segunda-feira, 19 de junho de 2017

Carl Nielsen (1865-1931) - Symphonies 4 & 5

Que disco, meus amigos! Que sinfonias! Desde ontem tenho escutado de forma repetida e compulsiva a Sinfonia No. 5 de Nielsen, uma obra-prima inquestionável. É a única sinfonia do compositor a não trazer uma título. Nielsen a escreveu entre os anos de 1920 e 1922 com apenas dois movimentos. É um trabalho com fortes conotações bélicas. Percebe-se a força, a marcha, a disciplina marcial, principalmente no primeiro movimento. O segundo movimento é de uma beleza absurda e absoluta. Aos poucos, um conflito vai se estabelecendo e uma fuga sugere esperança que é anunciada por um instrumento de sopro, que repete de forma propositiva um lampejo vital. O peso agressivo e apocalíptico da percussão rivaliza com a esperança que insiste em repetir a sua presença, até o triunfo. É algo espantoso! Genial! É um trabalho que esbanja humanismo e solidariedade. Uma das obras mais bonitas e originais do século XX. Evocativa como um Sibelius; agressiva como um Shostakovich; romântica como um Brahms. Maravilhosa em todos os aspectos! Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Carl Nielsen (1865-1931) -

01. Symphony No 4_ i. Allegro
02. Symphony No 4_ ii. Poco allegretto
03. Symphony No 4_ iii. Poco adagio quasi andante
04. Symphony No 4_ iv. Allegro
05. Symphony No 5_ I. i. Tempo giusto
06. Symphony No 5_ I. ii. Adagio
07. Symphony No 5_ II. Allegro - Presto - Andante un poco tranquillo - Allegro (Tempo I)

London Symphony Orchestra
Sir Colin Davis, regente

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

Um comentário:

Leonardo Linhares disse...

Carlinus, com um texto motivacional como esse, é impossível não ouvir essa sinfonia!
Abraços!