sábado, 31 de maio de 2014

Gustav Mahler (1860-1911) - Symphony No. 6 in A minor e Symphony No. 7 in E minor (CDs 6 e 7 de 9)

Vamos a mais dois discos dessa caixa com as sinfonias de Mahler, por Michael Tilson Thomas. Como tenho repetido postagem após postagem, não gosto do estilo de Tilson Thomas regendo os trabalhos sinfônicos mahlerianos. Dessa vez, surgem duas sinfonias "grandiosas". A número 6 é conhecida como "Trágica". Já a número 7 é mais lenta, mais densa no que diz respeito às reflexões suscitadas. É menos marcial. Há nela certas inclinações noturnas, principalmente o primeiro movimento - que é muito bonito e, também, trágico. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Gustav Mahler (1860-1911) - 

DISCO 06

Symphony No. 6 in A minor
01. I. Allegro energico, ma non troppo Heftig, aber markig
02. II. Scherzo Wuchtig
03. III. Andante moderato
04. IV. Finale Allegro moderato - Allegro energico

DISCO 07

Symphony No. 7 in E minor
01. I. Langsam - Allegro risoluto ma non troppo
02. II. Nachtmusik I - Allegro Moderato
03. III. Scherzo &Trio
04. IV. Nachtmusik II - Andante Amoroso
05. V. Rondo Finale

Você pode comprar este disco na Amazon CD6/CD07

San Francisco Symphony
Michael Tilson Thomas, regente

BAIXAR AQUICD06
BAIXAR AQUICD07

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importnte. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!
 

Anton Bruckner (1824-1896) - Sinfonia No. 6 em Lá maior

Ando entusiasmado com Anton Bruckner nos últimos dias. Por isso, tenho escutado mais de uma vez cada uma das sinfonias do austríaco. Procuro variar os intérpretes justamente para perceber determinadas marcas, certos humores destacados; e, outros, omitidos. Escolhi alguns bons nomes da regência. Baremboin tem nos seguido. Eis que agora surge a Sinfonia no. 6, que é grande, enorme. Possui humores ensolarados. Reflexões brucknerianas típicas e todo um espectro religioso ascendente. O primeiro movimento é muito bonito. O segundo e o terceiro são lentos. Destilam a forma dolorosa e esperançosa de se pensar na existência. E o quarto movimento é uma volta ao tema inicial. Um rasgo substancial de energia. Excelente trabalho. Excelente sinfonia. Digna de Bruckner. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Anton Bruckner (1824-1896) -

Sinfonia No. 6 em Lá maior

05. I. Majestoso
06. II. Adagio. Sehr feierlich
07. III. Scherzo. Nicht schnell - Trio. Langsam
08. IV. Finale. Bewegt, doch nicht zu schnell

Você pode comprar este disco na Amazon

Berliner Philharmoniker
Daniel Baremboin, regente

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!
 

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Anton Arensky (1861-1906) - Piano Trio No. 1 in D minor, Op. 32 e Piano Trio no. 2 in F minor, Op. 73

Arensky foi um extraordinário compositor. Ainda pouco conhecido por aqui, foi um compositor de grande sensibilidade e de obras bastante elegantes. Foi aluno de Rimsky-Korsakov - o que não é pouca coisa. Todavia, o jogo, o excesso, a estroinice, levaram-no à ruína física e financeira. Padeceu de forma rápida e acabou vindo a óbito ainda muito jovem. Este disco é realmente bonito. Arensky era um excelente pianista, o que torna fácil ouvi-lo. Seu romantismo elegante é um trunfo ao seu favor. Esses trios para piano são divinos. Inquestionavelmente. Não deixe de ouvir este baita disco. Uma boa apreciação!

Anton Arensky (1861-1906) - 

Piano Trio No. 1 in D minor, Op. 32
01. Allegro moderato-Adagio
02. Scherzo. Allegro molto
03. Elegia. Adagio
04. Finale. Allegro non troppo

Piano Trio no. 2 in F minor, Op. 73
05. Allegro moderato
06. Romanza. Andante
07. Scherzo. Presto
08. Tema con variazioni
09. Tema: Allegro non troppo
10. Variation I: Un pouco più mosso
11.  Variation II. Allegro
12. Variaiton III. Allegro moderato
13. Variaiton IV: Allegro
14. Variaiton V: Tempo di valse

Você pode comprar este disco na Amazon

Beaux Arts Trio
Menahem Pressler, piano
Ida Kavafian, violino
Peter Wiley, cello


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importnte. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Jazz - Miles Davis (1926-1991) - Bitches Brew

Quinta-feira é dia de um disco de jazz. Quero até o final do ano - ou por tempo indeterminado - postar algo do gênero todas as quintas. A postagem é agendada. Quando a postagem for ao ar, estarei no noroeste de Minas de Gerais a trabalho. A semana não está sendo fácil, mas vamos lá! Dessa vez, escolhi um disco emblemático - de uma personagem também emblemática. Bitches Brew é um disco de uma fase experimentalista de Miles Davis. A maior parte das canções têm vinte minutos. O disco é repleto de ressonâncias psicodélicas, a começar pela capa, que é uma grande viagem. O efeitos elétricos do disco provocam um efeito estético diferente. O disco precisa ser escutado com bastante respeito e atenção. Mostra o quanto Miles era versátil e esteve à frente de quase todos os movimentos vanguardistas do jazz no século XX. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Miles Davis (1926-1991) - Bitches Brew

01. Pharaoh's dance
02. Bitches brew
03. Spanish key
04. John McLaughlin
05. Miles runs the voodoo down
06. Sanctuary
07. Feio

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Leos Janácek (1854-1928) - Glagolitic Mass e Sinfonietta

Ontem, postei Taras Bulba, de Janacek, uma das principais obras do compositor checo. Hoje, decidi postar mais um disco, com duas outras obras sensacionais do repertório do compositor. A primeira obra é a Missa Glagolítica, que está posta em território religioso. A obra foi escrita em 1926. Para escrever o texto, Janacek utilizou o eslavo glagolítico, que é a língua litúrgica das igrejas ortodoxas eslavas. O nome Glagolítica deriva do alfabeto glagolítico usado pelos eslavos. Este alfabeto foi criado no século IX d. C para traduzir a Bíblia para o eslavo. Etimologicamente significa "sinais ou símbolos que falam". A obra possui uma originalidade rítmica incrível, com passagens que demonstram o quanto Janacek levava em conta as tradições de seu país. A outra obra é a deliciosa Sinfonietta. É a última obra orquestral do compositor. Não deixe de ouvir este excelente disco da Naxos. Uma boa apreciação!

Leos Janácek (1854-1928) - 

Glagolitic Mass
01. Uvod (Introduction)
02. Gospodi pomiluj (Kyrie)
03. Slava (Gloria)
04. Veruju (Credo)
05. Svet (Sanctus)
06. Agnece Bozij (Agnus Dei)
07.  Varhany solo (Postludium - Organ Solo)
08. Intrada

Sinfonietta
09. I. Allegretto
10. II. Andante
11. III. Moderato
12. IV. Allegretto
13. V. Andante con moto

Você pode comprar este disco na Amazon

Warsaw Philharmonic Orchestra
Warsaw Philharmonic Choir
Antoni Wit, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

Leos Janácek (1854-1928) - Taras Bulba, Lachian Dances e Moravian Dances

Taras Bulba é uma das obras mais proeminentes do compositor checo Leos Janacek. Ela foi escrita entre os anos de 1915 e 1918. É baseada em um romance homônimo de Nikolai Gogol. O compositor decidiu intitular a obra como uma rapsódia e acabou escolhendo três episódios da história escrita por Gogol. É uma obra que está dentro da tradição do povo eslavo. Surgem ainda duas outras peças importantes -  Lachian Dances e Moravian Dances. Faz jus ao nacionalismo e a dignificação do folclore de seu país. Não deixe de ouvir. Mais um excelente disco. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Leos Janácek (1854-1928) -

Taras Bulba
01. I. Death of Andrij
02. II. Death of Ostap
03. III. Prophecy and Death of Taras Bulba

Lachian Dances
04. I. Old-Time Dance
05. II. Blessed
06. III. A Blacksmith's Dance
07. IV. Old-Time Dance
08. V. From Celadna
09. VI. Saw Dance

Moravian Dances
10. I. Fur Coat
11. II. Kalamajka
12. III. Threes
13. IV. Road
14. V. Little Corner

Você pode comprar este disco na Amazon

Warsaw Philharmonic Orchestra
Antonio Wit, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 27 de maio de 2014

Otorrino Respighi (1879-1936) - Violin Sonata In D Minor, 5 Pezzi, Violin Sonata In B Minor e 6 Pezzi

Mais um disco com a música de Otorrino Respighi - e que disco! Trata-se de algo muito fino, delicado, de extrema sensibilidade. Após ouvir este disco com essas sonatas suaves para violino, pude perceber a proximidade da música de Repighi, daquela feita pelos impressionistas franceses. Apesar de Respighi ser italiano, sua música soa tão suave e fluida quanto a música de Debussy, Ravel, Fauré ou Franck. Simplesmente imperdível! Desejo a você uma boa apreciação!

Otorrino Respighi (1879-1936) - 

Violin Sonata In D Minor
01. 1. Lento; Allegro; Assai Animato
02. 2. Adagio
03. 3. Scherzo - Allegretto

5 Pezzi
04. #1 Romanza - Andante Mosso
05. #2 Aubade - Vivace
06. #3 Madrigale - Andantino
07. #4 Berceuse - Lentamente
08. #5 Humoresque - Allegretto Vivace

Violin Sonata In B Minor
09. 1. Moderato
10. 2. Andante Espressivo
11. 3. Passacaglia - Allegro Moderato Ma Energico

6 Pezzi
12.  #4 Valse Caressante
13. #5 Serenata

Você pode comprar este disco na Amazon

Tanja Becker-Bender, violino
Péter Nagy, piano

BAIXAR AQUI 

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Otorrino Respighi (1879-1936) - Variazioni Sinfoniche, P 028, Preludio, Corale e Fuga, P 030, Burlesca, P 059, Ouverture carnevalesca, P 099 e Suite in E, P 034

Vamos a mais um disco bastante bonito. Até agora ouvi pouca coisa do compositor italiano Otorrino Respighi. As obras mais conhecidas do compositor é a chamada de trilogia romana, que eu tenho uma grande admiração, principalmente para com Os pinheiros de Roma. Respighi era um sujeito que sabia aquilo que escrevia. Possuía um vasto conhecimento histórico, principalmente sobre a música da Idade Média e da Renascença. O que notamos aqui é justamente a mistura desse conhecimento histórico-musical e a combinação com efeitos estéticos bem agradáveis. Já escutei três vezes este disco. Uma boa apreciação!

Otorrino Respighi (1879-1936) - 

Variazioni Sinfoniche, P 028
01. Variazioni Sinfoniche, P 028

Preludio, Corale e Fuga, P 030
02. Preludio, Corale e Fuga, P 030

Burlesca, P 059
03. Burlesca, P 059

Ouverture carnevalesca, P 099
04. Ouverture carnevalesca, P 099

Suite in E, P 034
05. I. Adagio - Allegro vivo
06. II. Adagio
07. III. Allegretto vivace
08. IV. Allegretto energico - Marziale e sostenuto

Você pode comprar este disco na Amazon

Slovak Radio Symphony Orchestra
Adriano, regente
Ferdinand Klinda, órgão

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importnte. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!
 

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Richard Wagner (1813-1883) - Siegfried

Postagem agendada, mas comecemos a semana com uma ópera. Afinal, a vida possui, em alguns momentos, enredos trágicos e grandiosos - "banal", direis. Tudo bem! Sigamos. Eis que surge a terceira ópera da Tetralogia do anel. Sigfried estreou no tradicional Festival de Bayreuth, em 1876, com toda pompa e circunstância. Sigfried é um herói lendário da mitologia nórdica. É o personagem central da Saga dos Volsungos. Wagner se inspirou na história do herói para escrever a sua ópera homônima. Inclusive deu o nome do herói ao filho que teve com Cosima. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Richard Wagner (1813-1883) - 

DISCO 01

01-Siegfried _ Erster Aufzug - Vorspiel
02-Siegfried _ Erster Aufzug - Zwangvolle Plage! Muh ohne Zweck!
03-Siegfried _ Erster Aufzug - Hoiho! Hoiho! Hau ein! Hau ein!
04-Siegfried _ Erster Aufzug - Da hast du die Stucken, schandlicher Stumper
05-Siegfried _ Erster Aufzug - Als zullendes Kind zog ich dich auf
06-Siegfried _ Erster Aufzug - Vieles lehrtest du, Mime
07-Siegfried _ Erster Aufzug - Einst lag wimmernd ein Weib
08-Siegfried _ Erster Aufzug - Und diese Stucken sollst du mir schmieden
09-Siegfried _ Erster Aufzug - Da sturmt er hin!
10-Siegfried _ Erster Aufzug - Heil dir, weiser Schmied!
11-Siegfried _ Erster Aufzug - Hier sitz' ich am Herd
12-Siegfried _ Erster Aufzug - Was zu wissen dir frommt

DISCO 02

01-Siegfried _ Erster Aufzug - Nach eitlen Fernen forschtest du
02-Siegfried _ Erster Aufzug - Verfluchtes Licht!
03-Siegfried _ Erster Aufzug - Heda! Du Fauler!
04-Siegfried _ Erster Aufzug - Fuhltest du nie im finstren Wald
05-Siegfried _ Erster Aufzug - Her mit den Stucken
06-Siegfried _ Erster Aufzug - Notung! Notung! Neidliches Schwert!
07-Siegfried _ Erster Aufzug - Hoho! Hoho! Hahei!
08-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Vorspiel
09-Siegfried _ Zweiter Aufzug - In Wald und Nacht
10-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Zur Neidhohle fuhr ich bei Nacht
11-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Mit mir nicht, hadre mit Mime
12-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Fafner! Fafner ! Erwache, Wurm!
13-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Nun, Alberich! das schlug fehl
14-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Wir sind zur Stelle!
15-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Dass der mein Vater nicht ist

