sábado, 12 de dezembro de 2015

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - Piano Concerto No. 3, Piano Sonata, Op.26, Piano Sonata Op.31 e Piano Sonata Op. 106 'Hammerklavier' (CDs 3 e 4)

Mais dois discos desta caixa especial. Confesso minha admiração por essas peças, principalmente, pelo belo Concerto no. 3. Como externei na primeira postagem, essas gravações são prodigiosas. Vemos em atividade um dos maiores pianistas da história, executando Beethoven e suas obras especiais. E isso, necessariamente, gera uma funda alegria.  Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - 

DISCO 01

01. Piano Concerto 3_ 1- Allegro con brio
02. Piano Concerto 3_ 2 - Largo
03. Piano Concerto 3_ 3 - Rondo. allegro
04. Piano Sonata op.26_ I - Andante con variazioni
05. Piano Sonata op.26_ II - Scherzo. allegro molto
06. Piano Sonata op.26_ III -Maestoso andante. Marche funebre sulla morte d'un eroe
07. Piano Sonata op.26_ IV - Allegro
08. Piano Sonata op.31 no.1_ I - Allegro Vivace
09. Piano Sonata op.31 no.1_ II -  Adagio grazioso
10. Piano Sonata op.31 no.1_ III - Rondo. allegretto-presto

DISCO 02

01. Piano Sonata Op. 106 'Hammerklavier'_ 1 - Allegro
02. Piano Sonata Op. 106 'Hammerklavier'_ 2 - Scherzo. assai vivace
03. Piano Sonata Op. 106 'Hammerklavier'_ 3 - Adagio sostenuto
04. Piano Sonata Op. 106 'Hammerklavier'_ 4 - Largo-allegro-tempo I-allegro risoluto

State Symphony Orchestra of the USSR
Kurt Masur, regente
Emil Gilels, piano

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUICD03
BAIXAR AQUICD04

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

2 comentários:

Mario Olivero disse...

Confesso que me aproximei destas postagens com uma certa apreensão. Digo especialmente da postagem anterior, na qual estão os outros concertos. Essas gravações costumam ser feitas nas convenções de sanatórios para doenças pulmonares, com acessos de tosse bem nos momentos mais serenos e doces da música, é o que me dizia aquela vozinha cruel todos nós ouvimos, de nós mesmos. E tem também o som da orquestra, que costuma ficar numa caverna, algum lugar distante do(s) microfone(s), fazendo uauuu, uauuuu... Enfim, minha incredulidade era enorme. Mas, como a mp3 dado não se olha a taxa de compressão, e acima de tudo, lá estava o nome inconfundível, acompanhado da foto estilosa, do Emil Gilels. Então, pacotes baixados, abertos, devidamente acomodados no hard disc de mp3, o MP3Tag atuou e carimbou as imagens nas tracks, lá vai tudo para o pendrive que foi espetado pela primeira vez, no som do carro, ao caminho do trabalho. Quando os primeiros acordes do Concerto No. 1 surgiram, algumas das minhas apreensões se confirmaram, mas non tanto! E aí, o que realmente faz de uma coisa normal, algo extraordinário: o talento e a magia exercida pelo pianista. Realmente, muito obrigado pela postagem! Para mim, esse tipo de oportunidade faz valer a pena seguir o blog e ficar atento!! Valeu muito!

Dirceu Scarparo Vargas disse...

Um primor histórico, com Emil Gilels na plenitude do virtuosismo.
Fico me perguntando como Masur foi parar nestas gravações.
Grato e um abraço do Dirceu.