terça-feira, 8 de novembro de 2011

Johannes Brahms (1833-1897) - Symphony No. 2 in D major, Op. 73 e Symphony No. 3 in F major, Op. 90

Brahms é uma grande paixão, alguém que me inspira e me eleva. Quando se trata de suas sinfonias, não consigo enxergar erros, problemas técnicos, imperfeições. As quatro são verdadeiros universos sonoros, com grandiosidades específicas. Brahms possuía uma habilidade ímpar para compor. Sua orquestração sempre revela algo denso, técnico, mas carregado de uma carga de dramaticidade incomum. As duas sinfonias que aqui surgem foram compostas num intervalo de 6 ano de uma para outra. A de número 2 foi composta em 1877, com o compositor já possuindo 44 anos de idade. Já era alguém maduro. Amigo da solidão. Amante de silêncios e intenções filósoficas. Por conseguinte, a de número 33 foi composta em 1883. Brahms já possuía 50 anos. Ou seja, era alguém suficientemente experimentado. Szell foi um mestre incontestável da regência. Esse CD possui atrativos suficientes para que você possa ouvi-lo. Não deixe de fazê-lo. Uma boa audição!

Johannes Brahms (1833-1897) -

Symphony No. 2 in D major, Op. 73
01. I. Allegro non troppo
02. II. Adagio non troppo
03. III. Allegretto grazioso (Quasi andantino - Presto, ma non assai
04. IV. Allegro con spirito

Symphony No. 3 in F major, Op. 90
01. I. Allegro con brio - Un poco sostenuto - Tempo I
02. II. Andante
03. III. Poco allegretto
04. IV. Allegro - Un poco sostenuto

Você pode comprar este CD na Amazon

Cleveland Orchestra
George Szell, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Nenhum comentário: