sábado, 2 de novembro de 2013

Giuseppe Verdi (1813 - 1901) - Messa da Requiem


Como hoje é um feriado religioso de origem católica, resolvi postar alguns discos com belas composições espirituais. O primeiro disco é poderoso Requiem de Verdi. Belíssimo e dramático em suas intenções. Curiosamente, após ter escutado este disco, percebi o quanto a gravação não "emplaca". Quando percebi que a regência ficara a cargo de Gergiev e o poderoso coro da Kirov Orchestra, enchi-me de entusiasmo. Todavia, a gravação não me atraiu. Faltou força. A beleza dramática e apoteótica da peça de Verdi ficou minimizada. De qualquer forma, aí segue o post. Uma boa degustação!

Giuseppe Verdi (1813 - 1901) - Messa da Requiem

01. Requiem and Kyrie   
02. Dies Irae    
03. Tuba mirum    
04. Liber scriptus    
05. Quid sum miser    
06. Rex tremendae    
07. Recordare    
08. Ingemisco    
09. Confutatis   
10. Lacrymosa  
11. Offertorio    
12. Sanctus   
13. Agnus Dei  
14. Lux Aeterna   
15. Libera Me   

Você pode comprar este disco na Amazon

Kirov Orchestra and Chorus
Mariinsky Theatre, St. Petersburg
Reneé Fleming, soprano
Olga Borodina, mezzo-soprano
Andrea Bocelli, tenor
Ildebrando D'Ancarngelo, baixo
Valéry Gergiev, regente


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

7 comentários:

NIMROD12 disse...

I agree with You, it laks refinement and even passion!

Greetings,

Peter

Carlindo José disse...

Hoje também é comemorado o bicentenário de Verdi. Teremos mais postagens desse excelente compositor?

Dirceu Scarparo Vargas disse...

Segundo o crítico Norma Lebrecht quem enterrou esta gravação foi o tenor Andrea Bocelli que não possuía a técnica necessária para encarar Verdi e também o resto do elenco. Segundo Gergiev a inclusão de Bocelli foi uma condição para que o disco fosse feito.
No mundo do disco e do cinema tem dessas coisas ( para melhor ou para pior ).Um abraço do Dirceu.

GAR disse...

Muito agradecido pelas postagens das duas missas que baixei. Eu tenho, em vídeo, com Abado, Plácido e Carreras

Sidmar disse...

Fantástico esse Requiem de Verdi!!!

Fabio ZF disse...

Carlinus:

Vou concordar em parte com o crítico citado pelo Dirceu Scarparo Vargas, em seu comentário.

O Bocelli realmente anda forçando a barra! Ele não tem voz para cantar ópera e música clássica e se aventura em gravações que só o desprestigiam.

As gravações dele são maquiadas pelos engenheiros de som. No palco, a voz dele não passa da quinta fileira. Ter voz bonita (e ele tem) não significa que você possa cantar ópera bem.

Ele é muito bom cantando música popular, mas como tenor operístico deixa MUITO a desejar. Sua voz não tem projeção alguma; não é voz destinada a canto lírico.

Agora, eu discordo quando o crítico em questão ataca o restante do elenco. A Renée Fleming é uma soprano muito competente. A Olga Borodina é praticamente uma cria do Teatro Mariinsky e tem se mostrado competente e com muita personalidade. E o D'Arcangelo é um baixo-barítono razoável.

Evidentemente que comparar essa gravação com as do Toscanini (com Di Stefano, Barbieri e Siepi), Karajan (com Pavarotti, Cossoto, Price e Ghiaruov) é covardia. O problema é que estamos muito mal acostumados quando se trata do Requiem de Verdi.

Dirceu Scarparo Vargas disse...

Caro Carlinus.
No texto do comentário de Norman Lebrecht ele explica que Gergiev tinha conseguido a luminosa Fleming como soprano e Borodina como meio-soprano,juntamente com o respeitado barítono italiano d"Arcangelo, e então começou o problema na procura do tenor, que a gravadora impôs Bocelli para sua execução e assim foi feito.
Mais adiante Lebrecht declara que ouvir Fleming e Borodina restringindo suas vozes excepcionais para se adaptarem às limitações de Bocelli é embaraçoso para o ouvinte,além de constituir uma acusação de crime para os produtores do disco.
Diz Lebrecht ainda que a presença do astro pop tirou a seriedade e a solenidade deste Réquiem,criando um travesti comercial do nobre monumento de Verdi. Um forte abraço do Dirceu.