sábado, 23 de junho de 2012

Pyotr Tchaikovsky (1840-1893) - O lago dos cisnes (The Swan Lake) - ballet em 4 atos, Op. 40 (completo)

Admiro com bastante "ênfase" a música de Tchaikovsky. Existe uma força contrastada por belas melodias em tudo aquilo que ele produziu. Surpreende--me como ele consegue estabelecer uma equilíbrio entre beligerância e afago; terremotos frementes com calmarias lacustres; violências vulcânicas com ídilios alpinos. Talvez sejam nos seus ballets que essas qualidades tenham se estabelecido de forma viva. Quiça, ainda, não existam na história da música obras tão belamente erguidas sob o aspecto melódico. A orquestração maciça; a força marcial contrastante constroem uma estrutura dramática digna da música russa. Ouvi esta gravação boa parte da minha manhã. O post traz Rozhdestvensky, grande mestre da música russa, na regência. Vale ressaltar ainda todo o colorido trabalhado pela orquestra. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Pyotr Tchaikovsky (1840-1893) - O lago dos cisnes (The Swan Lake) - ballet em 4 atos, Op. 40 (completo)

DISCO 01

01. - _ Introduction
02. Act I - No. 1 _ Scene. Allegro guisto
03. Act I - No. 2 _ Valse. Tempo di valse
04. Act I - No. 3 _ Scene. Allegro moderato
05. Act I - No. 4 _ Pas de trois - Intrada. Allegro
05. Act I - No. 4 _ Pas de trois - Intrada. Allegro
07. Act I - No. 4 _ Pas de trois - Allegro semplice - Presto
08. Act I - No. 4 _ Pas de trois - Moderato
09. Act I - No. 4 _ Pas de trois - Allegro
10. Act I - No. 4 _ Pas de trois - Coda. Allegro vivace
11. Act I - No. 5 _ Pas de deux - Tempo di valse ma non troppo vivo, quasi moderato
12. Act I - No. 5 _ Pas de deux - Andante - Allegro
13. Act I - No. 5 _ Pas de deux - Tempo di valse
14. Act I - No. 5 _ Pas de deux - Coda. Allegro molto vivace
15. Act I - No. 6 _ Pas d'action. Andantino quasi moderato. Allegro
16. Act I - No. 7 _ Sujet
17. Act I - No. 8 _ Danses des coupes. Tempo di polacca
18. Act I - No. 9 _ Finale. Andante
19. Act II - No. 10 _ Scene. Moderato
20. Act II - No. 11 _ Scene. Allegro moderato - Allegro vivo, L'istesso tempo
21. Act II - No. 12 _ Scene. Allegro - Moderato assai, quasi andante
22. Act II - No. 13 _ Danses des cygnes - Tempo di valse
23. Act II - No. 13 _ Danses des cygnes - (Solo Odette) Moderato assai - Molto pi
24. Act II - No. 13 _ Danses des cygnes - Danses des cygnes. Tempo di valse
25. Act II - No. 13 _ Danses des cygnes - Allegro moderato
26. Act II - No. 13 _ Danses des cygnes - Pas d'action (Odette et le prince). And
27. Act II - No. 13 _ Danses des cygnes - Tout le monde danse. Tempo di valse
28. Act II - No. 13 _ Danses des cygnes - Coda. Allegro vivo
29. Act II - No. 14 _ Scene. Moderato

DISCO 02

01. Act III - No.15_ Allegro giusto
02. Act III - No.16 Danses du corps de ballet et des nains_ Moderato assai - Alle
03. Act III - No.17 Scene (La sortie des invites et la valse)_ Allegro - Tempo di
04. Act III - No.18 Scene_ Allegro - Allegro giusto
05. Act III - No.19 Pas de six_ Intrada. Moderato assai
06. Act III - No.19 Pas de six_ Var.1. Allegro
07. Act III - No.19 Pas de six_ Var.2. Andante con moto
08. Act III - No.19 Pas de six_ Var.3. Moderato
09. Act III - No.19 Pas de six_ Var.4. Allegro
10. Act III - No.19 Pas de six_ Var.5. Moderato - Allegro semplice - Allegro molto
11. Act III - No.19 Pas de six_ Coda. Allegro molto
12. Act III - Appendice 1 - Pas de deux_ Introduction. Moderato - Andante
13. Act III - Appendice 1 - Pas de deux_ Var.1. Allegro moderato
14. Act III - Appendice 1 - Pas de deux_ Var.2. Allegro
15. Act III - Appendice 1 - Pas de deux_ Coda. Allegro molto vivace
16. Act III - No.20 Danses hongroise. Czardas_ Moderato assai - Allegro moderato
17. Act III - Appendice 2 - Danse russe_ Moderato - Andante semplice - Allegro vi
18. Act III - No.21 Danse espagnole_ Allegro non troppo (Tempo di bolero)
19. Act III - No.22 Danse napolitaine_ Allegro moderato - Andantino quasi moderat
20. Act III - No.23 Mazurka_ Tempo di mazurka
21. Act III - No.24 Scene_ Allegro - Valse Allegro vivo
22. Act IV - No.25 Entr'acte_ Moderato
23. Act IV - No.26 Scene_ Allegro non troppo
24. Act IV - No.27 Danses de petits cygnes_ Moderato
25. Act IV - No.28 Scene_ Allegro agitato - Allegro vivace
26. Act IV - No.29 Scene finale_ Andante - Allegro agitato - Alla breve - Moderat

