segunda-feira, 31 de março de 2014

Gustav Mahler (1860-1911) - Symphony no. 4 in G

Curiosamente, neste mês de março, conseguimos chegar às cinquenta e três postagens. É o mês que mais postamos. Superamos dezembro do ano passado, quando chegamos às cinquenta e uma postagens. Isso não significa muita coisa. Mas é que no meio da rotina, em meio ao cansaço, tentamos realizar um trabalho satisfatório a fim de polinizar a boa música em uma época em que percebemos uma agressiva e maciça desumanização sendo fecundada em todos os cantos. E a boa música, seja de qualquer gênero, tem o poder de nos trazer para um ponto de equilíbrio. O blog esta semana completará cinco anos. E, após cinco longos anos, continuamos animados para continuarmos a postar. Sigamos. O mais importante, mesmo com todo o meu diletantismo, é semear a beleza para que primaveras apareçam nos corações. Isso nos fará continuar humanos em meio à sensaboria do dia a dia dos grandes centros. Trago-vos Mahler. Impossível permanecer o mesmo ao ouvi-lo. O compositor sabia o que era coração humano. E sabia, acima de tudo, como alcançá-lo. Uma boa apreciação!

Gustav Mahler (1860-1911) - 

Symphony no. 4 in G

01. Bedachtig. Nicht eilen - Recht gemachlish
02. In gemachlicher Bewegung, ohne Hast
03. Ruhevoll. Poco adagio
04. Sehr behaglich

Você pode comprar este disco na Amazon

Royal Concertgebown Orchestra
Bernard Haitink, regente
Elly Ameling, soprano

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!
 

domingo, 30 de março de 2014

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - The English Suites - BWV 806 - 811

A qualidade do presente disco é excelente. Richard Egarr sabe muito bem o que é a música barroca. Essa qualidade pode ser atestada em alguns discos de Handel e Bach que tive o privilégio de ouvir com o mesmo Egarr. Aqui Egarr encara a missão de interpretar ao cravo as famosas Suites Inglesas, de Bach. As obras por si só já são um grande evento. O mais provável é que o alemão tenha escrito essas obras a pedido de um nobre inglês. Elas foram escritas entre 1715 e 1720. Executar essas obras exige um virtuosismo fora do comum e uma capacidade técnica amedronta a muitos. O som do cravo nos transmite uma atmosfera delicada, o que se adequa à capacidade criativa de Bach. O disco é do ano passado e ganhou um prêmio este ano. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - 

DISCO 01

01. Suite No.1 in A major, BWV 806 - Prelude
02. Suite No.1 in A major, BWV 806 - Allemande
03. Suite No.1 in A major, BWV 806 - Courante I
04. Suite No.1 in A major, BWV 806 - Courante II avec deux Doubles
05. Suite No.1 in A major, BWV 806 - Sarabande
06. Suite No.1 in A major, BWV 806 - Bourree I
07. Suite No.1 in A major, BWV 806 - Bourree II
08. Suite No.1 in A major, BWV 806 - Gigue
09. Suite No.2 in A minor, BWV 807 - Prelude
10. Suite No.2 in A minor, BWV 807 - Allemande
11. Suite No.2 in A minor, BWV 807 - Courante
12. Suite No.2 in A minor, BWV 807 - Sarabande-Les agrements de la meme Sarabande
13. Suite No.2 in A minor, BWV 807 - Bourree I alternativement
14. Suite No.2 in A minor, BWV 807 - Bourree II
15. Suite No.2 in A minor, BWV 807 - Gigue
16. Suite No.3 in G minor, BWV 808 - Prelude
17. Suite No.3 in G minor, BWV 808 - Allemande
18. Suite No.3 in G minor, BWV 808 - Courante
19. Suite No.3 in G minor, BWV 808 - Sarabande-Les agrements de la meme Sarabande
20. Suite No.3 in G minor, BWV 808 - Gavotte I alternativement
21. Suite No.3 in G minor, BWV 808 - Gavotte II ou la Musette
22. Suite No.3 in G minor, BWV 808 - Gigue

DISCO 02

01. Suite No.4 in F major, BWV 809 - Prelude
02. Suite No.4 in F major, BWV 809 - Allemande
03. Suite No.4 in F major, BWV 809 - Courante
04. Suite No.4 in F major, BWV 809 - Sarabande
05. Suite No.4 in F major, BWV 809 - Menuet I
06. Suite No.4 in F major, BWV 809 - Menuet II
07. Suite No.4 in F major, BWV 809 - Gigue
08. Suite No.5 in E minor, BWV 810 - Prelude
09. Suite No.5 in E minor, BWV 810 - Allemande
10. Suite No.5 in E minor, BWV 810 - Courante
11. Suite No.5 in E minor, BWV 810 - Sarabande
12. Suite No.5 in E minor, BWV 810 - Passepied I en Rondeau
13. Suite No.5 in E minor, BWV 810 - Passepied II
14. Suite No.5 in E minor, BWV 810 - Gigue
15. Suite No.6 in D minor, BWV 811 - Prelude
16. Suite No.6 in D minor, BWV 811 - Allemande
17. Suite No.6 in D minor, BWV 811 - Courante
18. Suite No.6 in D minor, BWV 811 - Sarabande - Double
19. Suite No.6 in D minor, BWV 811 - Gavotte I
20. Suite No.6 in D minor, BWV 811 - Gavotte II
21. Suite No.6 in D minor, BWV 811 - Gigue

Você pode comprar este disco na Amazon

Richard Egarr, cravo


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No. 1 in C minor

Anton Bruckner foi um dos maiores sinfonistas de todos os tempos. Compôs essencialmente para este gênero. Claro, escreveu algumas peças para piano, obras sacras, alguns quartetos de cordas. Mas a sua especialidade era a sinfonia. A cada nova sinfonia notava-se um pedaço de sua alma. De sua fé; de sua crença em Deus. Durante boa parte de sua vida não teve o reconhecimento que merecia. Os seus primeiros trabalhos foram bastante criticados e passaram por inúmeras revisões. Tais revisões para muitos era uma espécie de amostragem da insegurança do compositor. Mas penso o contrário! Bruckner era um detalhista. Seus trabalhos são excessivos. Primam pelo grandioso; pelo faustoso, justamente por causa de suas intuições espirituais. Aqui temos Claudio Abbado, morto em janeiro último, regendo no famoso Festival de Lucerne. Baita disco! Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Anton Bruckner (1824-1896) - 

Symphony No. 1 in C minor
01 - Allegro (C minor)
02 - Adagio (A-flat major)
03 - Scherzo- Lebhaft (G minor) - Trio- Langsam (G major)
04 - Finale- Bewegt und feurig (C minor)

Versão de 1891

Você pode comprar este disco na Amazon

Lucerne festival Orchestra
Claudio Abbado, regente


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

sábado, 29 de março de 2014

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) - 6 "Haydn" Quartets

Estes seis quartetos são verdadeiras obras-primas. Fazem parte de um período febril de composição de Mozart. Vieram ao mundo em 1785, em Viena. Foram publicados em homenagem ao grande mestre Joseph Haydn de quem Mozart fora aluno. Haydn era um figura pública extremamente respeitada. Mozart acerta em cheio. Mas o que fica desses quartetos é a marca do compositor de A Flauta Mágica. Aqui se encontra um escrita refinada; uma profundidade e beleza melódicas somente dignas de Mozart. Haydn é considerado por muitos como "o pai dos quartetos de cordas". Mozart se sai extraordinariamente bem como aprendiz do grande mestre. Mozart escreveu ao todo 23 quartetos em sua existência. Alguns dos mais belos que já foram escritos. Fica aqui a recomendação. Uma boa apreciação!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) -

DISCO 01

String Quartet in C Major, KV465 ("Dissonance")
01. I - Adagio - Allegro  
02. II - Andante cantabile   
03. III - Menuetto; Allegro   
04. IV - Allegro molto  

String Quartet in E-flat Major, KV428 (421b)
05. I - Allegro non troppo  
06. II - Andante con moto   
07. III - Menuettto; Allegro  
08. IV - Allegro vivace   

DISCO 02

String Quartet in B-flat Major, KV458 ("Hunt")
01. I - Allegro vivace assai   
02. II - Menuetto; Moderator  
03. III - Adagio  
04. IV - Allegro Assai 

String Quartet in G Major, KV387
05. I - Allegro vivace assai
06. I - Menuetto; Allegro  
07. II - Andante cantabile   
08. IV - Molto Allegro   

DISCO 03

String Quartet in D Minor, KV421 (417b)
01. I - Allegro moderato   
02. II - Andante 
03. III - Menuetto; Allegretto  
04. IV - Allegretto ma  non troppo  

String Quartet in A Major, KV464
05. I - Allegro   
06. II - Menuetto  
07. III - Andante
08. IV - Allegro non troppo

Você pode comprar este disco na Amazon

Kujiken Quartet

BAIXAR AQUICD01
BAIXAR AQUICD02
BAIXAR AQUICD03

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Arnold Schoenberg (1874-1951) - Five Pieces for Orchestra, Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) - Piano Concerto No. 23 in A major, K488 e Johannes Brahms (1833-1897) - Symphony No. 1 in C minor

Sempre repito a mesma história: o fato de ser apaixonado por essas gravações ao vivo. Uma vez ou outra, elas acabam aparecendo por aqui. É um ato compulsivo! Desta vez, escolhi três compositores bastante díspares, pertencentes a três séculos, a três escolas diferentes, mas com relevâncias não quantificáveis. Mozart é o gênio do classicismo vienense; Brahms é o sucessor do romantismo alemão proveniente de Beethoven e companhia limitada; e Schoenberg é um ponto de inflexão para a história da música - principalmente para a música do século XX. A regência fica a cargo do argentino Daniel Baremboim. Para ser sincero eu não gostei muito da regência. A condução me pareceu um pouco "arrastada". Essas peças, principalmente a de Brahms, exigem energia, força e uma dose de adrenalina como costumava fazer Leonard Bernstein. A captação é do ano de 2004. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Arnold Schoenberg (1874-1951) -

Five Pieces for Orchestra  

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) -

Piano Concerto No. 23 in A major, K488   

Johannes Brahms (1833-1897) -


Symphony No. 1 in C minor  


Você pode comprar este disco na Amazon

Chicago Symphony Orchestra
Daniel Barenboim, piano/regência

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Anton Arensky (1861-1906) - Piano Trio No 1 in D minor, Op 32 e Piano Trio No 2 in F minor, Op 73 e Piano Trio No 2 in F minor, Op 73, Sergei Rachmaninov (1873-1943) - Vocalise Op 34, No. 14

Anton Arensky foi um excelente compositor. Ainda muito jovem mostrava uma habilidade e uma inteligência musical incomum, o que o levou a estudar com o grande orquestrador Nikolai Rimsky-Korsakov. Mais tarde viria a se transformar em um famoso e competente professor. Chegou a dar aulas para Scriabin, Rachmaninov e Gretchaninov. Ouvi este disco hoje cedo e gostei bastante. Revela a linguagem sensível e lírica do compositor. Além de Arensky, ainda temos aquele que foi seu aluno - Rachmaninov - e sua Vocalise. Eis mais um belo disco da Hyperion. Não deixe de ouvir! Uma boa apreciação!

Anton Arensky (1861-1906) - 

 Piano Trio No 1 in D minor, Op 32
01. 1 Allegro moderato
02. 2 Scherzo Allegro molto
03. 3 Elegia Adagio
04.  4 Finale Allegro non troppo

Piano Trio No 2 in F minor, Op 73
05. 1 Allegro moderato
06. 2 Romance Andante
07. 3 Scherzo Presto
08. 4 Tema con variazioni Allegro non troppo

Sergei Rachmaninov (1873-1943) - 

Vocalise Op 34, No. 14
09. Vocalise Op 34, No. 14

Você pode comprar este disco na Amazon

Leonore Piano Trio
Benjamin Nabarro, violino
Gemma Rosefield, cello
Tim Horton, piano


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

sexta-feira, 28 de março de 2014

Igor Stravinsky (1882-1971) - Le sacre du printemps e Silvestre Revueltas (1899-1941) - La noche de los mayas

Está aí um disco com pedigree comercial de altíssimo quilate. O fato é que o disco reúne alguns nomes emblemáticos - Dudamel, Stravinsky, Simón Bolívar Youth Orchestra of Venezuela e Revueltas. A grande questão é que o disco está cheio de teluricidade. A Sagração é um tipo de música que possui a alma pagã de rituais primitivos. Ela evoca o espírito da natureza. É dionisíaca em sua expressividade, beirando o caos e as golfadas agônicas daquilo que há de mais primal. Gosto disso. E disco ainda traz um dos mais originais e relevantes compositores das Américas, o mexicano Silvestre Revueltas, morto ainda muito jovem. São por essas e outras que o disco deve ser escutado. Uma boa apreciação!

