiosa também revela essas características. Este disco, sob a direção Christophe Rousset, traz algumas de suas obras sacras. Acredito que a mais famosa seja o Misereris omnium, Domine, que possui uma pureza de sentimentos, tornando a obra imensamente bela. Há ainda outras obras como o Salve Regina, também bastante edificante. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Leonardo Leo (1694-1744) - 

01. Misereris omnium, Domine - Introit “Misereris omnium, Domine”
02. Misereris omnium, Domine - Gradual “Miserere mei Deus”
03. Misereris omnium, Domine - Tract versicle “Adiuva nos, Deus salutaris noster”
04. Reminiscere miserationem - Introit “Reminiscere miserationem tuarum, Domine”
05. Reminiscere miserationem - Gradual “Tribulationes cordis mei”
06. Reminiscere miserationem - Communion “Intellige clamorem meum”
07. Salve Regina - “Salve Regina, mater misericordia”
08. Salve Regina - “Ad te clamamus”
09. Salve Regina - “Ad te suspiramus”
10. Salve Regina - “Eia ergo, advocata nostra”
11. Salve Regina - “O clemens, o pia”
12. Judica me Deus - Introit “Judica me Deus”
13. Judica me Deus - “Eripe me, Domine”
14. Judica me Deus - “Hoc corpus, quod pro vobis tradetur”
15. Lamentations of Jeremiah (Good Friday Tenebrae) - Lesson I_ “De Lamentatione Jeremiae Prophetae. Heth. Misericordia Domini”
16. Lamentations of Jeremiah (Good Friday Tenebrae) - Lesson II_ “Aleph. Quomodo obscuratum est aurum”
17. Lamentations of Jeremiah (Good Friday Tenebrae) - Lesson III_ “Incipit Oratio Jeremiae Prophetae. Recodare, Domine, quid acciderit nobis”

Les Talens Lyriques
Christophe Rousset, direção

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Steve Reich (1936 - ) - Different Trains e Electric Counterpoint

Steve Reich não aparece por aqui com tanta recorrência. Resolvi, hoje, trazer este disco que estava comigo há bastante tempo. No presente disco, encontramos uma de suas obras mais famosas - Different Trains. A obra é imensamente atraente. Ela parece deslizar por trilhos invisíveis à semelhança de um trem. Por que um trem? Segundo explicações do próprio compositor, os trens fizeram parte de sua vida, principalmente na infância, quando tinha que cruzar os Estados Unidos por causa da separação dos pais. O disco, assim, vai repetindo frases colhidas nas próprias estações, o que nos fornece a ideia de que estamos em uma viagem. Na parte final, Reich insere o depoimento de sobreviventes dos campos de concentração da Segunda Guerra Mundial. A outra obra o disco - mais otimista - traz a participação de Pat Metheny. Um belo e agradável disco de propulsão minimalista. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01. Different Trains_ I. America - Before the War
02. Different Trains_ II. Europe - During the War
03. Different Trains_ III. After the War
04. Electric Counterpoint_ I. Fast
05. Electric Counterpoint_ II. Slow
06. Electric Counterpoint_ III. Fast

Kronos Quartet
Pat Metheny

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Nikolai Medtner (1880-1951) - Piano Concerto No 2 in C minor, Op 50 e Sergei Rachmaninov (1873-1943) - Piano Concerto No 3 in D minor, Op 30

Nikolai Medtner foi um compositor e pianista russo. Não é tão conhecido por aqui. Faz parte de um segundo time de compositores daquela terra. Foi contemporâneo de Scriabin e Rachmaninov. Mas, penso que Medtner goze de menos prestígio que os dois compositores citados. A obra do compositor é essencialmente pianística. Alías, foi um excelente instrumentista. As obras que deixou são, essencialmente, para o piano. Neste disco encontramos o seu Segundo concerto para piano, que escutei pela primeira vez. O outro compositor do disco é Rachmaninov e seu mais famoso Concerto no. 3. Um grande disco do selo Hyperion. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Nikolai Medtner (1880-1951) -

Piano Concerto No 2 in C minor, Op 50
01. 1: Toccata: Allegro risoluto
02. 2: Romanza: Andante con moto –
03. 3: Divertimento: Allegro risoluto e molto vivace

Sergei Rachmaninov (1873-1943) -

Piano Concerto No 3 in D minor, Op 30
04. 1: Allegro ma non tanto
05. 2: Intermezzo: Adagio –
06. 3: Finale: Alla breve

London Philharmonic Orchestra
Vladimir Jurowski, regente
Marc-André Hamelin, piano

Você pode comprar este disco na  Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - Missa solemnis in D Major, Op. 123

Eis uma obra poderosa, grandiosa, eloquente ao extremo. A Missa Solemnis de Beethoven foi escrita no período entre 1819 e 1823. É um trabalho que pela força e pela pompa pode ser colocado ao lado da Missa em Si, de Bach. Não é um dos trabalhos mais conhecidos do compositor. Não goza da mesma popularidade, por exemplo, das sinfonias do mestre. A Missa foi escrita no auge da capacidade criativa de Beethoven. Ou seja, à mesma época de composição da Nona Sinfonia. Há fortes pitadas da linguagem beethoveana. Pode-se perceber, assim como na Nona, a disposição para o triunfo, para a afirmação do grandioso. Vale a pena ouvir esta bonita interpretação com o Philippe Herreweghe. Uma boa apreciação!

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - 

01. Missa solemnis in D Major, Op. 123_ I. Kyrie
02. Missa solemnis in D Major, Op. 123_ II. Gloria
03. Missa solemnis in D Major, Op. 123_ III. Credo
04. Missa solemnis in D Major, Op. 123_ IV. Sanctus
05. Missa solemnis in D Major, Op. 123_ V. Agnus Dei

Orchestre des Champs-Élysées
Collegium Vocale Gent
Philippe Herreweghe, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) - Violin Concertos 1, 3 & 4; Adagio in E Major, K. 261 e Rondo in C Major, K. 373

Vamos de Mozart, que Mozart não faz mal a ninguém - pelo contrário. Mozart é uma força capaz de humanizar. Neste disco encontramos três dos cinco concertos para violino de sua autoria. São obras de imensa beleza. É sempre prodigioso ouvi-los. Neste disco de 2015, lançado na Alemanha, Frank Peter Zimmermann nos conduz pela beleza da música do austríaco. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) - 

01. Violin Concerto No. 1 in B-Flat Major, K. 207_ I. Allegro moderato
02. Violin Concerto No. 1 in B-Flat Major, K. 207_ II. Adagio
03. Violin Concerto No. 1 in B-Flat Major, K. 207_ III. Presto
04. Adagio in E Major, K. 261
05. Rondo in C Major, K. 373
06. Violin Concerto No. 3 in G Major, K. 216_ I. Allegro
07. Violin Concerto No. 3 in G Major, K. 216_ II. Adagio
08. Violin Concerto No. 3 in G Major, K. 216_ III. Rondeau_ Allegro
09. Violin Concerto No. 4 in D Major, K. 218_ I. Allegro
10. Violin Concerto No. 4 in D Major, K. 218_ II. Andante cantabile
11. Violin Concerto No. 4 in D Major, K. 218_ III. Rondo_ Andante grazioso

Kammerorchester Symphonieorchesters Des Bayerischen Rundfunks
Frank Peter Zimmermann, violino

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Jazz - Miles Davis (1926-1991) - More Music From The Legendary Carnegie Hall Concert

Já fazia um certo tempo que Miles Davis não aparecia por aqui. E ao pronunciar o nome Miles Davis, um sinal de alerta é ligado. Ficamos com a respiração suspensa. Trata-se de um fenômeno, um prodígio musical saído das entranhas marginais da música negra do sáculo XX. Um artista que ousou; capaz de proezas; de fazer um disco como Kind of blue, uma das coisas mais belas e promotoras de prazer que já escutei. Este disco é resultado de uma apresentação no Carnigie Hall, nos Estados Unidos. Impressionei-me ao perceber a interpretação de Miles Davis para dois dos três movimentos do Concerto de Aranjuez, do espanhol Joaquín Rodrigo. Com Davis a beleza arrebatadora da música ganhou conotações misteriosas. As três últimas faixas são impelidas pelo velho e bom bop. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Miles Davis (1926-1991) -

01 - Concerto de Aranjuez (Part 1)
02 - Concerto de Aranjuez (Part 2)
03 - Teo
04 - Walkin'
05 - I Thought About You

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Johannes Brahms (1833-1897) - Violin Concerto in D, Op.77 & Béla Bártok (1881-1945) - Violin Concerto No.1 (Op.posth), Sz36

Postagem de final de noite para que fiquemos alegres e bem alimentados pela beleza da música. O disco traz o nome de uma das mais talentosas violinistas da atualidade - a jovem, mas já experiente Janine Jansen. Neste disco ela nos conduz pela beleza de duas obras de compositores esteticamente bem diversos. Impressiona! Penso que a grandiosidade fique com o concerto de Brahms. Todavia, o de Bartok em seu tom cinzento também é de grande beleza - ao seu modo! Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01. Violin Concerto in D, Op.77_ 1. Allegro non troppo
02. Violin Concerto in D, Op.77_ 2. Adagio
03. Violin Concerto in D, Op.77_ 3. Allegro giocoso, ma non troppo vivace - Poco più presto
04. Violin Concerto No.1 (Op.posth), Sz36_ 1. Andante sostenuto
05. Violin Concerto No.1 (Op.posth), Sz36_ 2. Allegro giocoso

London Symphony Orchestra
Orchestra Dell'Accademia Nazionale di Santa Cecilia
Antonio Pappano, regente
Janine Jansen, violino

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Gustav Mahler (1860-1911) - Symphony No. 4 in G-Dur

Um belíssimo, delicadíssimo disco com a bela e sempre necessária Sinfonia No. 4 de Mahler. Penso que ela seja a porta de entrada para o mundo mahleriano. Se alguém dissesse para mim que não possui nenhuma experiência com Mahler e queria conhecê-lo; e perguntasse para mim qual trabalho dele ouvir primeiro, eu apontaria sem maiores tergiversações: a Sinfonia No. 4. Certamente, essa pessoa iria gostar do que escutou e classificaria Mahler como um compositor imprescindível. Neste disco, temos a interpretação de Herreweghe e a Orchestre des Champs-Elysées. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Gustav Mahler (1860-1911) - 

01. Bedaechtig, nichit eilen
02. In gemaechlicher Bewegung, ohne Hast
03. Ruhevoll, poco adagio
04. Sehr behaglich

Orchestre des Champs-Elysées
Philippe Herreweghe, regente
Rosemary Joshua, soprano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 18 de abril de 2017

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - Overture Leonore No.3, Op. 72a, Camille Saint-Säens (1835-1921) - Symphony No.3 in C Minor, Op.78 - "Organ Symphony"

Um disco espetacular gravado ao vivo. Traz três obras bastante expressivas. A já conhecida Abertura Leonora No. 3, de Beethoven. Logo em seguida, vem A Sinfonia no. 3, de Saint-Säens, também chamada de "Com órgão". Trata-se de um dos trabalhos mais expressivos do compositor francês - se não for o mais expressivo. A regência de Myung-Whun Chung é de tirar o chapéu. Aparece ainda o compositor Choi Sunghwan (sul coreano?). Não disponho de muitas informações sobre ele. A obra dele que aparece no disco é bastante bonita. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01. Beethoven_ Overture _Leonore No.3_, Op. 72a (Live)
02. Saint-Saëns_ Symphony No.3 in C Minor, Op.78 _Organ Symphony_-1a. Adagio-Allegro moderato-(Live)
03. Saint-Saëns_ Symphony No.3 in C Minor, Op.78 _Organ Symphony_-1b. Poco adagio (Live)
04. Saint-Saëns_ Symphony No.3 in C Minor, Op.78 _Organ Symphony_-2a. Allegro moderato-Presto-Allegro moderato (Live)
05. Saint-Saëns_ Symphony No.3 in C Minor, Op.78 _Organ Symphony_-2b. Maestoso-Più allegro-Molto allegro (Live)
06. Arirang Fantasy (Live)

Seoul Philharmonic Orchestra
Myung-Whun Chung, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Frédéric Chopin (1810-1849) - Etudes, Op. 10 & Op. 25

Já fazia um certo tempo que a música sentimental de Chopin não aparecia por aqui. Gosto dela! Por isso sinto a necessidade de ouvi-lo em alguns momentos. Sua música consegue transmitir impressões densas e de um embriagante bem-estar. Não sei como ele conseguia extrair tanta sensibilidade. Nestes Estudos, o pianista Boris Berezovsky, mostra-nos que a música do polonês não era apenas sentimento, também. Há uma dose grande também de exigência de uma técnica afiada. Alguns Estudos demonstram que não é qualquer pessoa que consegue executar  a música de Chopin. São viscerais! Boris Berezovsky, por sua vez, passa no teste. O disco é muito bom! Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Frédéric Chopin (1810-1849) - 

01. Étude op. 10 Nr. 1 in C-Dur
02. Étude op. 10 Nr. 2 in A-Moll
03. Étude op. 10 Nr. 3 in E-Dur
04. Étude op. 10 Nr. 4 in Cis-Moll
05. Étude op. 10 Nr. 5 in Ges-Dur
06. Étude op. 10 Nr. 6 in Es-Moll
07. Étude op. 10 Nr. 7 in C-Dur
08. Étude op. 10 Nr. 8 in F-Dur
09. Étude op. 10 Nr. 9 in F-Moll
10. Étude op. 10 Nr. 10 in As-Dur
11. Étude op. 10 Nr. 11 in Es-Dur
12. Étude op. 10 Nr. 12 in C-Moll
13. Étude op. 25 Nr. 1 in As-Dur
14. Étude op. 25 Nr. 2 in F-Moll
15. Étude op. 25 Nr. 3 in F-Dur
16. Étude op. 25 Nr. 4 in A-Moll
17. Étude op. 25 Nr. 5 in E-Moll
18. Étude op. 25 Nr. 6 in Gis-Moll
19. Étude op. 25 Nr. 7 in Cis-Moll
20. Étude op. 25 Nr. 8 in Des-Dur
21. Étude op. 25 Nr. 9 in Ges-Dur
22. Étude op. 25 Nr. 10 in H-Moll
23. Étude op. 25 Nr. 11 in A-Moll
24. Étude op. 25 Nr. 12 in C-Moll
25. 3 Nouvelles Études op. posth., Nr. 1 in F-Moll
26. 3 Nouvelles Études op. posth., Nr. 2 in Des-Dur
27. 3 Nouvelles Études op. posth., Nr. 3 in F-Moll

Boris Berezovsky, piano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Jean Sibelius (1865-1957) - Symphony No. 3 in C major, Op. 52

Mais um disco sob a regência de Mravinsky. Tenho uma admiração profundo pelo grande regente russo. Mravinsky possuía uma estilo de regência que muito me agrada. Ele conciliava a sensibilidade com a força; a dureza, o rigor típico do mundo russo, com a maviosidade de alguém que sabe sentir. Até hoje nunca me decepcionei com ele. À medida que a indústria fonográfica vai fazendo a proeza de tornar público muitos dos trabalhos regidos por ele, nós, os seus admiradores, vamos consolidando nossas mais profundas convicções: Mravinsky foi um mestre como poucos outros. Neste disco, o velhinho de cara dura nos brinda com essa bonita Sinfonia de Sibelius. Vale a pena ouvir. A gravação é do ano 1963. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Jean Sibelius (1865-1957) -

01. I. Allegro moderato
02. II. Andantino con moto, quasi allegretto
03. III. Moderato - Allegro(ma non tanto)
04. (quasi-stereo ver.)I. Allegro moderato
05. (quasi-stereo ver.)II. Andantino con moto, quasi allegretto
06. (quasi-stereo ver.)III. Moderato - Allegro(ma non tanto)

Leningrad Philharmonic Orchestra
Evgeny Mravinsky, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

John Dowland (1563-1626) - Lachrimae or Seven Teares à 5, P. 15, Pavana Lachrimae, Semper Dowland semper Deolens, P. 9 etc

John Dowland foi um importante instrumentista (era alaudista) e compositor do período da Renascença, na Inglaterra, tendo vivido no período elisabetano. Foi contemporâneo de William Shakespeare. Faz-se referência a Dowland como um compositor de sonoridade bastante melancólica. Este aspecto fleumático é que torna a sua música especial. Neste disco, encontramos uma amostra de sua linguagem. Trata-se de uma música bastante agradável, capaz de provocar um bem-estar enorme. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

