terça-feira, 19 de julho de 2011

Johannes Brahms (1833-1897) - Symphony No. 1 in C minor, Op. 68 e Tragic Overture, Op. 81 - REUPLOAD

Link consertado!

Post feito inicialmente em 17-04-2009

Resolvi postar esta obra pela boa gravação. Ouvia-a e me entusiasmei. Sobre a obra orquestral de Brahms é importante saber que
o compositor alemão "hesitou muito antes de tentar escrever uma sinfonia. Preparou o terreno da arte orquestral com as Variações sobre um tema de Haydn (1873), em que encerrou com surpreendentes artes contrapontísticas. Veio, depois, a Sinfonia n.º 1 em dó menor (1876), que Hans von Bülow considerava digna de ser chamada "a décima de Beethoven". Foi seguida pela Sinfonia n.º 2 em ré maior (1877) e Sinfonia n.º 3 em fá maior (1883). Grandes sinfonias em que se destaca um instrumento solista também são o Concerto para violino em ré maior Op. 77 (1878) e o Concerto para piano n.º 2 em si bemol maior (1881)". O ensusiamo de Brahms com a obra de Beethoven era tão grande que muitos afirmam que esta primeira sinfonia seja a décima de Ludwig. Mera especulação. Todavia, o que deve ser evidenciado é que a sinfonia # 1 é grandiosa, profunda, como grande e profunda é a obra de Johannes. Brahms é um compositor essencial. Suas quatro sinfonias são profundas, densas de lirismo e melodia encantáveis. "O pessimismo de Brahms, menos filosófico mas mais intransigente que o de Wagner, o folclorismo do mestre e o inconfundível fundo romântico de sua forma severa bastam para desmentir a interpretação errada de sua arte como burguesa. No entanto, depois da morte de Brahms, essa opinião errônea prevaleceu, principalmente graças ao wagnerismo da crítica musical francesa. Durante muitos anos foi a música de Brahms recusada pelo público (menos na Inglaterra). Mas, nos últimos decênios, sua arte venceu. Brahms é hoje um dos compositores mais executado nos concertos, e isso no mundo inteiro. Esse fato é de grande importância: pois se trata de um caso de arte extremamente séria, sem concessões ao público, e já se disse que a popularidade (ou não) da música de Brahms é um índice da capacidade de sobrevivência da civilização".

Alguns dados extraídos DAQUI.

Johannes Brahms (1833-1897) - Symphony No. 1 in C minor, Op. 68 e Tragic Overture, Op. 81

Symphony No. 1 in C minor, Op. 68
01. 1 Un Poco Sostenuto, Allegro
02. 2 Andante Sostenuto
03. 3 Un Poco Allegretto E Grazioso
04. 4 Adagio, Piu Andante, Allegro Non Troppo, Ma Con Br

Tragic Overture, Op. 81

05. Tragic Overture, Op. 81

Você pode comprar este CD na Amazon

Filarmônica de Viena
Sir John Barbirolli, regente

DONWLOAD AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda manter o nosso blog vivo!

Um comentário:

Raiff disse...

Conheci esse Blog e já me tornei Fã. Muito obrigado pela grande dedicação de compartilhar essas grandiosas músicas, mesmo que pouco apreciadas atualmente. Encontrei aqui um baú cheio que relíquias que tanto buscava. Assim tenho a oportunidade de conhecer as Obras desse divinos Mestres. Fico inteiramente grato pelo Belíssimo trabalho.

Raiff