DISCO 03

01-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Aber wie sah meine Mutter wohl aus_ (Waldweben)
02-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Meine Mutter, ein Menschenweib!
03-Siegfried _ Dritter Aufzug - Haha! Da hatte mein Lied mir was Liebes erblasen!
04-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Wer bist du, kuhner Knabe
05-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Zur Kunde taugt kein Toter
06-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Wohin schleichst du eilig und schlau
07-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Was ihr mir nutzt, weiss ich nicht
08-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Willkommen, Siegfried
09-Siegfried _ Zweiter Aufzug - Da lieg auch du, dunkler Wurm!
10-Siegfried _ Dritter Aufzug - Vorspiel
11-Siegfried _ Dritter Aufzug - Wache, Wala! Wala! Erwach!
12-Siegfried _ Dritter Aufzug - Stark ruft das Lied

DISCO 04

01-Siegfried _ Dritter Aufzug - Dir Unweisen ruf' ich ins Ohr
02-Siegfried _ Dritter Aufzug - Mein Voglein schwebte mir fort!
03-Siegfried _ Dritter Aufzug - Wohin, Knabe, heisst dich dein Weg_
04-Siegfried _ Dritter Aufzug - Kenntest du mich, kuhner Spross
05-Siegfried _ Dritter Aufzug - Mit zerfochtner Waffe wich mir der Feige_
06-Siegfried _ Dritter Aufzug - Selige ode auf sonniger Hoh'!
07-Siegfried _ Dritter Aufzug - Das ist kein Mann!
08-Siegfried _ Dritter Aufzug - Heil dir, Sonne! Heil dir, Licht! (Brunnhilde, Siegfried)
09-Siegfried _ Dritter Aufzug - Siegfried! Siegfried! Seliger Held! (Brunnhilde, Siegfried)
10-Siegfried _ Dritter Aufzug - Dort seh' ich Grane
11-Siegfried _ Dritter Aufzug - Ewig war ich, ewig bin ich

Você pode comprar este disco na Amazon

Wiener Staatsoper
Christian Thielemann, regente

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!
 

domingo, 25 de maio de 2014

Benjamin Britten (1913-1976) - War Requiem, Op. 66

O Réquiem da Guerra, de Britten, é uma obra singular e que bem representa aquilo que foi o século XX - "a era dos extremos". O presente disco é recente. Foi lançado em novembro do ano passado, pela comemoração dos cem anos de nascimento desse prolífico compositor inglês. Seu Réquiem nos estremece. Diferente da maioria dos réquiens, que possuem uma abordagem religiosa, o Réquiem de Britten é um manifesto contra as agruras da guerra. É por assim dizer uma manifestação política do compositor. Em 1958, Britten foi contratado para escrever um Réquiem para a reinauguração da Catedral de Conventry, destruída pelos alemães durante a Segunda Guerra Mundial. Todavia, Britten fugiu do dirigismo do texto litúrgico tradicional e, com texto do poeta Wilfred Owen, escreveu essa monumental obra. Owen lutara na Primeira Grande Guerra e as marcas do combate ficaram jungidas em seu coração. A presente gravação e bela e comovente. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Bejamin Britten (1913-1976) - War Requiem, Op. 66

01. Requiem Aeternam; Te Decet Hymnus
02. What Passing-Bells For These Who Die As Cattle; Kyrie Eleison
03. Dies Irae, Dies Illa
04. Bugles Sang, Saddening The Evening Air
05.  Liber Scriptus Proferetur
06.  Out There, We'Ve Walked Quite Friendly Up To Death
07. Dies Irae, Dies Illa
08. Recordare
09. Be Slowly Lifted Up
10. Move Him Into The Sun; Pie Jesu, Domine
11. Domine Jesu Christe; Sed Signifer Sanctus Michael
12. Quam Olim Abrahae
13. Isaac & Abram; Hostias Et Preces Tibi
14. Quam Olim Abrahae (Reprise)
15. Sanctus
16. After The Blast Of Lightning From The East
17. Agnus Dei- One Ever Hangs Where Shelled Roads Part
18. Libera Me
19. It Seemed That Out Of Battle I Escaped
20. None Said The Other
21. Let Us Sleep Now; In Paradisum; Requiem Aeternam; Requiescant In Pace

Você pode comprar este disco na Amazon

Coro e Voci Bianche dell'Accademia Nazionale di Santa Cecilia (Roma)
Anna Netrebko, soprano
Ian Bostridge, tenor
Thomas Hampson, barítono
Sir Antonio Pappano, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No. 4 in E-flat major - "Romântica"

Vamos a mais um postagem indelével. Ou seja, mais uma versão da "Quarta" de Bruckner. Como tenho deixado explícito por aqui, Bruckner para mim é uma paixão. Posso ficar o dia todo a ouvi-lo. Sua "Romântica" é uma expressão grandiosa de seu gênio. Além desse fato, Furtwangler é o condutor do trabalho. O regente é um dos mais singulares regentes do século XX. Era um espírito grandioso e polêmico. A gravação é do ano de 1951, realizada pela Viena Filarmônica. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No. 4 in E-flat major - "Romântica"

01 - I - Bewegt, nicht zu schnell
02 - II - Andante quasi Allegretto
03 - III - Scherzo. Bewegt - Trio. Nicht zu schnell. Keinesfalls schleppend
04 - IV - Finale. Bewegt, doch nicht zu schnell

Você pode comprar este disco na Amazon

Wiener Philharmoniker
Wilhelm Furtwangler, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

sábado, 24 de maio de 2014

Piotr I. Tchaikovsky (1840-1893) The Sleeping Beauty, ballet, Op. 66

Tchaikovsky foi um dos compositores "campeões" das melodias incríveis e arrebatadoras. Seus ballets são provas incontestes desse surto criativo do compositor. A bela adormecida é uma das obras mais influentes e conhecidas do compositor. O Lago dos Cisnes talvez seja o mais belo e trágico. A bela adormecida é baseado no conto do escritor francês Charles Perrault. Tchaikovsky escreveu a obra entre os anos de 1888 e 1889. A história revela magia, eventos oníricos, imprecações, romantismo e uma promessa de felicidade. Aqui a obra fica a cargo de Rozhdestvensky, este extraordinário regente russo que dispensa apresentações, numa gravação do ano de 1979, pela BBC de Londres. Vale a pena a audição, já que aqui temos o ballet completo. Uma boa audição!

Piotr I. Tchaikovsky (1840-1893) The Sleeping Beauty, ballet, Op. 66

DISCO 01

01. Introduction
02. Prologue, No. 1, March
03. Prologue, No. 2, Scène dansante
04. Prologue, No. 3, Pas de six
05. Prologue, No. 3, Var. I: Candite
06. Prologue, No. 3, Var. II: Coulante. Fleur de Farine
07. Prologue, No. 3, Var. III: Miettes qui tombent
08. Prologue, No. 3, Var. IV: Canari qui chante
09. Prologue, No. 3, Var. V: Violente
10.  Prologue, No. 3, Var. VI: La Fée des Lilas
11. Prologue, No. 3, Coda
12. Prologue, No. 4, Finale
13. Act 1, No. 5, Scène
14. Act 1, No. 6, Valse
15. Act 1, No. 7, Scène
16. Act 1, No. 8, Pas d'action
17. Act 1, No. 8, Danse des demoiselles d'honneur et des pages
18. Act 1, No. 8, Variation d'Aurore
19. Act 1, No. 8, Coda
20. Act 1, No. 9, Finale
21. Act II, No. 10, Entr'acte et scène
22. Act II, No. 11, Colin-maillard
23. Act II, No. 12, Scène
24. Act II, No. 12, Danse des duchesses
25. Act II, No. 12, Danse des baronnes
26. Act II, No. 12, Danse des comtesses
27. Act II, No. 12, Danse des marquises
28. Act II, No. 13, Farandole. Scène
29. Act II, No. 13, Danse

DISCO 02

1. Act II, No. 14, Scène
2. Act II, No. 15, Pas d'action. Scène d'Aurore et de Désiré
3. Act II, No. 15, Variation d'Aurore
4. Act II, No. 15, Coda
5. Act II, No. 16, Scène
6. Act II, No. 17, Panorama
7. Act II, No. 18, Entr'acte
8. Act II, No. 19, Entr'acte symphonique. Le Sommeil
9. Act II, No. 20, Finale
10. Act III, No. 22, Polacca
11. Act III, No. 23, Pas de quatre
12. Act III, No. 23, Var. I: La Fée-Or
13. Act III, No. 23, Var. II: La Fée-Argent
14. Act III, No. 23, Var. III: La Fée-Saphir
15. Act III, No. 23, Var. IV: La Fée-Diamant
16. Act III, No. 23, Coda
17. Act III, No. 24, Pas de caractère. Le Chat botté et la chatte blanche
18. Act III, No. 25, Pas de quatre
19. Act III, No. 25, Var. II: L'Oiseau bleu et la princesse Florine
20. Act III, No. 25, Coda
21. Act III, No. 26, Pas de caractÃ..re. Le Petit Chaperon rouge et le loup
22. Act III, No. 26, Cendrillon et le prince Fortuné
23.  Act III, No. 27, Pas berrichon, Le Petit Poucet, ses frÃ..res et l'Ogre
24. Act III, No. 28, Pas de deux. Aurore et Désiré
25. Act III, No. 28, Entrée
26. Act III, No. 28, Adagio
27. Act III, No. 28, Var. I: Désiré
28. Act III, No. 28, Coda
29. Act III, No. 29, Sarabande
30. Act III, No. 30, Finale
31. Act III, No. 30, Apothéose

Você pode comprar este disco na Amazon

BBC Symphony Orchestra
Gennadi Rozhdestvensky, regente


*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!

Enrique Granados (1867-1916) - Piano Trio, Op.50, Piano Quintet in G minor, Op.49 e Goyescas

Não tinha ciência da obra de câmera de Enrique Granados. Granados era um compositor de imensa sensibilidade. Seu lado estético o liga à música francesa. Inclusive estabeleceu amizade com Debussy, Ravel e Saint-Säens. Era um exímio pianista, daí a explicação para a sua obra ser quase na totalidade para o instrumento. Escreveu algumas óperas com relativo sucesso. Todavia, as obras que mais se sobressaem são as Danças Espanholas e as Goyescas, uma homenagem ao seu patrício pintor Goya. Granados faleceu no auge da Primeira Guerra Mundial quando estava indo para a Inglaterra e sua embarcação acabou sendo torpedeada. Morreram ele e sua esposa. Não deixe de ouvir este delicado disco. Uma boa apreciação!

Enrique Granados (1867-1816) -

Piano Trio, Op.50 
01.  I. Poco allegro con espressione
02. II. Scherzetto
03. III. Duetto
04. IV. Finale

Piano Quintet in G minor, Op.49
05. I. Allegro
06. II. Allegretto quasi andantino
07. III. Largo - Molto presto

Goyescas
08. Imtermezzo (arr. for Trio by Gaspar Cassado)

Você pode comprar este disco na Amazon

LOM Piano Trio


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda o nosso blog a permanecer vivo!

Gustav Mahler (1860-1911) - Symphony No. 4 in G major e Symphony No. 5 in C sharp minor (CDs 4 e 5 de 9)

Estão aqui, com certeza, duas das mais sensacionais e famosas sinfonias de Mahler. Após mais esta audição, ainda não consegui me tornar "simpático" para com Tilson Thomas. A qualidade da interpretação ainda oscila bastante. Ora a coisa é excessivamente tímida; em outros momentos, a coisa ganha corpo e conseguimos visualizar o espírito mahleriano em meio ao cipoal do esforço performático. De qualquer forma, jamais devemos abandonar a música de Mahler. Ela nos salva, nos transforma, nos melhora; faz-nos enxergar coisas grandiosas sobre nós mesmos. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Gustav Mahler (1860-1911) - 

DISCO 04

Symphony No. 4 in G major
01. I. Bedächtig Nicht Eilen Recht Gemächlich
02. II. In Gemächlicher Bewegung Ohne Hast
03. III. Ruhevoll (Poco Adagio)
04.  IV. Sehr Behaglich

Laura Claycomb, soprano

DISCO 05

Symphony No. 5 in C sharp minor

01. I. Trauermarsch. In Gemessenem Schritt. Streng. Wie ein Kondu
02. II. Stuermisch bewegt. Mit groesster Vehemenz
03. III. Scherzo
04. IV. Adagietto- Sehr langsam
05. V. Rondo-Finale. Allegro - Allegro giocoso. Frisch


Você pode comprar este disco na Amazon CD4/CD5

San Francisco Symphony
Michael Tilson Thomas, regente

BAIXAR AQUICD04
BAIXAR AQUICD05

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda o nosso blog a permanecer vivo!
 

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Jean Sibelius (1865-1957) - Symphony No. 2 in D major, Op. 43 e Symphony No.5 in E flat major, op.82

Existem determinadas combinações que são perfeitas. E, de fato, aqui temos algo assim. O grande maestro romeno Sergiu Celibidache nos dá uma aula de como se rege dois trabalhos monumentais de Jean Sibelius. Das sete sinfonias escritas pelo compositor finladês, difícil é dizer qual é a melhor. Mas conseguimos nos apegar mais a umas do que a outras. No presente disco estão duas das minhas prediletas. A grandiosa, com toques épicos e sombrios número 2 e, a lírica número 5, um dos trabalhos mais bonitos de Sibelius. É um disco imperdível e que merece ser escutado com bastante atenção. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Jean Sibelius (1865-1957) -

Symphony No. 2 in D major, Op. 43
01. 1  Allegretto
02. 2  Andante Ma Rubato
03. 3  Vivacissimo
04. 4  Allegro Moderato

Symphony No.5 in E flat major, op.82
05. I. Tempo molto moderato - Allegro mode
06. II. Andante mosso, quasi allegretto
07. III. Allegro molto - Un pochettino lar

Você pode comprar este disco na Amazon

Swedish Radio Symphony Orchestra
Sergiu Celibidache, regência


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda o nosso blog a permanecer vivo!

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - The Orchestral Suites

Mais um disco sensacional com a música de Johann Sebastian Bach para que finalizemos bem a noite. Dessa vez, temos as  suítes orquestrais e a excelente gravação de Sigiswald Kujiken. Eu não sei qual foi a técnica empregada pelos músicos ou os instrumentos utilizados, mas nunca senti um disco de um Bach tão sagrado, tão barroco. Esse aspecto do disco tornou a interpretação em algo fluente e agradável. É Bach na melhor forma. Pelo informações que tenho, parece que Kujiken já havia feito uma gravação pelo selo Hamornia Mundi, ainda na década de 80. E agora ele realiza mais esta gravação. Este disco é do ano de 2013. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - 

Orchestral Suite No. 1 in C Major
01. I. Ouverture
02. II. Courante
03. III. Gavotte
04. IV. Forlane
05. V. Menuet
06. VI. Bourrée
07. V. Passepied

Orchestral Suite No. 3 in D Major
08.  I. Ouverture
09.  II. Air
10. III. Gavotte
11. IV. Bourrée
12. V. Gigue

Orchestral Suite No. 2 in B Minor
13. I. Ouverture
14. II. Rondeau
15. III. Sarabande
16. IV. Bourrée
17. V. Polonaise
18. VI. Menuet
19. VII. Badinerie

Orchestral Suite No. 4 in D Major
20. I. Ouverture
21.  II. Bourrée
22. III. Gavotte
23. IV. Menuet
24. V. Réjouissance

Você pode comprar este disco na Amazon

Le Petite Bande
Sigiswald Kujiken, diretor


 *Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Jazz - Sonny Rollins (1930-) - Saxophone Colossus

Saxophone Colossus é um baita disco de Sonny Rollins. É um álbum sensacional, repleto de diálogos e referências ao blues, à música latina e à música clássica do século XX - no caso, Kurt Weill. Certamente, se formos avaliar os discos de jazz lançados na década de 50,  Saxophone Colossus estará inscrito na lista dos mais fantásticos. O disco é curto. Possui apenas cinco faixas. O destaque fica por conta da sensacional Strode Rode bem ao estilo de um be pop sensual; e a mais sensacional do disco - Moritat. Rollins aqui dialoga com A ópera dos três vinténs, de Kurt Weill, e o seu primeiro movimento, uma das músicas mais representativas do século XX. Não deixe de ouvir. Uma boa audição!

Sonny Rollins (1930-) - Saxophone Colossus

01. St. Thomas
02. You Don't Know What Love Is
03. Strode Rode
04. Moritat
05. Blue Seven

Você pode comprar este disco na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - Sonatas

Que disco, meus amigos! Algo sublime. Uma combinação sensacional de técnica, prudência e sensibilidade. As canônicas seis sonatas para violino, de Bach, ganham aqui um tratamento ímpar. Notamos também o quanto Mullova é versátil, tocando do repertório barroco ao romântico; do romântico ao contemporâneo. É uma das grandes musicistas da atualidade. A abordagem que as obras de Bach adquirem aqui é de tirar o fôlego. Há algo de intimista e de profusa expressividade. Ao cravo esbanjando sensibilidade, aparece o músico Ottavio Dantone. Não deixe de ouvir este belo, delicioso e delicado registro. Uma boa apreciação!

Johann Sebastian Bach (1685-1750) -

DISCO 01

Sonata in B minor, BWV 1014 for violin and harpsichord
01) I Adagio
02) II Allegro
03) III Andante
4) IV Allegro

Sonata in A, BWV 1015 for violin and harpsichord
05) I Dolce
06) II Allegro
07) III Andante un poco
08) IV Presto

Sonata in E, BWV 1016 for violin and harpsichord
09) I Adagio
10) II Allegro
11) III Adagio ma non tanto
12) IV Allegro

Trio Sonata no 5 for violin and continuo in C, BWV529
13) I Allegro
14) IILargo
15) III Allegro

DISCO 02

Sonata in C minor, BWV 1017 for violin and harpsichord
01) I Largo
02) II Allegro
03) III Adagio
04) IV Allegro

Sonata in F minor, BWV 1018 for violin and harpsichord
05) I Largo
06) II Allegro
07) III Adagio
08) IV Vivace

Sonata in G, BWV 1019 for violin and harpsichord
09) I Allegro
10) II Largo
11) III Allegro
12) IV Adagio
13) V Allegro

Sonata in G, BWV 1021 for violin and continuo
14) I Adagio
15) II Vivace
16) III. Largo
17) IV Presto

Você pode comprar este disco na Amazon

Viktoria Mullova (violin0)
Ottavio Dantone (cravo; órgão BWV1021,529)
Vittorio Ghielmi (viola da gamba) BWV1021, BWV529
Luca Pianca (lute BWV1021, BWV529)

BAIXAR AQUICD01
BAIXAR AQUICD02

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No. 5 in B flat major

Vamos a mais uma postagem com a monumental Sinfonia no. 5, de Bruckner. Tornou-se uma obsessão, por estes dias, postar o compositor austríaco. Lembro-me de que há algum tempo atrás eu nutria uma certa indisposição para com os trabalhos desse grande compositor. Loucura. Ignorância. Presunção. Com o tempo, após audições, eu vim a entender o porquê de Bruckner ser um dos compositores mais importantes da história. Impossível falar em sinfonias sem mencionar o seu nome. O assentimento para com a sua grandisiodade é inevitável. E aqui está mais uma versão da Quinta, também chamada de "Filósofica", do grande compositor. O regente dessa vez é Abbado, que morreu no início deste ano, deixando-nos órfãos de seu estilo requintado, mas com um extremo bom gosto. Uma boa apreciação!

Anton Bruckner (1824-1896) - 

Symphony No. 5 in B flat major
01. I. Introduction_ Adagio - Allegro
02. II. Adagio. Sehr langsam
03. III. Scherzo. Molto vivace - Trio
04. IV. Finale. Adagio - Allegro moderato

Edition: Leopold Nowak (1875-78)

Você pode comprar este disco na Amazon

Wiener Philharmoniker
Claudio Abbado, regente


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Arnold Bax (1883-1953) - String quartet No. 1 in G major e String quartet No. 2 in A minor

Arnold Bax foi um reputado poeta e compositor inglês do final do século XIX e primeira metade do século XX. Era um compositor que aglutinava uma série de elementos, desde o Romantismo ao Impressionismo; e até mesmo elementos da cultura celta. Bax compôs para inúmeros instrumentos. E aqui temos uma mostra de sua música de câmara. São dois quartetos de cordas. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Arnold Bax (1883-1953) - 

String quartet No. 1 in G major
01. Allegro semplice
02. Lento e molto expressivo
03. Rondo Allegro vivace

String quartet No. 2 in A minor
04. Allegro
05. Lento, molto espressivo
06. Allegro vivace

Você pode comprar este disco na Amazon

Maggini Quartet

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 20 de maio de 2014

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No. 5 in B flat major

Continuo com a minha paixão e intenções brucknerianas. Esta é uma segunda versão da poderosa número 5, de Bruckner. Ontem, postei uma excelente versão com o Barenboim. Agora, um daqueles nomes "enormes" da regência do século XX - Jascha Horenstein. A gravação é do ano de 1971 - e é ao vivo! Pretendo postar outra versão da número 5. Esta aqui com Horenstein é excelente. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Anton Bruckner (1824-1896) - 

Symphony No. 5 in B flat major
01. I. Introduction_ Adagio - Allegro
02. II. Adagio. Sehr langsam
03. III. Scherzo. Molto vivace - Trio
04. IV. Finale. Adagio - Allegro moderato

Você pode comprar este disco na Amazon

BBC Symphony Orchestra
Jascha Horenstein, regente


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Franz Schubert (1797-1828) - Mass No.5 in A flat major, D.678 e Magnificat in C major, D.486

Vamos a mais uma postagem rápida e descompromissada. Dessa vez, surge um disco com a obra maravilhosa de Schubert. São dois trabalhos belíssimos. Apesar do tamanho, tenho uma admiração e um carinho incomum pelo Magnificat, obra cuja escrita se deu quando Schubert ainda era um adolescente. Todavia, é uma obra de engrandecimento, de uma glória jubilosa, de uma espiritualidade fina e de uma pompa digna das grandes construções. Este disco da Naxos é uma verdadeira joia. Algo para se ouvir muitas vezes. Não deixe de fazê-lo. Uma boa apreciação!

Franz Schubert (1797-1828) - 

Mass No.5 in A flat major, D.678
01. Kyrie - Kyrie eleison
02. Gloria - Gloria in excelsis Deo
03. Gloria - Gratias agimus tibi
04. Gloria - Domine Deus, Agnus Dei
05.  Gloria - Cum Sancto Spiritu
06.  Credo - Credo in unum Deum
07. Credo - Et incarnatus est
08. Credo - Et resurrexit
09. Credo - Confiteor
10. Sanctus - Sanctus, sanctus, sanctus
11. Sanctus - Osanna in excelsis
12. Benedictus - Benedictus qui venit
13.  Agnus Dei - Agnus Dei, qui tollis peccata
14. Agnus Dei - Dona nobis pacem

Magnificat in C major, D.486
15. Magnificat anima mea Dominum
16. Deposuit potentes de sede
17. Gloria Patri

Você pode comprar este disco na Amazon

Immortal Bach Esemble
Leipziger Kammerochester
Morten Schuld-Jensen, diretor

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No. 5 in B flat major

Mais um disco com uma das sinfonias de Bruckner. Por estes dias, ando em minha saga burckneriana, por isso, muitos trabalhos surgirão por aqui. Dessa vez surge a maravilhosa Quinta Sinfonia, um dos trabalhos mais proeminentes do compositor. É uma versão poderosa com o argentino Daniel Baremboim. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Anton Bruckner (1824-1896) - 

Symphony No. 5 in B flat major
01. I. Adagio. – Allegro
02. II. Adagio_ Sehr langsam
03. III. Scherzo_ Molto vivace (schnell)
04. IV. Finale_ Adagio. – Allegro moderato

Original Version

Você pode comprar este disco na Amazon

Berliner Philharmoniker
Daniel Baremboim, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Fréderic Chopin (1810-1849) - Nocturnes (arranged for solo guitar)

Chopin é um compositor cuja audição de suas músicas sempre provocam uma sensação bastante agradável. O polonês inegavelmente era um compositor sentimental. Os Noturnos são uma das páginas mais belas de suas obras. Neste disco eles ganham um tratamento especial. Philip Hll fez uma seleção com os Noturnos mais delicados, fazendo uma transcrição para o violão. A coisa ficou imensamente prazerosa. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

 Fréderic Chopin (1810-1849) -

01. No. 20, Op. Mensagem: lento con gran espressione
02. No. 2, op. 9, n º 2: andante
03. N º 13, op. 48, No. 1: lento
04. No. 5, op. 15, No. 2: larghetto
05. N º 21, op. post.
06. No. 6, op. 15, N ° 3: lento
07. No. 9, Op. Cit. 32, No. 1: andante sostenuto
08. N º 15, op. 55, N ° 1: andante
09. No. 7, op. 27, N ° 1: larghetto
10. N º 19, op. post. 72, N ° 1: andante
11. N º 11, op. 37, No. 1: andante sostenuto

Você pode compra este disco na Amazon

Philip Hll, violão

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

domingo, 18 de maio de 2014

Gustav Mahler (1860-1911) - Symphony No. 2 in C minor "Resurrection", Symphony No. 3 in D minor e Kindertotenlieder (CDs 2 e 3 de 9)


Após ouvir as sinfonias 1, 2 e 3, regidas por Tilson Thomas, concluo que ele alterna momentos de grandiosidade, com momentos menos expressivos. Explico: os movimentos mais lentos quase que se perdem, pois se transformam numa coisa demasiado rala. Todavia, os movimentos mais rápidos ganham força e uma abordagem marcial. E, talvez aí, ao meu de ver, eis a fúria, o transe, o espírito mahleriano. Vamos a mais duas sinfonias com Tilson Thomas. Vejamos o que nos aguarda nas próximas audições. Uma boa apreciação!

Gustav Mahler (1860-1911) -

DISCO 01

Symphony No. 2 in C minor "Resurrection"
01. I. Allegro Maestoso


DISCO 02


01.  II. Andante moderato
02.  III. In ruhig Fliessender Bewegung
03.  IV. Urlicht
04. Va. Finale
05. Va. Finale

San Francisco Symphony
San Francisco Symphony Chorus. Chorus
Isabel Bayrakdarian, soprano
Lorraine Hunt Lieberson, mezzo soprano
Michael Tilson Thomas, regente

DISCO 03


Symphony No. 3 in D minor
01. I. Kraftig, entschieden
02. II. Tempo di Menuetto
03. III. Comodo. Scherzando


DISCO 04

01. IV. Sehr langsam. Misterioso
02. V. Lustig im Temo und keck im Ausdruck
03. VI. Langsam. Ruhevoll Empfunden

Kindertotenlieder
04. I. Nun will die Sonn so Hell Aufgeh'n
05.  II. Nun seh ich wohl
06. III. Wenn dein Mutterlein Tritt Zur Tur Herein
07. IV. Oft Denk Ich, sie sind nur ausgegangen
08. V. In deisem Wetter, In Diesem Braus

San Francisco Symphony
Women of the SFS Chours
Pacific Boychoir
San Francisco Girls Chorus

Michalle DeYoung, mezzo-soprano
Michael Tilson Thomas,regente

Você pode comprar este disco na Amazon (CD2/CD3)

BAIXAR AQUICD01/02
BAIXAR AQUICD03
BAIXAR AQUICD04

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Richard Wagner (1813-1883) - A Valquíria ("Die Walkure")

Vamos a mais uma ópera do ciclo da Tetralogia do Anel. Dessa vez, conforme aparece na ordem construção, temos A Valquíria, em alemão Die Walküre. É a segunda parte de O Anel do Nibelungo. A estreia da obra se deu em 1870, mas Wagner começara os rabiscos do trabalho ainda na década de 50 do século XIX. Para a construção do trabalho, Wagner se inspirou na mitologia nórdica. Um dos trechos mais populares da ópera é A cavalgada das Valquírias. A Valquíria é composta em quatro atos e onze cenas. Uma boa apreciação!