John Dowland (1563-1626) -

01.- Lachrimae or Seven Teares à 5_ P. 15- I. Lachrimae Antiquae
02.- Lachrimae or Seven Teares à 5_ P. 15- II. Lachrimae Antiquae Novae
03.- Lachrimae or Seven Teares à 5_ P. 15- III. Lachrimae Gementes
04.- Lachrimae or Seven Teares à 5_ P. 15- IV. Lachrimae Tristes
05.- Lachrimae or Seven Teares à 5_ P. 15- V. Lachrimae Coactae
06.- Lachrimae or Seven Teares à 5_ P. 15- VI. Lachrimae Amantis
07.- Lachrimae or Seven Teares à 5_ P. 15- VII. Lachrimae Verae
08.- Pavana Lachrimae
09.- Pavana Lachrimae (1)
10.- Semper Dowland semper Deolens_ P. 9- Pavane à 5
11.- The Image of Melancholy- Pavane à 5
12.- Pavane in A Minor à 4
13.- Pavane in A Minor à 4 (1)
14.- Pavane in C Major à 4

Musica Antiqua Köln
Reinhard Goebel, direção

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

domingo, 16 de abril de 2017

Piotr I. Tchaikovsky ( ) - Symphony No.5 in E minor, Op.64 e Sergei Prokofiev ( ) - 'Romeo and Juliet' Suite No.2

Sinto uma inveja medonha dos russos. Está aí um povo com sangue nos olhos e nas entranhas. Tudo é espantoso, grandioso, apoteótico naquela terra. Napoleão e Hitler buscavam dominar o mundo, mas esbarraram numa pedra chamada Rússia. Os russos forneceram boa parte dos grandes gênios da literatura universal. A Revolução de 1917 buscou construir uma nova realidade, um mundo mais justo, sem explorações. Naufragou é certo! Mas a iniciativa está escrita na história. Tudo é grandioso na Rússia. E com a música não é diferente! É só ouvir este disco. Tudo é perfeito nele. Traz dois compositores bem expressivos da música daquele país. A primeira obra é a Sinfonia número 5, Tchaikovsky. A regência é uma melhores que já escutei. É dura! Grandiosa. Conduzida na ponta dos dedos por Mravinsky e sua antológica Filarmônica de Leningrado. A segunda obra traz excertos do balé de Romeu e Julieta, de Prokofiev. Novamente, uma condução à russa com a "maestria empedrecida" de Mravinsky, uma espécie de João Cabral de Melo neto da regência. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01 Symphony No.5 in E minor, op.64 - I. Andante - Allegro con anima
02 Symphony No.5 in E minor, op.64 - II. Andante cantabile
03 Symphony No.5 in E minor, op.64 - III. Valse- Allegro moderato
04 Symphony No.5 in E minor, op.64 - IV. Andante maestoso - Allegro vivace
05 'Romeo and Juliet' Suite No.2 - 1.Montagues and Capulets
06 'Romeo and Juliet' Suite No.2 - 2.Juliet the Young Girl
07 'Romeo and Juliet' Suite No.2 - 3.Friar Laurence
08 'Romeo and Juliet' Suite No.2 - 4.Romeo and Juliet Before Parting
09 'Romeo and Juliet' Suite No.2 - 5.Dance of the Girls with Lilies
10 'Romeo and Juliet' Suite No.2 - 6.Romeo at Juliet's Grave

Leningrad Philharmonic Orchestra
Evgeny Mravinsky, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

G. F. Handel (1685-1759) - La Resurrezione

Voltando a um disco com temática religiosa, sigo até à música de Handel - mais uma vez! Na sexta-feira postei O Messias e falei da importância e beleza dela. Hoje, domingo de Páscoa, na tradição cristã, dia este em que o Messias após ter sido morto ressuscitaria, faço essa homenagem em tom de oferenda ao momento. A ressurreição é outro dos oratórios de Handel. Não é tão bonito, tão estruturalmente quanto o Messias. Como era comum à genialidade de Handel, a música é agradável e segue de perto à mística da tradição da cristã. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

G. F. Handel (1685-1759)- 

DISCO 01

01. Sonata
02. Aria Disserratevi, o porte d'Averno - Angelo
03. Accompagnato Qual'insolita luce - Lucifero
04. Aria Caddi, è ver - Lucifero
05. Accompagnato Ma che veggio_ - Lucifero, Angelo
07. Aria D'amor fu consiglio - Angelo
08. Recitativo E ben, questo tuo Nome - Lucifero, Angelo
09. Aria O voi dell'Erebo - Lucifero
10. Recitativo Notte, notte funesta - Maddalena
11. Aria Ferma l'ali - Maddalena
12. Recitativo Concedi, o Maddalena - Cleofe, Maddalena
13. Arioso Piangete, sì, piangete - Cleofe
14. Recitativo Ahi, dolce mio Signore - Maddalena, Cleofe
15. Duetto Dolci chiodi, amate spine - Maddalena, Cleofe
16. Recitativo O Cleofe, o Maddalena - S. Giovanni, Maddalena
19. Aria Naufragando va per l'onde - Cleofe
20. Recitativo Itene pure, o fide amiche donne - S. Giovanni, Maddalena
21. Aria Così la tortorella - S. Giovanni
22. Recitativo Se Maria dunque spera - Maddalena
23. Aria Ho un non so che nel cor - Maddalena
24. Recitativo Uscite pur, uscite - Angelo
25. Coro Il Nume Vinvitor - Angelo, Cor

DISCO 02

01. Introduzione
02. Recitativo Di quai nuovi portenti - S. Giovanni
03. Aria Ecco il sol ch'esce dal mare - S. Giovanni
04. Recitativo Ma ove Maria dimora - S. Giovanni
05. Aria Risorga il mondo - Angelo
06. Accompagnato Di rabbia indarno freme - Angelo
07. Recitativo Misero! ho pure udito_ - Lucifero, Angelo
08. Aria Per celare il nuovo scorno - Lucifero
09. Recitativo Oh coe cieco ul tuo furor delira! - Angelo
10. Duetto Impedirlo io saprò! - Lucifero, Angelo
11. Recitativo Amica, troppo tardo - Maddalena. Cleofe
13. Recitativo Ahi, aborrito nome! - Lucifero
14. Aria Vedo il ciel - Cleofe
15. Recitativo Cleofe, siam guiunte al luogo - Maddalena, Cleofe, Angelo
16. Aria Se per colpa di donna infelice - Angelo
17. Recitativo Mio Gesù, mio Signore - Maddalena
18. Aria Del ciglio dolente - Maddalena
19. Recitativo Sì, sì, cerchiamo pure - Cleofe
20. Aria Augelletti, ruscelletti  - Cleofe
21. Recitativo Dove sì frettolosi - S. Giovanni, Cleofe
22. Aria Caro Figlio, amato Dio - S. Giovanni
23. Recitativo Cleofe, Giovanni, udite - Maddalena, S.Giovanni, Cleofe
24. Aria Se impassibile, immortale - Maddalena
25. Recitativo Sì, sì, col Redentore - S. Giovanni, Cleofe, Maddalena
26. Coro Diasi lode in cielo, in terra - Maddalena, Cleofe, Coro

Le Concert D'Astrée 
Emmanuelle Haïm, direção

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUIparte1
BAIXAR AQUIparte2

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

sábado, 15 de abril de 2017

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) - Symphonies 38 - 41

Para finalizarmos bem o dia de hoje, vamos a algo expressivo. Ou seja, à música de Mozart. No caso em questão, encontramos suas quatro últimas sinfonias, reputadas como aquelas mais expressivas entre as escritas por ele - apesar de ter um carinho especial pela 35 e pela 29. A interpretação é primorosa e fica a cargo de Sir Charles Mackerras. São dois discos. Quase duas horas e vinte de Mozart. Não deixe de ouvir. Uma excelente apreciação!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) - 

01. Symphony No. 38 in D major (‘Prague’), K.504 - I Adagio - Allegro
02. Symphony No. 38 in D major (‘Prague’), K.504 - II Andante
03. Symphony No. 38 in D major (‘Prague’), K.504 - III Finale_ Presto
04. Symphony No. 39 in E flat major, K.543 - I Adagio - Allegro
05. Symphony No. 39 in E flat major, K.543 - II Andante con moto
06. Symphony No. 39 in E flat major, K.543 - III Minuetto (Allegretto) & Trio
07. Symphony No. 39 in E flat major, K.543 - IV Finale_ Allegro
08. Symphony No. 40 in G minor, K.550 - I Molto allegro
09. Symphony No. 40 in G minor, K.550 - II Andante
10. Symphony No. 40 in G minor, K.550 - III Menuetto_ Allegretto
11. Symphony No. 40 in G minor, K.550 - IV Finale_ Allegro assai
12. Symphony No. 41 in C major (‘Jupiter’), K.551 - I Allegro vivace
13. Symphony No. 41 in C major (‘Jupiter’), K.551 - II Andante cantabile
14. Symphony No. 41 in C major (‘Jupiter’), K.551 - III Menuetto_ Allegretto
15. Symphony No. 41 in C major (‘Jupiter’), K.551 - IV Molto allegro

Scottish Chamber Orchestra
Sir Charles Mackerras, regente


Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUIparte1
BAIXAR AQUIparte2

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Dmitri Shostakovich (1906-1975) - Symphony No 2 in B major 'To October' Op 14 e Symphony No 11 in G minor 'The year 1905' Op 103

E aqui vamos a mais um disco com a música de Shostakovich. O disco foca em duas obras que possuem relação umbilical com a história da Rússia. A primeira é  em homenagem à Revolução Russa, de 1917, que este ano completa um século. Não é dos trabalhos do compositor de que mais gosto - talvez seja a sinfonia dele que menos escuto. A segunda obra é a poderosa Sinfonia No. 11, também conhecida como "o Ano de 1905", por pressagiar um introito àquilo que aconteceria em 1917. Shosta busca reproduzir o embate entre populares e as forças marciais do czar que, naquela ocasião, mandara os soldados desferirem tiros de modo implacável contra os manifestantes. Na Rússia é assim: os episódios se desdobram em eventos trágicos. Não deixe de ouvir esta versão com o regente russo Valéry Gergiev. Uma boa apreciação!

Dmitri Shostakovich (1906-1975) - 

01. Symphony No 2 in B major 'To October' Op 14 - I. Largo - Crotchet = 152 - Poco meno mosso - Allegro molto
02. Symphony No 2 in B major 'To October' Op 14 - II. Crotchet = 152 - Meno mosso - Moderato
03. Symphony No 2 in B major 'To October' Op 14 - III. Chorus 'To October'
04. Symphony No 11 in G minor 'The year 1905' Op 103 - I. The Palace Square_ Adagio
05. Symphony No 11 in G minor 'The year 1905' Op 103 - II. The 9th of January_ Allegro
06. Symphony No 11 in G minor 'The year 1905' Op 103 - III. In memoriam_ Adagio
07. Symphony No 11 in G minor 'The year 1905' Op 103 - IV. Tocsin_ Allegro non troppo

Mariinsky Orchestra
Valery Gergiev, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

sexta-feira, 14 de abril de 2017

G. F. Handel (1685-1759) - Messiah

O Messias é uma das minhas obras prediletas. Entre as obras religiosas, ela assume uma posição privilegiada. Talvez, por uma questão sentimental, do envolvimento que tive com ela no início de minha caminhada como apreciador daquilo que se convenciona como música erudita. A obra possui reflexões belíssimas extraídas da Bíblia. Funciona como As Confissões de Agostinho. É algo para ser pensado, refletido; é uma obra para acalmar o espírito. Sua estrutura didática é das mais bonitas e envolventes. Ela fala de Cristo, o Messias, segundo os cristãos. Fala da sua promessa, da sua vida, morte e ressurreição; fala ainda da promessa feita àqueles que creem em seu nome. Aqui temos mais uma bela versão. Acredito que existam umas dez aqui neste humilde espaço. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

G. F. Handel (1685-1759) - 

DISCO 01

01. Sinfonia
02. Comfort ye, my people
03. Ev'ry valley shall be exalted
04. And the glory of the Lord
05. Thus saith the Lord
06. But who may abide the day of his coming_
07. And he shall purify
08. Behold a virgin shall conceive
09. O thou that tellest good tidings to Zion
10. For behold, darkness shall cover the earth
11. The people that walked in darkness
12. For unto us a child is born
13. Pifa (Pastoral Symphony)
14. There were shepherds abiding in the field
15. Glory to God
16. Rejoice greatly, O daughter of Zion
17. Then shall the eyes of the blind be opened
18. He shall feed his flock
19. His yoke is easy
20. Behold the lamb of God
21. He was despised

DISCO 02

01. Surely he hath borne our griefs
02. And with his stripes we are healed
03. All we like sheep are gone astray
04. All they that see him laugh him to scorn
05. He trusted in God
06. Thy rebuke hath broken his heart
07. Behold, and see if there be any sorrow
08. He was cut off out of the land of the living
09. But thou didst not leave his soul in hell
10. Lift up your head, O ye gates
11. Unto which of the angels
12. Let all the angels of God worship him
13. Thou art gone on high
14. The Lord gave the word
15. How beautiful are the feet
16. Their sound is gone out
17. Why do the nations so furiously rage together_
18. Let us break their bonds asunder
19. He that dwelleth in heaven
20. That shalt break them
21. Halleluyah
22. I know that my Redeemer liveth
23. Since by man came death
24. Behold, I tell you a mystery
25. The trumpet shall sound
26. Then shall be brought to pass
27. Oh death, where is thy sting_
28. If God be for us
29. Worthy is the Lamb that was slain
30. Amen

Royal Philharmonic Orchestra
The Cambridge Singers
John Rutter, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUIparte1
BAIXAR AQUIparte2

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Carlo Gesualdo (1561-1613) - Complete Sacred Music for five voices

Mais um disco em homenagem à Sexta-Feira Santa. Carlo Gesualdo ou Gesualdo da Venosa foi um compositor italiano do período da Renascença. Foi famoso, sobretudo, pelos seus livros de madrigais. Existe em torno de sua história um caso de adultério da sua mulher María de Aválos. Conta-se que após ficar sabendo que estava sendo traído, Gesualdo preparou uma vingança sanguinária. Carlo fingiu uma viagem que demoraria alguns dias e, com isso, criou a falsa ilusão em sua mulher de que estava livre para encontrar-se com o amante, o duque Fabrizio Carafa. Gesualdo ao voltar, encontrou os dois no leito conjugal do casal. Matou-os, implacavelmente, esquartejando-os. Ao ouvirmos a sua música, não nos passa pela cabeça a possibilidade de alguém de alma tão sensível ser capaz de cometer tamanho crime. Mas, já que hoje é um dia religioso, lembremos uma passagem da Bíblia, extraída de Provérbios, o livro do Antigo Testamento atribuído a Salomão: "Um homem pode prevaricar até por um pedaço de pão". Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Carlo Gesualdo (1561-1613) -

01. Illumina faciem tuam
02. Deus refugium et virtus
03. Exaudi Deus deprecationem meam
04. Tribulationem et dolorem
05. Tribularer si nescirem
06. Precibus et meritis beatae Mariae
07. O Crux benedicta
08. O vos omnes
09. Dignare me laudare te
10. Maria mater gratiae
11. Laboravi in gemitu meo
12. Ave dulcissima Maria
13. Domine ne despicias
14. Peccantem me quotidie
15. Sancti Spiritus Domine
16. Hei mihi Domine
17. Venit lumen tuum Jerusalem
18. Reminiscere miserationum tuarum
19. Ave Regina coelorum

Oxford Camerata
Jeremy Summerly, regente


Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - Motets

O moteto é um gênero musical polifônico surgido no século XIII, onde, inicialmente, usavam-se textos distintos para cada voz. É só dá uma olhar nos belos motetos de Josquin Desprez, do século XV. Mais tarde, ele vai se tornar uma regra com o desenvolvimento da polifonia da Renascença, sendo utilizado ainda pelos compositores barrocos. Em seu lugar de desenvolvimento, está mais ligado à música católica. Todavia, Bach como um bom luterano, também escreveu os seus motetos. Ao todo, o compositor alemão escreveu seis. Ei-los! Nesta sexta-feira dita santa, é uma oportunidade para ouvi-los. Uma boa apreciação!

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - 

01 Scholars Baroque Ensemble - Bach: Singet Dem Herrn Ein Neues Lied, BWV 225
02 Scholars Baroque Ensemble - Bach: Der Geist Hilft Unser Schwachheit Auf, BWV 226
03 Scholars Baroque Ensemble - Bach: Jesu, Meine Freude, BWV 227
04 Scholars Baroque Ensemble - Bach: Fürchte Dich Nicht, Ich Bin Bei Dir, BWV 228
05 Scholars Baroque Ensemble - Bach: Komm, Jesu, Komm!, BWV 229
06 Scholars Baroque Ensemble - Bach: Lobet Den Herrn, Alle Heiden, BWV 230

Scholars Baroque Ensemble

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Jazz - Grant Green (1935-1979) - The Holy Barbarian St. Louis