Igor Stravinsky (1882-1971) - Le sacre du printemps

01 - L'[Adoration de la terre - Introduction
02 - Les Augures printaniers (Danses des adolescentes)
03 - Jeu du rapt
04 - Rondes printanieres
05 - Jeux des cites rivales
06 - Cortege du sage
07 - Adoration de la terre - Le Sage
08 - Danse de la terre
09 - Le Sacrifice - Introduction
10 - Cercles mysterieux des adolescentes
11 - Glorification de l'elue
12 - Evocation des ancetres
13 - Action rituelle des ancetres
14 - Danse sacrale (L'Elue)

Silvestre Revueltas (1899-1941) -  La noche de los mayas

15 - I Noche de los mayas. Molto sostenuto
16 - II Noche de jaranas. Allegro (Tempo di son)
17 - III Noche de Yucatan. Andante espressivo - Tempo giusto
18 - IV Noche de encantamiento. Final

Você pode comprar este disco na Amazon

Simón Bolívar Youth Orchestra of Venezuela
Gustavo Dudamel. regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

quinta-feira, 27 de março de 2014

Jazz - Art Blakey - A Night At Birdland, Volumes 1 & 2

Tenho tentando, pelo menos uma vez por semana, deixar aqui um disco de jazz. Fiz isso nas últimas três semanas. Fiquei pensando naquilo que postaria no dia de hoje. Até que me lembrei desse disco. Tenho o escutado entusiasmado desde o ano de 2009, quando ele me chegou às mãos. Trata-se de dois discos intitulados A night at birdland.São gravações bastante antigas, realizadas em 1954, e que passaram por inúmeras remasterizações. A qualidade é fantástica. É um disco endiabrado. Com uma música que nos captura por completo. Impossível ouvir sem balançar a cabeça, os pés, o corpo inteiro. O jazz possui justamente essa força visceral, capaz de arrancar energias adormecidas de nossas entranhas. Os dois discos trazem nomes como Horace Silver, Clifford Brown ao lado de Art Blakey. É para ouvir por muito tempo. É um daqueles discos que nos tiram da nostalgia e nos lançam no torvelinho de um furacão. Não deixe de ouvir. Uma boa e incontida apreciação!

Art Blakey - A Night At Birdland, Volumes 1 & 2

DISCO 

01 Annoucement By Pee Wee Marquette
02 Split Kick
03 Once In A While
04 Quicksilver
05 A Night In Tunisia
06 Mayreh
07 Wee-Dot [Alternate Take]
08 Blues (Improvisation)

Art Blakey  - drums
Clifford Brown  - trompete
Lou Donaldson  - saxofone alto
Curley Russell  - baixo
Horace Silver  - Piano

DISCO 02

01 Wee-Dot
2-02 If I Had You
03 Quicksilver [Alternate Take]
04 Now's The Time
05 Confirmation
06 The Way You Look Tonight
07 Lou's Blues

Art Blakey - bateria
Clifford Brown  - trompete
Lou Donaldson  - saxofone ( alto )
Curly Russell  - baixo
Horace Silver  - Piano

Você pode comprar este disco na Amazon (CD1/CD2)

BAIXAR AQUICD01
BAIXAR AQUICD02


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

Jean Sibelius (1885-1957) - Symphony No. 5 in E flat major, Symphony No. 6 in D minor e Symphony No. 7 in C major

Após ouvir as três últimas sinfonias de Sibelius, bateu-me uma certeza: à medida que o tempo passava, os trabalhos sinfônicos do finlandês ficavam mais belos e dramáticos. É curioso perceber isso. Consigo ter uma noção da alma do compositor por meio dessas peças. Ao final de sua vida, os dramas com o alcoolismo foram pouco a pouco lançando por terra o seu vigor. Existem indícios de que Sibelius comporia aquela que seria a sua Oitava Sinfonia. Mas infelizmente a coisa não veio a fecundar em decorrência dos seus problemas. Resta o lamento. Mas de qualquer forma, ouçamos estes belos trabalhos tão crivados pela emoção e por um pouco do seu país. A regência fica a cargo do jovem maestro finlandês Sakari Oramo, à frente da Orquestra Sinfônica da Rádio Finlandesa. Uma boa apreciação!

Jean Sibelius (1885-1957) -

Symphony No. 5 in E flat major    30’

Symphony No. 6 in D minor    26’

Symphony No. 7 in C major    19’

Você pode comprar este disco na Amazon

Finnish Radio Symphony Orchestra
Sakari Oramo, regente


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

quarta-feira, 26 de março de 2014

Joaquín Rodrigo (1901-1999) - Concierto de Aranjuez (for Guitar and Orchestra), Fantasia para un Gentilhombre (for Guitar and Small Orchestra), Canconeta (for Violin and String Orquesta), Invocation and Dance (for Guitar) etc

Já fazia um certo tempo que a música do espanhol Joaquín Rodrigo não aparecia por aqui. Rodrigo é um dos mais sensíveis compositores espanhóis de todos os tempos. Viveu praticamente um século. E a sua música traz aquele frescor do Mediterrâneo. Possui o cheiro do seu país; o calor da natureza da Espanha. O Concerto de Aranjuez e a Fantasia para un gentilhombre certamente são duas das peças mais belas compostas por ele. O famoso Concerto de Aranjuez, certamente, é uma das obras mais belas escritas no século XX. A reflexão do segundo movimento é de sensibilizar qualquer ser humano. Aqui temos essas obras regidas por Sir Neville Marriner e sua inseparável Academy St Matin-in-the-Fields. O solista é o famoso Pepe, da família Romero. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Joaquín Rodrigo (1901-1999) - 

Concierto de Aranjuez (for Guitar and Orchestra)
01. I. Allegro con spirito
02. II. Adagio
03. III. Allegro gentile

Fantasia para un Gentilhombre (for Guitar and Small Orchestra)
04. I. Villano y
05. II. Españoleta Y Fanfare De La Caballeria De Napoles
06. III. Danza de las hachas
07. IV. Canarios

Canconeta (for Violin and String Orquesta)
08. Canconeta (for Violin and String Orquesta)

Invocation and Dance (for Guitar)
09. I. Moderato
10. II. Allegro Moderato  Polo

Trois Petites Pieces (for Guitar)  Ya se van los pastores
11. Trois Petites Pieces (for Guitar)  Ya se van los pastores

Por Caminos de Santiago
12. Por Caminos de Santiago

Pequeña Sevillana
13. Pequeña Sevillana

Você pode comprar este disco na Amazon

Academy St Martin in the Fields
Sir Neville Marriner, regente
Pepe Romero, violão
Augustín Leon Pa, violino


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

Gyorgy Ligeti (1923-2006) - Trio fur Violine, Horn and Klavier, Passacaglia ungherese für Cembalo, Continuum für Cembalo

Este disco é desafio estético. A linguagem de Ligeti desafia os nossos sentidos e os nossa percepção. Por exemplo, há peças nesse disco - desculpem-me a ignorância - que nos fazem lembrar um relógio despertador. A Passacaglia foge ao convencional. O fato é que o compositor nascido na Romênia, influenciado por Bartok nos anos iniciais e aluno de Kodály, é um dos mais originais e geniais compositores do século passado - ou pelo menos, é um representante daquilo que foi a música do século XX. Neste disco, temos algumas peças que servem de mostruário da relevância do compositor. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Gyorgy Ligeti (1923-2006) - 

Trio fur Violine, Horn and Klavier
01 - I. Andantino con tenerezza
02 - II. Vivacissimo molto ritmico
03 - III.  Alla Marcia
04 - IV. Lamento. Adagio

Passacaglia ungherese für Cembalo
05. Passacaglia ungherese für Cembalo

Hungarian Rock (Chaconne)  für Cembalo
06. Hungarian Rock (Chaconne)  für Cembalo

Continuum  für Cembalo 
07. Continuum  für Cembalo

Monument
08.  Monument

Selbstportrait mit Reich und Riley 
09. Selbstportrait mit Reich und Riley (und Chopin i

In zart fliessender Bewegung
10. In zart fliessender Bewegung

Você pode comprar este disco na Amazon

Bayrischen Rundfunk

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 25 de março de 2014

Sergei Prokofiev (1891-1953) - Symphony No.1 em D, Op.25 "Clássica" e Symphony No.5 em plano B, Op.100

Surpreendo-me todas as vezes que escuto os trabalhos sinfônicos de Prokofiev; e chego à seguinte conclusão: preciso ouvir mais o compositor. Aqui temos duas das sinfonias do russo. E acredito que sejam, justamente, essas duas sinfonias as mais palatáveis para os iniciantes em audições das obras do compositor. Destaque para a belíssima Quinta Sinfonia, que aqui ganhou um tratamento diferenciado nas mãos de James Levine. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Sergei Prokofiev (1891-1953) -


Symphony No.1 em D, Op.25 "Clássica"
01. 1. Allegro
02. 2. Larghetto
03. 3. Gavotta: Non troppo allegro
04. 4. Finale: Molto vivace

Symphony No.5 em plano B, Op.100
05. 1. Andante
06. 2. Allegro Marcato
07. 3. Adágio
08. 4. Allegro giocoso

Você pode comprar este disco na Amazon

Chicago Symphony Orchestra
James Levine, regente

BAIXAR AQUI

Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

segunda-feira, 24 de março de 2014

Mikhail Glinka (1804-1857) - Trio Pathetique in D minor e Piotr I. Tchaikovsky (1840-1893) - Piano Trio in A minor, op. 50

Mais um belo disco com compositores russos, a fim de concluir bem o dia. Ouvi este disco com grande interesse e o resultado foi positivo. Destaque para a obra de Mikhail Glinka ("Trio Patético"), um dos pais da música russa, de uma sublimidade, com rasgos de primitividade e, paradoxalmente, de uma grande doçura. A outra obra é o Trio em Lá de Tchaikovsky, mais alegre, porém, não menos belo. Uma boa apreciação!

Mikhail Glinka (1804-1857) -

Trio Pathetique in D minor (1832)
01. Allegro Moderato
02. Scherzo. Vivacissimo
03.  Largo
04. Allegro con spirito

Piotr I. Tchaikovsky (1840-1893) -

Piano Trio in A minor, op50
05. 1. Pezzo elegiaco
06. 2.  Tema con variazioni
07. 3. Variazione. Finale e Coda

Você pode comprar este disco na Amazon

The Moscow Rachmaninov Trio
Mikhail Tsinman, violino
Natalia Savinova, cello
Victor Yampolsky, piano


Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

domingo, 23 de março de 2014

Sergei Taneyev (1856-1915) - Piano Quintet in G minor, Op.30 e Anton Arensky (1861-1906) - Piano Quintet in D major, Op.51

Este disco traz dois compositores que preciso conhecer com mais profundidade - Taneyev e Arensky (russos por excelência!). Foram colocados numa categoria secundária de valor, mas possuem obras de complexidade e beleza. É caso, pro exemplo, dois quintetos para piano que aparecem por aqui. Talvez, em nível de profundidade e relevância, somente Shostakovich tenha conseguido superar, no século XX, essas duas obras aqui encontradas. Mais um belo disco da fabulosa Hyperion. Uma boa apreciação!

Sergei Taneyev (1856-1915) - 

Piano Quintet in G minor, Op.30
01. 1. Introduzione_ Adagio mesto
02. 2. Scherzo_ Presto
03. 3. Largo
04.  4. Finale_ Allegro vivace

Anton Arensky (1861-1906) -

Piano Quintet in D major, Op.51
05. 1. Allegro moderato
06. 2. Variations_ Andante
07. 3. Scherzo_ Allegro vivace
08. 4. Finale (in modo antico)_ Allegro moderato

Você pode comprar este disco na Amazon

Goldner String Quartet
Piers Lane, piano
Dene Olding, Dimity Hall, violino
Irina Morozova, viola
Julian Smiles, cello

BAIXAR AQUI

Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

Franz Liszt (1811-1886) - Eine Faust-Symphonie in drei Charakterbildern, S108/R425

A Sinfonia Fausto é um monumento orquestral, típica catedral romântica. Teve a sua estreia no ano de 1857. Foi composta com uma finalidade: homenagear Goethe e Schiller. Existem informações que revelam um momento anterior à data citada acima. Os primeiros rabiscos se deram ainda na década de 40 do século XIX. Em 1880, Liszt estendeu-a um pouco mais, colocando dez compassos na obra. Para ser franco, não sou muito entusiasta dos trabalhos orquestrais de Liszt, com exceção, claro, dos seus concertos para piano e Os prelúdios, que são extraordinários. De qualquer forma, não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Franz Liszt (1811-1886) - 

Eine Faust-Symphonie in drei Charakterbildern, S108/R425
01. Faust
02. Gretchen
03. Mephistopheles
04. Final Chorus

Você pode comprar este disco na
Amazon

BBC Northern Symphony Orchestra
The Men´s Voices of the BBC Northern Orchestra

Jascha Horenstein, regente

BAIXAR AQUI

Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

sábado, 22 de março de 2014

Sergei Rachmaninov (1873-1943) - Symphony No.3 in A minor, Op.44 e Symphonic Dances, Op.45

Duas peças das quais eu gosto bastante para finalizar a noite. Durante muito tempo eu mantive uma relação de dubiedade com a música de Rachmaninov. Ouvia-o com certa indisposição. Hoje, já consigo escutá-lo sem maiores "temeridades". Rach possui peças agradáveis e significativas. Um exemplo claro são as duas peças aqui encontradas. A Danças Sinfônicas é sensacional. É um dos últimos trabalhos do russo e vale a pena ser conferido. A regência de Leonard Slatkin é, sobretudo, boa. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Sergei Rachmaninov (1873-1943) - 

Symphony No.3 in A minor, Op.44
01. I. Lento - Allegro moderato
02. II. Adagio ma non troppo
03. III. Allegro

Symphonic Dances, Op.45
04. I. Non allegro
05. II. Andante con moto (Tempo di valse)
06. III. Lento assai - Allegro vivace

Você pode comprar este disco na Amazon

Detroit Symphony Orchestra
Leonard Slatkin, regente


*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!

Johannes Brahms (1833-1897) - Piano Concerto No. 1 in D minor, Op. 15 e Robert Schumann (1810-1856) - Introduction and Allegro, Op. 134

Existem dois motivos para eu postar este disco: (1) Trata-se de um disco da Naxos, gravadora a qual eu tenho uma profunda admiração. Seus discos, geralmente, são excepcionais. Ela busca reunir a ideia boas gravações com orquestras e músicos desconhecidos. Sendo assim, dar a chance para que artistas desconhecidos sejam conhecidos pelo excelente trabalho realizado. (2) O disco traz o fenomenal concerto para piano e orquestra - o número 1 - de Johannes Brahms. Aqui, ao piano, temos o ótimo pianista Jeno Jandó. A gravação não é das melhores. Algumas características como o lirismo e toda a aquela força fluídica que devem emanar naturalmente ficaram afetados. O disco ainda traz Robert Schumann. Uma boa apreciação!

Johannes Brahms (1833-1897) - 

Piano Concerto No. 1 in D minor, Op. 15
01. Maestoso
02. Adagio
03. Rondo_ Allegro non troppo

Robert Schumann (1810-1856) - 

Introduction and Allegro, Op. 134
04.  Introduction and Allegro, Op. 134

Você pode comprar este disco na Amazon

Polish National Radio Symphony Orchestra
Antonio Wit, regente
Jeno Jandó, piano


*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!

Felix Mendelssohn (1809-1847) - Complete Symphonies

Mendelssohn foi um compositor especial. Era de família rica, o pai era banqueiro, e culta. Usufruiu de uma condição a qual poucos artistas do século XIX tiveram possibilidade de desfrutar. Sendo assim, Mendelssohn teve a oportunidade de viajar para muitos locais da Europa - Inglaterra, Escócia, Itália etc. Outro fator importante eram as inclinações da alma de Mendelssohn - era um romântico por excelência. Por exemplo, se prestarmos atenção à sua Quarta Sinfonia, "Italiana", que eu penso ser a mais sensacional entre as cinco compostas pro ele - embora a número 5, da "Reforma", seja excelente também - penso que a Quarta possua as características da índole do compositor. Ele surgiu logo após uma viagem feita por ele à Itália. Ele gostou tanto do país, ficou tão impressionado com as paisagens ensolaradas da Itália, que escreveu a obra. E, de fato, a sua Italiana é evento à parte. Esta caixa regida por Vladimir Ashkenazy é um dos motivo para se conhecer com certa intimidade os cinco trabalhos sinfônicos desse grande compositor. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Felix Mendelssohn (1809-1847) -

DISCO 01

Symphony No. 1 in C minor, op. 11
01. I. Allegro molto
02. II. Andante
03. III. Menuetto; Allegro molto
04. IV. Allegro con fuoco

Symphony No. 5 in D minor, op. 107 'Reformation'
05. I. Andante - Allegro con fuoco
06. II. Allegro vivace
07. III. Andante
08. IV. Choral 'Ein' feste Burg' - Andant

DISCO 02

Symphony No. 2 in B flat major, Op. 52 "Hymn of Praise"
01. Maestoso con moto - Allegro
02. Scherzo_ Allegretto un poco agitato
03. Adagio religioso
04. Alles was Odem hat
05. Saget es - Er zdhlet unsre Trdnen
06. Saget es, die ihr erlvset seid
07. Ich harrete des Herrn
08. Stricke des Todes
09. Die Nacht ist vergangen
10. Nun danket alle Gott
11. Drum sing' ich mit meinem Liede
12. Ihr Vvlker!