Você pode comprar este CD na Amazon

USSR RTV Large Symphony Orchestra
Gennady Rozhdestvensky, regente
Mikhail Chernyakhovsky, violino
Victor Simon, cello
Olga Erdell, harpa
Suren Gevorkian, trompete


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

7 comentários:

Benedetto Marcello disse...

Jorge Luis Borges ficava triste quando encontrava um livro numa livraria e não adiantava comprá-lo porque já tinha em casa. Este CD eu também não baixo pelo mesmo motivo.
É a melhor gravação do Lago que existe! Parabéns e obrigado Carlinus!

akon disse...

Gracias por la publicacion y tambien
gracias por el comentario anterior
que me parecio muy bueno.
un abrazo.

Al Reiffer disse...

Carlinus, talvez tu já conheças, mas leias o que o Otto Maria Carpeaux escreveu sobre os ballets de Tchaikovsky: "Essa música só deve ser ouvida acompanhando a exibição de bailarinos de primeira ordem em cenário feérico. O valor musical é pequeno; outros diriam: é nulo. A popularidade excessiva dessas obras é fato lamentável, prejudicial à educação do gosto musical". O Otto ainda estende essa crítica aos poemas sinfônicos e aberturas de Tchaikovsky.
Concordo com o Otto? Não, de forma alguma. Sou fã de Tchaikovsky, particularmente de seus poemas sinfônicos e sinfonias, além do fenomenal Concerto para violino e do Trio Op.50. Gostei do teu texto. Certa vez escrevi um texto em meu blog sobre Francesca da Rimini, obra que aprecio profundamente, uma das composições mais emocionalmente violentas da história, na minha opinião. Tchaikovsky foi e continua sendo muito injustiçado, acusado de superficial e melodramático. Os críticos, pessoas predominantemente mentais, racionais, não entendem Tchaikovsky, um homem atormentado. A verdade é que poucos compositores conseguem unir tanto força dramática a tão tocantes melodias. Pode não ser um compositor dos mais profundos, mas negar a sua intensidade emocional arrasadora, que influenciou muita gente boa no século XX, como o Mahler e o Shostakovich, é um absurdo. Parabéns pelo texto e um abraço.

Carlinus disse...

Muito do que o Carpeaux escreveu fica somente à guisa de introdução. Ele falou coisas interessantes, mas resvalou em muita besteira. Como, por exemplo, a frase citada por ti. Concordo contigo quanto às obras do russo. Gosto das obras citadas por ti, e: do arrebatador Concerto no. 1 para piano e orquestra - que, quiçá, tenhas esquecido de citar. Francesca da Rimini é uma das obras, como falaste, mais furiosas que existem. A parte final do trabalho é de tirar o fôlego.

Por favor, Reiffer, mande-me o link para que eu possa ler o texto.

Abraços musicais!

Benedetto Marcello disse...

Tchaikovsky nunca será compreendido pelos críticos porque, apesar de sua admiração por Beethoven, cujo retrato manteve em seu estúdio de trabalho, ele gostava mesmo era da música francesa, cuja estrutura difere totalmente da alemã, esta sim (belíssima, sem dúvida) eleita como canônica pela maioria da crítica. O mesmo acontece com Villa-Lobos, como afirmou Fabio Zanon em seu grande texto para a PubliFolha.

Al Reiffer disse...

Carlunis, aqui o link:

http://artedofim.blogspot.com.br/2010/02/francesca-da-rimini-dante-e-tchaikovsky.html

HOMERO GOMES disse...

O link expirou.