quarta-feira, 22 de abril de 2015

Francis Poulenc (1899-1963) - - Stabat Mater; Sept Repons des Tenebres

Que disco, meus amigos... Que disco! Fiquei impressionado com a beleza das duas obras. A massa de vozes humanas provoca arrepios. Diria que o nível de dramaticidade do Stabat Mater está mais para um réquiem do que uma obra que tenha esse caráter. Poulenc, que foi um dos grandes compositores dos século XX, tendo estendido seu veio criativo a quase todos os campos, escreveu o seu famoso Stabat Mater em 1950. Já o Sept Repons des Tenebres é do ano de 1961. Não deixe de ouvir esse magnífico disco. Uma boa apreciação!

Francis Poulenc (1899-1963) - 

01. Sept Repons des Tenebres - I. Una hora non potuistis vigilare mecum
02. Sept Repons des Tenebres - II. Judas mercator pessimus
03. Sept Repons des Tenebres - III. Jesum tradidit impius
04. Sept Repons des Tenebres - IV. Caligaverunt oculi mei
05. Sept Repons des Tenebres - V. Tenebrae factae sunt
06. Sept Repons des Tenebres - VI. Sepulto Domino
07. Sept Repons des Tenebres - VII. Ecce quomodo moritur justus
08. Stabat Mater - I. Stabat mater dolorosa
09. Stabat Mater - II. Cujus animam gementem
10. Stabat Mater - III. O quam tristis et afflicta
11. Stabat Mater - IV. Quae moerebat et dolebat
12. Stabat Mater - V. Quis est homo, qui non fleret
13. Stabat Mater - VI. Vidit suum dulcem natum
14. Stabat Mater - VII. Eja mater, fons amoris
15. Stabat Mater - VIII. Fac ut ardeat cor meum
16. Stabat Mater - IX. Sancta mater, istud agas
17. Stabat Mater - X. Fac ut portem Christi mortem
18. Stabat Mater - XI. Inflammatus et accensus
19. Stabat Mater - XII. Quando corpus morietur

Você pode comprar este disco na Amazon

Cappella Amsterdam
Estonian Philharmonic Chamber Choir
Estonian National Symphony Orchestra
Carolyn Sampson, soprano
Daniel Reuss, diretor

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Um comentário:

Beto Toda Música disse...

Prezado Carlinus,

Muitíssimo obrigado pela sensacional postagem de Mestre Poulenc.

Sept répons é uma obra que ouço pela primeira vez, com muito prazer.

Em relação ao Stabat Mater, para mim, é o melhor registro que já ouvi desta obra-prima! Impressionante o perfeito balanço entre vozes e a massa orquestral.

Muitíssimo obrigado mais uma vez!