quinta-feira, 5 de maio de 2011

Antonio Salieri (1750-1825) - Ouvertures

Salieri é um caso curioso de incompreensão. A importância do compositor para a música do século XIX é grandiosa. Sua relevância foi minimizada em decorrência de boatos históricos. Sua música, entretanto, foi bastante conhecida à época em que o compositor viveu. Salieri não foi, historicamente, o sujeito invejoso e mesquinho retratado pelo cinema - mais precisamente no filme Amadeus (1984), de Milos Forman. O compositor gozou de um prestígio social considerável. Foi preceptor de Liszt, Mozart, Schubert, Meyerbeer, Beethoven, Hummel, entre outros. Esse quadro pintado por mim é uma pequena amostra do talento de Salieri. Talvez ele não possua a versatilidade de Mozart; a prodigalidade de Haydn; ou a passionalidade de Beethoven, mas Salieri merece ser conhecido por aquilo que fez. Não deixe de ouvir!

Antonio Salieri (1750-1825) - Ouvertures

01 - La secchia rapita
02 - Les Danaides
03 - Palmira Regina di Persia
04 - La fiera di Venezia
05 - Axur Re d'Ormus
06 - La Grotta di Trofonio
07 - Ouverture in Re maggiore
08 - Europa Riconosciuta
09 - Variazioni sulla Follia di Spagna

Você pode comprar este CD na Amazon

Moldavian National Symphony Orchestra
Silvano Frontalini, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda manter o nosso blogo vivo!

2 comentários:

Anônimo disse...

Caríssimo amigo Carlinus e prezados seguidores e visitantes do augusto Blog: quem assistiu à adaptação da peça de Peter Schaffer para o cinema de " Amadeus " - dirigido por Milos Forman teve um impacto com a figura quase beirando ao non sense de Mozart e acabou por sentir raiva e pena de Sallieri, que roubou a cena, na interpretação de F.Murray Abraham. Sabemos que houve ali uma abordagem e enfoque poéticos sobre aspectos do homem Wolfgang Amadeus Mozart. Muito do filme em nada condiz com a realidade biográfica do personagem título ali retratado. A direção de arte, fotografia, reconstituição de época, cenas das óperas e a fabulosa música da Academia de Saint-Martin-in-the-Fields, sob a batuta de Sir Neville Marriner, são impecáveis, contudo. Mas retornando ao filme, o melômano sai do cinema com vontade de conhecer mais sobre a música de Salieri. Há algumas semanas adquiri a versão em blu-ray, sem cortes, de " Amadeus " e agora sou brindado com a música do Capelmeister da corte austríaca ! E não é que o homem tem valor ?!... Obrigado, amigo Carlinus ! Eu e certamente todos os teus amigos e seguidores agradecem. Saudações harmoniosas de teu amigo wagneriano, A.C.

Jaime Silva disse...

Curiosamente o post que publiquei no meu blog há pouco mais de uma hora, tem um concerto para pianoforte e outro para flauta e oboé de Salieri. Vale a pena ouvi-los! ( http://oserdamusica.blogspot.com/ )