terça-feira, 20 de setembro de 2011

Benjamin Britten (1913-1976) - Four Sea Interludes , Op. 33A e Concerto para violino em D menor, Op. 15 e Shostakovich (1906-1975) - Sinfonia # 5

A meia dúzia de visitantes do blog sabe o quanto eu estimo Benjamin Britten. O compositor foi um dos maiores nomes da música do século XX. Outro importante nome que me embala os sonhos e expectativas é Dmitri Shostakovich, o maior compositor russo no século XX. Britten e Shosta formam uma dupla sem oponentes. Vale ressltar que os dois foram grandes amigos. Estabeleceram uma relação de muito fidelidade. Sendo assim, este broadcasting é sugestivo, direcionador. A reunião de Britten e Shostakovich acaricia o meu ego. Estabelece o projeto de pessoalidade, de admiração. Satisfaz a mim. Deixa-me muito feliz nessa noite de terça-feira. Cheguei tão cansado que desabei no sofá. Após ter durmido mais de uma hora, voltei para retomar a postagem. A qualidade da gravação é execepcional. Reúne nomes como Jansons, Zimmerman e a Bavarian Radio Sinfônica Orchestra. Como é bom ouvir algo assim, minha meia dúzia de visitantes. Um abraço a todos! Boa apreciação!

Benjamin Britten (1913-1976) - Four Sea Interludes , Op. 33A
01. 1-Dawn
02. 2-Sunday Morning
03. 3-Moonlight
04. 4-Storm

Benjamin Britten (1913-1976) - Concerto para violino em D menor, Op. 15
05. I. Moderato con moto-Agitato-Tempo
06. II. Vivace-Animando-Largamente-Cadenza
07. III. Passcaglia. Andante lento

Dmtri Shostakovich (1906-1975) - Sinfonia No. 5 em Ré menor, Op. 47
08. Moderato
09. Allegretto
10. Largo
11. Allegro non troppo

Você pode comprar este CD na Amazon

Bavarian Radio Symphony Orchestra
Mariss Jansons, regente
Frank Peter Zimmermann, violino

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

6 comentários:

wdriver disse...

Thanks a lot for the fine posts of great music.

Eduardo Campos disse...

Confesso que não conheço esses dois compositores, mas suas palavras despertaram minha curiosidade. Carlinus, devo começar Shosta pelas sinfonias? Sempre ouvi MUITO bem delas!

lucio disse...

hahaha

de primeira, pensei em deixar passar,
mas quando se repetiu ao final...

meia duzia [entenda-se '6'] de visitantes ???
se meus olhos não me enganam,
a gadget ao lado marca 184.151 mil acessos de ips diferentes - e 50 d'eles vieram aqui hoje.

francamente, se não fossem as figuras de linguagem tudo seria menos divertido de se ler; se não pelos nossos hiperbolismos ou 'desperbolismos'... que bom por eles!

Carlinus disse...

Eduardo, falar de Shostakovich é falar de um espírito complexo. Ouvi-lo é ser visitado pelo susto. Por isso, não fique sem ouvi-lo. Comece pela no. 5. Ela é mais "popular", se que podemos dizer que exista algo de popular em Shosta. Depois de ouvir a no. 5, comece a sequência. Ou seja, a de no. 1 até a no. 15. Depois ouça os concertos para cello, piano e violino. Logo após isso, escute a obra camerística. Acredito que com esse cardápio, você terá condições de tirar as suas próprias conclusões sobre Shostakovich.

Eduardo, que bom que existem as figuras de linguagem. Não sei se existe uma figura específica para "modéstia fingida". Mas tudo bem!

Abraços a todos e obrigado pelo comentário!

Anônimo disse...

Fico feliz em ver que sua modéstia é "fingida". Ao ler o post, fiquei com a consciencia pesada por não agradecer mais vezes e com mais veemência, porque esse e outros blogs fazem parte do meu dia, todos os dias, sou viciada e adoro as opiniões e comentários. Mas pouco tenho a dizer, não entendo nada de música,então apesar dos pedidos, nem sempre agradeço como deveria, sei que dá trabalho montar os links e manter os blogs. Eu e milhões de outros não agradecemos como deveríamos. Tenho aprendido demais, conhecido muitas obras e compositores maravilhosos graças a voce e outros como voce.

lucio disse...

isso anônima... isso mesmo !!

mas todos somos peregrinos n'essa terra, em fase de eterno devir e aprendizado - todos temos pouco-muito a dizer...

com a permissão do Carlinus, leia isso aqui:

http://www.blogger.com/comment.g?blogID=5787786125241313651&postID=4270660972388693975

é algo de por peso mesmo a consciência, mas pra quê..? por ventura poderia se mover pesada, poderia tomar alguma atitude assim opressa? ...não!
melhor é se desfazer d'isso e apenas viver, comentar, perguntar, ser curioso - mas fazer diferente sem dar lugar a mesmice, nem que seja apenas sazonalmente. pois que até o diferente se torna mesmice de quando em vez.

* * *

e nada há de pseudo-moralismo virtual no que digo, posto que eu mesmo, cliente anônimo d'o Ser por tanto tempo, nunca havia comentado aqui, ou agradecido por toda a rapina a mim permitida pelo esforço solitário do Carlinus, até um pesadelo que tive... que, espero!, nunca saia do plano abstrato.

para mim, o Ser é sem dúvida
um dos melhores blogs do fruto de apolo!
não é merecedor de ser embelezado com a diversidade?

[...]