quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Jazz - Kenny Burrell & John Coltrane

Quinta-feira, portanto, dia de jazz. E hoje eu decidi trazer um disco com uma sonoridade espantosa. É disco cuja performance dos músicos é de tirar o fôlego. A gravação é do ano de 1958. O imortal John Coltrane se reúne aqui com o guitarrista Kenny Burrel para formar uma parceria inegavelmente acertada. O disco reúne um time de feras, trazendo ainda o baterista Jimmy Cobb, o baixista Paul Chambers e o pianista Tommy Flanagan. A música de abertura - Fleight Trane - e a música de saída - Big Paul - são as sensações do álbum - e esta última é um assombro. Não deixe de ouvir este excelente e antológico álbum. Uma boa apreciação!

01 - Freight Trane
02 - I Never Knew
03 - Lyresto
04 - Why Was I Born
05 - Big Paul

Você pode comprar este disco na Amazon

Kenny Burrell, guitarra
John Coltrane, tenor saxophone
Jimmy Cobb, bateria
Paul Chambers, baixo
Tommy Flanagan, piano

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importnte. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

7 comentários:

charlles campos disse...

Cadê o link?

charlles campos disse...

O Coltrane é uma fábrica ilimitada de excepcional música. Não conhecia este álbum. Segundo o site allmusic, o ano de seu lançamento é 1963.

charlles campos disse...

Não poste os meus comentários, caro amigo. Foi só para trocarmos informação, já que eu só fiquei sabendo desse álbum através de sua postagem.

Abraço.

albires junior disse...

Excelente disco, o espaço dedicado para o jazz, enriqueceu e diversificou o blog. Parabéns! abraço.

Dirceu Scarparo Vargas disse...

Ontem minha esposa preparou um belo risoto + abriu um vinho chardonnay e coloquei este Jazz ao fundo, e nos sentimos tão felizes durante estes 30 minutos em que a música entoava.
Grato e um abraço do Dirceu.

Carlinus disse...

Obrigado, Albires! Abração!

Dirceu, que bonita confissão. Fico feliz por ter proporcionado esse momento especial a você a à sua esposa.

Forte abraço!

Borboletas de Jade disse...

O Jazz é a soma exata de dois mais dois em um resultado surpreende de vários estigma sincopados e prelúdio sonoro em ritmos e variáveis, diante do caos dos homens que o confundem 'momentos com nostalgia',sem entende-lo. Em 07 de Março de 1958, quando estas gravações foi feita, Trane exerceu seu gênio criativo que durante este período, sua obra começou a transcender para o "bebop" e "cool", antecipando ainda mais modernos desenvolvimentos no jazz-mudanças que iria afetar toda uma geração de músicos. Em Kenny Burrell & John Coltrane, ouvimos um jazz criativo em especial 'Why Was I Born', um dueto que destaca os músicos não só na capacidade de saborear cada nota, mas sim para ter um filim na composição e desenvolvimento. Uma espinha dorsal das amarras que Trane já prometia. A sutileza do baixo de Paul Chambers transpõem os limites da pegada de Kenny Burrell nas cenas líricas de sua cordas e Trane as mordaças de um Bebop imaginável. Magistral por assim dizer. Gravado no estúdio VAN GELDER, hackensack em 07 de março de 1958.