domingo, 28 de outubro de 2018

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - Symphonies 1, 3, 2 & 6 (CDs 1 & 2 de 5)

Postagem para finalizar os trabalhos no dia de hoje. Escutei os dois primeiros discos desta caixa nesta manhã de domingo. São cinco no total. De certa forma, em algum tempo do passado eu postei uma caixa com cinco discos do velhinho Wand, regendo as sinfonias do mestre alemão - penso que em 2011. Os links nem existem mais. Wand é conhecido e respeitado pela consistência de suas interpretações. Seu Bruckner atinge níveis de maestria; seu Schubert também; seu Beethoven, idem. Nesta primeira postagem, aparecem quatro sinfonias. Ao longo da semana, postarei  os demais discos. Uma boa apreciação!

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - 

DISCO 01

Symphonies Nos.1 & 31. Sinfonie Nr. 1   I. Adagio molto; Alllegro con brio
Symphonies Nos.1 & 32. Sinfonie Nr. 1   II.  Andante cantabile con moto
Symphonies Nos.1 & 33. Sinfonie Nr. 1   III.  Menuetto Allegro molto e vivace
Symphonies Nos.1 & 34. Sinfonie Nr. 1   IV. Finale Adagio; Allegro molto e vivace
Symphonies Nos.1 & 35. Sinfonie Nr. 3 Eroica  I. Allegro con brio
Symphonies Nos.1 & 36. Sinfonie Nr. 3 Eroica  II. Marcia funebre Adagio assai
Symphonies Nos.1 & 37. Sinfonie Nr. 3 Eroica  III. Scherzo Allegro vivace
Symphonies Nos.1 & 38. Sinfonie Nr. 3 Eroica  IV. Finale Allegro molto

DISCO 02

Symphonies Nos.2 & 61. Sinfonie Nr.2  I. Adagio molto; Allegro con brio
Symphonies Nos.2 & 62. Sinfonie Nr.2  II. Larghetto
Symphonies Nos.2 & 63. Sinfonie Nr.2  III. Scherzo Allegro
Symphonies Nos.2 & 64. Sinfonie Nr.2  IV. Allegro molto
Symphonies Nos.2 & 65. Sinfonie Nr. 6 Pastorale  I. Erwachen heiterer Empfindungen bei der Ankunft auf dem Lande. Allegro ma non troppo
Symphonies Nos.2 & 66. Sinfonie Nr. 6 Pastorale  II. Szene am Bach. Andante molto mosso
Symphonies Nos.2 & 67. Sinfonie Nr. 6 Pastorale  III. Lustiges Zusammensein der Landleute. Allegro
Symphonies Nos.2 & 68. Sinfonie Nr. 6 Pastorale  IV. Gewitter, Sturm. Allegro
Symphonies Nos.2 & 69. Sinfonie Nr. 6 Pastorale  V. Hirtengesang. Frohe und dankbare Gefuhle nach dem Strum. Allegretto

NDR-Sinfonie-Orchester
Günther wand, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI
  
 *Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

2 comentários:

Rodrigo Ghiggi disse...

Meu bom Sr.

Acompanho seu blog já algum tempo e, hoje lendo, vi que o sr. considera o combustível de suas postagens nossos comentário. Devo primeiro agradecer por todos os posts que o sr. fez e eu baixei. Outrossim, de tanto bom conteúdo que extraí do seu site, hoje me sinto motivo a lhe contar uma façanha da música clássica que tive conhecimento esses dias.

Um tal de instituto Clay dos Estado Unidos criou um prêmio de U$ 1 milhão de dólares e enumerou sete problemas matemáticos para serem resolvidos no 'milênio'. Um desses problemas é a chamada Conjectura de Poincaré. Não sou matemático de profissão, nem meu conhecimento tem origem nas ciências exatas, mas a matemática e a física me fascinam fortemente. Pois bem, analisando a tal de conjectura chega-se ao homem que depois de muitos séculos conseguiu resolver a questão. É um russo chamado Grigori Perelmann.

Este russo surpreendeu o mundo ao rejeitar o tal prêmio de um milhão de dólares, entre outras vicissitudes. Esse sujeito - Perelmann - decidiu viver em completo anonimato, em um apartamento muito humilde com sua mãe, em São Petesburgo, na Russia. Considerado um dos gênio da humanidade, recusou todas as propostas de fama e reconhecimentos, empregos e títulos, para aceitar uma vida completamente distante das pessoas.

A única coisa que é capaz de romper seu isolamento é as idas ao teatro para acompanhar música clássica. Até achei interessante lhe citar um trecho de uma rara reportagem feita com ele na Revista New Yorker, transcrito para o português pela Revista Piaui:

"Perelman gosta de assistir aos espetáculos de ópera do Teatro Mariinsky, em São Petersburgo. Sentado no alto da galeria, não consegue discernir as expressões dos cantores ou ver os detalhes de seus figurinos. Para ele, importa apenas o som de suas vozes, e ele acha a acústica onde se senta melhor do que em qualquer outro lugar no teatro. Perelman vê a comunidade da matemática – e grande parte do mundo mais amplo – a uma distância semelhante."

Assim, engendro a genialidade de Perelmann que só quebra seu isolamento para encontrar a música clássica com seu trabalho aqui no blog no sentido de que além dos efeitos espirituais da música clássica, seus posts podem estar, em algum canto, inspirando também inteligências mais profundas a conseguirem ver melhor a complexidade do mundo através das notas musicais e assim trazerem algum bem a humanidade. Seu dever, portanto, é continuar e o meu agradecer pelas excelentes músicas que, de outra forma, eu não conseguiria ter um acesso tão preciso.

Muito obrigaod.

Carlinus disse...

Que comentário inspirador, Rodrigo! Muito obrigado!

A história do gênio russo que prefere o anonimato também engrandece o seu comentário.

Um forte abraço!