terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Richard Strauss (1864-1949) - Don Quixote, Op.35 e Till Eulenspiegel's Merry Pranks, Op.28

Baita disco! Baita interpretação de her Karajan. Os poemas sinfônicos de Richard Strauss possuem uma marca: a força marcial da orquestração, de matizes fortemente wagnerianas. Isso me agrada. Gosto dessa força, desse rigor, desse drama que se adensa mais ou menos assim: existe uma paisagem sonora inicial; logo em seguida surge o conflito; o conflito é exaltado, relevado; alcança um paroxismo e logo em seguida vem a sublimação, que é o deslinde do conflito. O disco traz dois dos muitos poemas sinfônicos escritos por Richard Strauss. Talvez ainda não conhecesse Don Quixote - não sei! O outro é o alegre e brincalhão (em dados momentos) Till Eulenspiegel. O disco traz duas curiosidades: a presença do violoncelista brasileiro António Meneses e a pintura (da capa) de um dos quadros de Salvador Dali. Coisa de alto nível! Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Richard Strauss (1864-1949) -

Don Quixote, Op.35
01. Introduction. Theme. Maggiore 'Sancho Panza'
02. Variation I - Adventure at the windmills
03. Variation II - Battle with the sheep
04. Variation III - Dialogue between Knight and Squire
05. Variation IV - Unhappy adventure with a procession of penitents
06. Variation V - The Knight's vigil
07.  Variation VI - The meeting with Dulcinea
08. Variation VII - The ride through the air
09. Variation VIII - The unhappy voyage in the enchanted boat
10. Variation IX - Battle with the magicians
11. Two battles with the knights of the bright moon
12. Finale - Death of Don Quixote

Till Eulenspiegel's Merry Pranks, Op.28
13.  Till Eulenspiegel's Merry Pranks, Op.28

Você pode comprar este disco na Amazon

Berliner Philharmoniker
Herbert von Karajan, regente


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Nenhum comentário: