sábado, 31 de agosto de 2013

Franz Liszt (1811-1886) - Sonatas, Ballades and Polonaises

Existem determinados compositores para as quais eu nutro grande "desconfiança". Quando falo "desconfiança", refiro-me a certa "mal estar" quando os escuto, uma certa impaciência. Não sei. Liszt é desses sujeitos. Peço perdão a quem gosta dele. Claro, quem sou eu para me indispor com alguém do quilate de Liszt? Mas é assim que me sinto. Admiro alguns dos seus trabalhos: os dois concertos para piano; Os prelúdios; a Sinfonia Fausto. Não me lembro de outros. Aqui neste disco da Hyperion, temos peças mais intimistas, muito bonitas e expressivas. Preciso ouvir mais a música de Liszt! Uma boa apreciação deste disco agradável.

Franz Liszt (1811-1886) -

01. Polonaise in C minor, s223 no 1
02. Polonaise No 2 in E major, s223 no 2
03. Ballade No 1 in D flat major, s170 (Le chant du crois_
04. Ballade No 2 in B minor, s171
05. Berceuse, s174
06. Piano sonata in B minor, s178 - Lento assai, Allegro energico, Grandioso et R
07. Piano sonata in B minor, s178 - Andante sostenuto et Quasi Adagio
08. Piano sonata in B minor, s178 - Allegro energico
09. Piano sonata in B minor, s178 - (Allegro energico), Pi_mosso, Stretta quasi
10. Piano sonata in B minor, s178 - Andante sostenuto, Allegro moderato et Lento

Você pode comprar este disco na Amazon

Stephen Hough, piano


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!
 

2 comentários:

Thiago Mácimo disse...

Confesso, Carlinus, que também não sou o maior fã de Liszt. Agradam-me algumas obras suas, mas no geral, o virtuosismo característico de suas obras para piano parecem exagerados, quase canhestros para mim. Claro, não contesto a qualidade musical de Liszt, mas estou mais para Bach ou Beethoven do que para ele. Ah, claro que a postagem - como de costume - é fenomenal. O bom gosto de "O Ser da Música" é inesgotável!

Dirceu Scarparo Vargas disse...

Considero a Sonata in B minor um monumento do piano interpretado principalmente por Sviatoslav Richter e Georges Cziffra.
Penso que somado a obra pianística de Beethoven + Chopin + Liszt não tenha sobrado muito para ser explorado.Os compositores seguintes certamente tiveram influência deles.Abraço do Dirceu.