Algumas informações sobre Grant Green: " Começou a tocar profissionalmente aos 13 anos de idade. Suas primeiras e maiores influências foram Charlie Christian e Charlie Parker. Grant começou tocando Boogie-woogie antes de tocar jazz. Suas primeiras gravações foram com o saxofonista Jimmy Forrest para o selo Delmark. O baterrista da banda era Elvin Jones. Grant gravou novamente com Elvin durante os anos 60. Lou Donaldson descobriu Grant tocando num bar em St. Louis. Após uma turnê com Lou, Grant chegou a Nova Iorque entre 1959 e 1960. Entre 1961 e 1965 Grant fez mais gravações pelo selo Blue Note como lider e acompanhante que qualquer outro músico". Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Grant Green (1935-1979) -

01. Opening Credits
02. There Will Never Be Another You
03. The Holy Barbarian Blues
04. Caramu (Blue Caribou)
05. Groovin' High
06. Deep
07. Out of Nowhere
08. Blue Train

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - Sonata No.14 in C-sharp minor, op.27,2, Moonlight, Sonata No.21 in C major, op.53 - "Waldstein" e Sonata No.23 in F major, op.57- "Appassionata"

É muito comum que os pianistas busquem interpretar essas obras de Beethoven. São obras verdadeiramente grandiosas em vários aspectos. A Sonata "Moonlight" é daquelas obras que escutamos e quanto mais escutamos, mais somos levados de descobrir a gama de sentimentos indecifráveis condensados em sua musicalidade melancólica. A "Waldstein" é alegre e desafia pelos sentimentos que evoca. Já a "Appassionata" é daquelas obras épicas, capazes de erguer os grandes projetos humanizantes. Em suma, é Beethoven. Ao piano temos o pianista e regente russo Mikhail Pletnev. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - 

01. Sonata No.14 in C-sharp minor, op.27,2 [Moonlight] - I. Adagio sostenuto
02. Sonata No.14 in C-sharp minor, op.27,2 [Moonlight] - II. Allegretto
03. Sonata No.14 in C-sharp minor, op.27,2 [Moonlight] - III. Presto agitato
04. Sonata No.21 in C major, op.53 [Waldstein] - I. Allegro con brio
05. Sonata No.21 in C major, op.53 [Waldstein] - II. Introduzione (Adagio molto)
06. Sonata No.21 in C major, op.53 [Waldstein] - III. Rondo (Allegretto moderato)
07. Sonata No.23 in F major, op.57 [Appassionata] - I. Allegro assai
08. Sonata No.23 in F major, op.57 [Appassionata] - II. Andante con moto
09. Sonata No.23 in F major, op.57 [Appassionata] - III. Allegro ma non troppo

Mikhail Pletnev, piano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

G. F. Handel (1685-1759) & Nicolò Porpora (1686-1768) - The London Years

Que Handel colocou a Inglaterra aos seus pés, isso é sabido. Ele é o alemão, creio, mais inglês de todos os tempos. Viveu nos salões reais. Desfrutou de enorme reputação. O que não se sabe é que o italiano Nicoló Porpora, um dos professores de Haydn, esteve por lá no mesmo período em que Handel esteve. Porpora foi um talentoso escritor de óperas e excelente professor. Disputou com Handel, inevitavelmente, a fama nos salões da nobreza da Inglaterra. Neste disco encontramos alguns excertos de óperas dos dois compositores do período em que viveram na Inglaterra. Vale a pena ouvir. Uma boa apreciação!

01. Polifemo_ Alto giove
02. Serse_ Se bramate d'amar
03. Serse_ Frondi Tenere (recit.)
04. Serse_ Ombra mai fu
05. Alcina_ Sta nell'Ircana pietrosa tana
06. Ariodante_ Scherza infida
07. Polifemo_ Dolci freschi aurette
08. Ariodante_ Dopo notte, atra e funesta
09. La Festa d'Imeneo_ Vaghi amori

Julie Boulianne, mezzo-soprano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 11 de abril de 2017

Felix Mendelssohn (1809-1847) - Das Märchen von der schönen Melusine, Concert Overture No. 4, Op. 32, A Midsummer Night’s Dream, Op. 61 e Die Hebriden, Concert Overture No. 2, Op. 26

É por meio de uma obra como Sonho de uma noite de verão que atestamos a genialidade de um sujeito como Mendelssohn. Ou aquela pequena missa deliciosa de Mozart - a Exsultate Jubilate (escrevo de cabeça) - também atesta a genialidade do jovem compositor austríaco. Ou aquelas missas da adolescência de Schubert. Mendelssohn escreveu Sonho de uma noite de verão ao longo de vários momentos de sua vida. Mas foi a Abertura que ele criou aos 17 anos (sic.). Impressiona. No decorrer dos anos, ele foi agregando novos pedaços à obra. Ainda temos no disco As Hébridas, uma de suas obras mais conhecidas. Trata-se de delicada sensibilidade e de evocação de uma grandiosidade, que deve ter sido a impressão causada por aquilo que ele viu na costa da Escócia. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Felix Mendelssohn (1809-1847) -

01 - Das Märchen von der schönen Melusine, Concert Overture No. 4, Op. 32, MWV P 12 (1833, rev. 1835)
02 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - Ouverture. Allegro di molto
03 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 1. Scherzo. Allegro vivace
04 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 2. L’istesso tempo – [Elfenreigen]. Allegro vivace
05 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 3. Lied mit Chor. Allegro ma non troppo
06 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 4. Andante [Oberon tritt auf]
07 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 5. [Intermezzo] Allegro appassionato – Allegro molto comodo
08 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 6. Allegro – Allegro molto – Andante – Allegro molto come I
09 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 7. [Notturno] Andante tranquillo
10 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 8. Andante – Allegro molto – Andante tranquillo – Allegro molto
11 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 9. Hochzeitsmarsch. Allegro vivace
12 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 10. Allegro comodo – Marcia funebre. Andante comodo
13 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 11. Ein Tanz von Rüpeln. Allegro di molto
14 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - 12. Allegro vivace come I
15 - A Midsummer Night’s Dream, Op. 61, MWV M 13 - Finale. Allegro di molto
16 - Die Hebriden, Concert Overture No. 2, Op. 26, MWV P 7 (1830, rev. 1832)

Swedish Chamber Orchestra
Thomas Dausgaard, regente
Camilla Tilling, soprano
Magdalena Risberg, soprano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Franz Schubert(1797-1828) - Piano Sonata No.16 In A Minor, D.845 e Piano Sonata No.21 In B Flat, D.960

Maria João Pires é uma talentosa pianista portuguesa. Suas interpretações são sempre pautadas pela qualidade. Neste disco, encontramos suas performances incrivelmente sensíveis . O disco traz duas sonatas pra piano de Schubert. Pode-se observar a linguagem Schubert, que é inconfundível. . Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Franz Schubert(1797-1828) -

01. Piano Sonata No.16 In A Minor, D.845  1. Moderato - Franz Schubert
02. Piano Sonata No.16 In A Minor, D.845  2. Andante, poco mosso - Franz Schubert
03. Piano Sonata No.16 In A Minor, D.845  3. Scherzo (Allegro vivace) - Trio (Un poco più lento) - 04. Piano Sonata No.16 In A Minor, D.845  4. Rondo (Allegro vivace) - Franz Schubert
05. Piano Sonata No.21 In B Flat, D.960  1. Molto moderato - Franz Schubert
06. Piano Sonata No.21 In B Flat, D.960  2. Andante sostenuto - Franz Schubert
07. Piano Sonata No.21 In B Flat, D.960  3. Scherzo (Allegro vivace con delicatezza) - Franz Schubert
08. Piano Sonata No.21 In B Flat, D.960  4. Allegro ma non troppo -

Maria João Pires, piano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Alberto Ginastera (1916-1983) - String Quartet No. 1, Op.20, Antonín Dvorák (1841-1904) - String Quartet No.12 in F major, Op.96 e Dmitri Shostakovich (1906-1975) - String Quartet No.8 in C minor, Op.110

Este disco é de excelente qualidade. Em primeiro lugar é necessário falar sobre Simón Bolívar String Quartet. Este nome, necessariamente, está ligado ao nome do maestro venezuelano Gustavo Dudamel. No presente disco temos a versão da famosa orquestra de Dudamel, só que agora o nome está ligado a um quarteto de cordas imensamente talentoso. O repertório é de peso. Traz o argentino Alberto Ginastera e seu fabuloso e complexo quarteto número 1. Em seguida, temos o famoso Quarteto Americano, de Dvorak. E finalizamos com a música ácida de Shostakovich. Vale a pena ouvir. Uma boa apreciação!
*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Cheap Offers: http://bit.ly/gadgets_cheap

01. Ginastera_ String Quartet No. 1, Op.20-1. Allegro violento ed agitato
02. Ginastera_ String Quartet No. 1, Op.20-2. Vivacissimo
03. Ginastera_ String Quartet No. 1, Op.20-3. Calmo e poetico
04. Ginastera_ String Quartet No. 1, Op.20-4. Allegramente rustico
05. Dvorák_ String Quartet No.12 in F major, Op.96-_American_ B.179-1. Allegro ma non troppo
06. Dvorák_ String Quartet No.12 in F major, Op.96-_American_ B.179-2. Lento
07. Dvorák_ String Quartet No.12 in F major, Op.96-_American_ B.179-3. Molto vivace
08. Dvorák_ String Quartet No.12 In F Major, Op.96-_American_ B.179-4. Finale (Vivace ma non troppo)
09. Shostakovich_ String Quartet No.8 in C minor, Op.110-1. Largo
10. Shostakovich_ String Quartet No.8 in C minor, Op.110-2. Allegro molto
11. Shostakovich_ String Quartet No.8 in C minor, Op.110-3. Allegretto
12. Shostakovich_ String Quartet No.8 in C minor, Op.110-4. Largo
13. Shostakovich_ String Quartet No.8 in C minor, Op.110-5. Largo

Simón Bolívar String Quartet

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Kalevi Aho (1949 - ) - Chamber Symphonies 1- 3

A Finlândia não possui apenas como nome musical a figura extraordinária de Jean Sibelius. Há outros nomes também. Kalevi Aho é um dos nomes prodigiosos da música daquele país. É um compositor bastante prolífico. Já escreveu inúmeras obras e é cada vez mais amplo o alcance dos seus trabalhos. Ao todo, chegam a dezesseis sinfonias e mais de duas dezenas de concertos; e outras obras, sobretudo, camerísticas. Neste fascinante disco, encontramos três vigorosos trabalhos. Não deixe de ouvir e sentir o estilo do compositor. Uma boa apreciação!

01. Chamber Symphony No.1 - Andante – Prestissimo – Poco meno mosso – Presto – Tempo I – Presto
02. Chamber Symphony No.2 - [no tempo marking]
03. Chamber Symphony No.2 - [Letter F]
04. Chamber Symphony No.2 - Furioso
05. Chamber Symphony No.3 for alto saxophone and string orchestra - I. …jäätyivät umpeen levottomat vedet
06. Chamber Symphony No.3 for alto saxophone and string orchestra - II. …ah, olen kuullut villihanhien huudot
07. Chamber Symphony No.3 for alto saxophone and string orchestra - III. …pitkät yöt sulavat (…the long nights are melting)
08. Chamber Symphony No.3 for alto saxophone and string orchestra - IV. …soutaa avomerta päin tulipunainen laiva

Tapiola Sinfonietta
Jean-Jacques Kantorow, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!