Richard Wagner (1813-1883) -

DISCO 01

01-Die Walkure _ Erster Aufzug - Vorspiel
02-Die Walkure _ Erster Aufzug - Wes' Herd dies auch sei
03-Die Walkure _ Erster Aufzug - Kuhlende Labung gab mir der Quell
04-Die Walkure _ Erster Aufzug - Mud am Herd fand ich den Mann
05-Die Walkure _ Erster Aufzug - Friedmund darf ich nicht heissen
06-Die Walkure _ Erster Aufzug - Aus dem Wald trieb es mich fort
07-Die Walkure _ Erster Aufzug - Ich weiss ein wildes Geschlecht
08-Die Walkure _ Erster Aufzug - Ein Schwert verhiess mir der Vater
09-Die Walkure _ Erster Aufzug - Schlafst du, Gast_
10-Die Walkure _ Erster Aufzug - Wintersturme wichen dem Wonnemond
11-Die Walkure _ Erster Aufzug - Du bist der Lenz, nach dem ich verlangte
12-Die Walkure _ Erster Aufzug - Wehwalt heisst du furwahr_

DISCO 02

01-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Vorspiel
02-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Nun zaume dein Ross, reisige Maid
03-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Der alte Sturm, die alte Muh'!
04-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - So ist es denn aus mit den ewigen Gottern
05-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Nichts lerntest du
06-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Was verlangst du_
07-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Schlimm, furcht' ich
08-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Was keinem in Worten ich kunde
09-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Ein andres ist 's_ achte es wohl
10-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - O sag, kunde, was soll nun dein Kind_
11-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Raste nun hier, gonne dir Ruh'!
12-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Hinweg! Hinweg! Flieh die Entweihte!

DISCO 03

01-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Siegmund! Sieh' auf mich!
02-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Hehr bist du, und heilig
03-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - So wenig achtest du ewige Wonne_
04-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Zauberfest bezahmt ein Schlaf
05-Die Walkure _ Zweiter Aufzug - Kehrte der Vater nur heim

DISCO 04

01-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Vorspiel...Hojotoho! Hojotoho! (Ride of the Valkyries)
02-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Schutzt mich und helft in hochster Not!
03-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Nicht sehre dich Sorge um mich
04-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Steh, Brunnhild'
05-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Wo ist Brunnhild', wo die Verbrecherin_
06-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Hier bin ich Vater_ gebiete die Strafe!
07-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Wehe! Weh! Schwester, ach Schwester!
08-Die Walkure _ Dritter Aufzug - War es so schmahlich, was ich verbrach
09-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Nicht weise bin ich, doch wusst' ich das eine
10-Die Walkure _ Dritter Aufzug - So tatest du, was so gern zu tun ich begehrt
11-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Du zeugtest ein edles Geschlecht
12-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Leb wohl, du kuhnes, herrliches Kind
13-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Denn einer nur freie die Braut
14-Die Walkure _ Dritter Aufzug - Loge, hor! Lausche hieher!

Você pode comprar este disco na Amazon

Wiener Staatsoper
Christian Thielemann, regente

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

sábado, 17 de maio de 2014

Anton Bruckner (1824-1896) - Sinfonia no. 3 in D minor

Vamos a mais um Bruckner. Dessa vez, temos a Sinfonia no. 3, conhecida como Wagner. O regente é Matacic. A interpretação ficou bem aquém daquilo que é um trabalho de Bruckner. Não é um dos grandes trabalhos de Bruckner. Mas merece ser ouvida. Uma boa apreciação!

Anton Bruckner (1824-1896) - Sinfonia no. 3 in D minor

01. 01. Gemassigt, mehr bewegt, misterioso
02. 02. Andante. Bewegt, feierlich, quasi adagio
03. 03. Scherzo. Ziemlich schnell
04. 04. Finale. Allegro

Você pode comprar este disco na Amazon

Philharmonia Orchesra
Matacic, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

Felix Mendelssohn (1809-1847) - Sonata No.1 in B flat major, Op.45, Variations concertantes, Op.17,

Mais um disco com a obra de Mendelssohn. Dessa vez, alguns trabalhos do compositor alemão escritos para dois instrumentos, o violoncelo e o piano. São trabalhos bastante delicados, mais uma vez, demonstrando o viés sensível do compositor. Cada vez que escuto Mendelssohn, bate-me uma profunda admiração. Passo a ter a impressão de que ele era um gentleman, um sujeito fino, culto, educado, de fala macia. Filho de uma rica e culta família, cresceu em meio ao requinte e ao conhecimento. Então, quando escuto o compositor sei que as afirmações artísticas que encontro em seus trabalhos são autênticas. Vamos ao disco, que traz o celista Paul Waltkins e o pianista Huw Waltkins, em um disco pelo selo Chandos. Uma boa apreciação!

Felix Mendelssohn (1809-1847) - 

Sonata No.1 in B flat major, Op.45
01. I. Allegro vivace
02. II. Andante
03. III. Allegro assai

Variations concertantes, Op.17
04. Thema. Andante con moto
05. Var. 1
06. Var. 2
07. Var. 3. Piu vivace
08. Var. 4. Allegro con fuoco
09. Var. 5_ L'istesso tempo
10. Var. 6. L'istesso tempo
11. Var. 7. Presto ed agitato
12. Var. 8. Tempo I
13. Coda

Lied ohne Worte, Op.109
14. Lied ohne Worte, Op.109

Sonata No.2 in D major, Op.58
15. I. Allegro assai vivace
16. II. Allegretto scherzando
17. III. Adagio
18. IV. Molto allegro e vivace

Você pode comprar este disco na Amazon

Paul Waltkins, violoncelo
Huw Waltikins, piano


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!
 

Felix Mendelssohn Bartholdy (1809-1847) - String Quartet in E flat major, Op.12, String Quintet No.1 in A major, Op.18 e Minuetto in F sharp minor, Op.18a

Mendelssohn foi um compositor singular. Começou a compor ainda muito jovem. Suas primeiras obras foram escritas como uma espécie de exercício para aquilo que viria a surgir mais tarde - suas sinfonias esplêndidas, seus oratórios suntuosos e uma boa gama de material orquestral. Boa parte desse material de "juventude" foi escrita para câmara. E por mais que deixasse transparecer a ideia de que se tratava de um "exercício", a coisa era de "gente grande". O maravilhoso Octeto é um desses casos. Neste disco temos três obras que exatificam isso. Nesses trabalhos ainda não notamos muito do brilho, da largueza lírica que encontramos, por exemplo, no Concerto para violino. Mas se trata de um disco gostoso, de música fluídica. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Felix Mendelssohn Bartholdy (1809-1847) - 

String Quartet in E flat major, Op.12
01. I. Adagio non troppo - Allegro non ta
02. II. Canzonetta - Piu mosso
03. III. Andante espressivo
04.  IV. Molto allegro e vivace

String Quintet No.1 in A major, Op.18
05. I. Allegro con moto
06.  II. Intermezzo.Andante sostenuto
07. III. Scherzo. Allegro di molto
08. IV. Allegro vivace

Minuetto in F sharp minor, Op.18a
09. Minuetto in F sharp minor, Op.18a

Você pode comprar este disco na Amazon

Prázak Quartet
Zemlinsky Quartet


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Astor Piazzolla (1921-1992) - Piazzolla for violin, brass and percussion

Interessante a musicalidade deste disco. Tem uma sabor ousado. A princípio o disco me pareceu uma grande brincadeira. Mas o curioso é que a alma de Piazzolla se encontra nele. Destaque, claro, para As quatro estações portenhas que aqui ganhou um diálogo mais intenso com a obra de Vivaldi; e La muerte del Ángel. É um disco provocador. Os fãs de Piazzolla certamente vão escutar algo bem diferente. Achei de uma ousadia incrível os novos arranjos. Mas o importante mesmo é ouvir. Não deixe de fazê-lo. Uma boa apreciação!

Astor Piazzolla (1921-1992) - 

01. Violentango (Violent Tango)
02. Amelitango
03. Tristango (Sad Tango)
04. Las 4 Estaciones Portenas - 1. Verano Porteno (Summer)
05. Las 4 Estaciones Portenas - 2. Otono Porteno (Autumn)
06. Las 4 Estaciones Portenas - 3. Invierno Porteno (Winter)
07. Las 4 Estaciones Portenas - 4. Primavera Portena (Spring)
08. Undertango-Mister Tango
09. Novitango (New Tango)
10. Histoire du Tango - I. Bordel 1900
11. La Muerte del Angel
12. Meditango
13. Ave Maria
14. Oblivion
15. Libertango

Você pode comprar este disco na Amazon

Quintetto di Ottoni e Percussioni della Toscana

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!
 

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No. 4 in E-flat major - "Romântica"

Dizer que gosto da Quarta de Bruckner é pouco. Posso, simplesmente, passar horas e horas a ouvi-la. A Quarta me consola. Ela é tão importante para mim quanto a Oitava de Schubert; a Décima Primeira de Shostakovich; a Primeira ou a Quinta de Mahler etc. É algo sem explicação. O som inicial da trompa chamando o tema, como se nos convidasse para uma caçada; para uma espécie de viagem, é deslumbrante. São incríveis as sutilezas da obra de Bruckner, sujeito que sabia o que fazia. Cada trabalho seu é uma galáxia. Compôs eminentemente sinfonias, embora possua uma pequena obra de câmara, obras sacras e alguns parcos trabalhos para piano. A sua especialidade mesmo era a sinfonia. Ele derramava suas impressões, suas expectativas espirituais, a adoração ao seu Deus em cada nota. Um verdadeiro gênio! Estou inebriado por Bruckner, por isso, doravante, surgirão alguns trabalhos do compositor. Não deixe de ouvir esta boa gravação com Barenboim. Uma boa apreciação!

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No. 4 in E-flat major - "Romântica"

01 - I - Bewegt, nicht zu schnell
02 - II - Andante quasi Allegretto
03 - III - Scherzo. Bewegt - Trio. Nicht zu schnell. Keinesfalls schleppend
04 - IV - Finale. Bewegt, doch nicht zu schnell

Version 1878/80

Você pode comprar este disco na Amazon

Berliner Philharmoniker
Daniel Baremboim, regente


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

Jazz - John Coltrane (1926-1967) - Blue Train

Como hoje é quinta-feira, vamos a mais um disco de jazz. Hoje, é dia de Blue Train, um álbum épico de John Coltrane. Foi lançado em 1957. Para muitos críticos é o primeiro álbum solo do compositor. Todas as faixas que compõem o disco foram escritas por Coltrane, com exceção de I'm old Fashioned, que foi composta por Kern e Mercer. O fato é que Blue Train é um álbum sensacional e viciante. Com certeza, pode ser citado como um disco importante que faz parte da história do jzz. Tornou-se consequentemente imensamente popular. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

John Coltrane (1926-1967) -

01. Blue Train
02. Moment's Notice
03. Locomotion
04. I'm Old Fashioned
05. Lazy Bird
06. Blue Train (Alternate Take)
07. Lazy Bird (Alternate Take)

Você pode comprar este disco na Amazon


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!
 

Johannes Brahms (1833-1897) - The Complete Music for clarinet

Que disco maravilhoso! Adoro Brahms e as composições de câmara para clarinete estão entre suas obras mais lindas. Existe um tom nostálgico, melancólico, de uma beleza triste, principalmente o Op. 120, que reputo como uma das suas mais sensacionais obras. Brahms era um sujeito que gostava da solidão. Tinha um círculo de poucos amigos. E essa condição se tornou mais intensa à medida que envelheceu. Então, quando ouvimos essas obras é como se ouvíssemos a respiração da alma do compositor. Disco sensacional! É para ouvir com a devoção de um religioso. Uma boa apreciação!

P.S. Apenas um esclarecimento: a faixa cinco do disco 1 foi, por engano, colocada no disco 2. É só fazer o remanejamento. 

Johannes Brahms (1833-1897) -

DISCO 01

Clarinet Trio in A minor, Op. 114
01. I. Allegro
02. II. Adagio
03. III. Andante grazioso
04. IV. Allegro

Clarinet Sonata in F minor, Op. 120, No. 1
05. II. Andante un poco adagio
06. III. Allegretto grazioso
07. IV. Vivace

DISCO 02

Clarinet Sonata in E flat major, Op. 120, No. 2
01. I. Allegro amabile
02. II. Allegro, molto appassionato
03. III. Andante con moto - Allegro

Clarinet Quintet in B minor, Op. 115 
04.  I. Allegro
05. II. Adagio - Piu lento
06. III. Andantino - Presto non assai, ma con sentimento
07. IV. Con moto

Você pode comprar este disco na Amazon

Mandelring Quartett
Laura Ruiz Ferreres, clarinete
Christopher Berner, piano
Danjulo Ishizaka, cello


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!