sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Jazz - Albert Ayler Quartet - The Hilversum Session (1964)

Não consegui postar o disco jazzístico na quinta-feira como de costume. Os compromissos de ontem me afastaram do blog. Não faz mal. o Importante é que ele saia. Fiquei pensando se postaria este disco. Tentei ouvi-lo por duas vezes. Mas confesso que ainda não estou preparado para esse experimentalismo ácido do jazz pós-bop. Em alguns momentos penso que a música deflagre impudicamente uma sucessão de "peidos" caóticos. Nada contra quem gosta do estilo! Acredito que apreciar tal música exige uma maturidade fora do comum, algo para a qual eu ainda não me sinto suficientemente preparado. Mas não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

01     Angels    
02     C.A.C. 
03     Ghosts   
04     Infant Happiness 
05     Spirits  
06     No Name    

Albert Ayler Quartet
Albert Ayler, tenor saxophone
Don Cherry, cornet
Gary Peacock, bass
Sunny Murray, drums

Você pode comprar este disco na Amazon

 BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Copy the BEST Traders and Make Money : http://bit.ly/fxzulu

4 comentários:

Anônimo disse...

Prezado Carlinus,

Não creio que vá ouvir o CD ora postado. Mas, adorei seus comentários bem humorados e sinceros acerca dele.
Penso,como você, que meus ouvidos também não estejam aptos a tais citados ruídos (quiçá, também guinchos).
Aproveito para dizer da minha satisfação diária em abrir seu blog. Hoje, pretendo ouvir a Sinfonia Nº1, de Cyril Scott (compositor que eu sequer conhecia), bem como o "Quinteto de Viento", de Robert Gerhard (compositor que eu também não conhecia),com o Quintet Cuesta. Desnecessário dizer que foi seu blog que me propiciou o acesso a tais obras. Após ouvi-las, digo o que achei.
Mais uma vez, muito obrigado por tanta coisa boa!

Um grande abraço,

Nilton Maia

Nãonada disse...

Concordo. Na maioria cada instrumentista parece estar com uma idéia, cada qual fazendo seu ruído particular que não combina com os dos outros.

Carlinus disse...

Obrigado, pelos comentários!

Abraços gerais!

Wellington Mendes disse...

Prezado Carlinus, Ayler é mesmo difícil. Não repudio, pois o considero um artista verdadeiro e corajoso, que traz às vezes uma forma de beleza difícil e insólita. Ouço, mas não é sempre. Às vezes me põe na lona. rs Mas gostaria de dizer também que ao clicar no link Zippyshare tem acusado uma ameaça de vírus, seria bom dar uma conferida se algo não se infiltrou. Obrigado! suas postagens e página são inestimáveis. Boas festas, felicidades!