DISCO 03

Symphony No 3 in A minor  op 56 Scottish
01. Andante con moto - Allegroun poco
02. Vivace non troppo
03. Adagio
04. Allegro vivacissimo - Allegro maes

Symphony No 4 in A major  op 90 Italian
05. Allegro vivace
06. Andante con moto
07. Con moto moderato
08. Saltarello_ Presto

Você pode comprar este disco na Amazon

Deutsches Symphonie-Orchester Berlin
Vladimir Ashkenazy, regente
Juliane Banse, soprano I
Sibyla Rubens, soprano II
Vinson Cole, tenor


*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!

sexta-feira, 21 de março de 2014

Witold Lutoslawski (1913-1994) - Dance Preludes f. clarinet and orchestra, Double Concerto for oboe, harp and chamber orchestra, etc (CD 8 de 8 - final)

Vamos ao último disco dessa caixa. No último disco, temos uma miscelânea de obras do compositor polonês - para flauta, para harpa, oboé; obras com uso da voz humana. Esta caixa serviu, pelo menos para mim, para que a obra de Lutoslawski, uma das mais importantes do século XX, se tornasse mais clara e  compreensiva. Antes desses discos, eu talvez ouvira uma meia dúzia de vezes o compositor. Sendo assim, para completar as postagens, não deixe de ouvir este último disco. Uma boa apreciação!

Witold Lutoslawski (1913-1994) - 

01 Dance Preludes f. clarinet and orchestra 1. Allegro molto
02 2. Andantino
03 3. Allegro giocoso
04 4. Andante
05 5. Allegro molto
06 Double Concerto for oboe, harp and chamber orchestra. Rapsodico 
07 - Dolente 
08 - Marziale e grotesco
09 Grave. Metamorphoses f. cello and string orchestra
10 Chain I for 14 performers
11 Two Children's Songs f. voice and chamber orchestra - 1. The Belated Nightingale
12 2. About Mr. Tralalinski
13 Six Children's Songs f. voice and instruments - 1. Dance
14 2. The Four Seasons
15 3. Kitten
16 4. Grzes is going through the village
17 5. A Brook
18 6. The Bird's Gossips

Você pode comprar este disco na Amazon

Polish National Radio Symphony Orchestra
Antonio Wit, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!

quinta-feira, 20 de março de 2014

Jazz - Thelonius Monk (1917-1982) - Monk´s Music

Thelonius Monk foi, no mínimo, um músico excêntrico. Por muito tempo, foi mal visto por críticos e músicos, que vinham em seu estilo uma grande extravagância. Monk possuía um estilo único de executar a sua música. Ficava curvado. O corpo balançava, as pernas se moviam num ritmo constante, a música que produzia era um grande balanço. Os dedos eretos, ríspidos, a martelar o piano, como se esse fosse uma pedra, conseguia arrancar sonoridades impossíveis com poucas notas. O que os outros músicos fariam com dez notas, ele conseguia realizar com quatro apenas. Era muito habilidoso. O certo que é Monk compôs "pedras" que ficaram para sempre inscritas na memória do mundo do jazz - "Round Midnight", "Well, You Needn´t", que aparece neste disco, entre outros torpedos destruidores. O que podemos fazer é nos render ao gênio do grande músico. Uma boa apreciação!

Thelonius Monk (1917-1982) - 

01. Abide with Me
02. Well, You Needn't
03. Ruby, My Dear
04. Off Minor (Take 5)
05. Epistrophy
06. Crepuscule with Nellie (Take 6)
07. Off Minor (Take 4) (bonus track)
08. Crepuscule with Nellie (Takes 4 and 5) (bonus track)
09. Blues for Tomorrow (bonus track)

Você pode comprar este disco na Amazon


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

Thomas Tallis (1505-1585) - Salvator mundi, Domine, Puer natus est nobis, Missa Puer natus est nobis, Quod chorus vatum etc

Thomas Tallis foi uma figura de peso da música inglesa. Ele nasceu por volta de 1505 e morreu em 1585, obviamente no século XVI. É importante enfatizar o século de nascimento do compositor, pois sua vida foi marcada pelas mudanças religiosas que se deram nesse momento da história. Simplesmente, é o século da Reforma, da Contra-Reforma e da cisão de Henrique VIII com a Igreja Católica, fundando a Igreja Anglicana. Tallis por ter vivido por cerca de oitenta anos, viu subir ao trono quatro soberanos ingleses: Henrique VIII, Eduardo VI, Maria e Elizabette. Todas essas mudanças, certamente, definiram e influenciaram a forma de compor desse grande artista. Thomas Tallis é um dos porta-vozes da música renascentista. Suas composições são eminentemente sacras, embora tenha composto música secular. É um dos principais compositores ingleses de todos os tempos. E isso pode ser atestado em sua música. Ouvir Tallis é uma experiência religiosa e mística. Suas composições resgatam o espírito de uma época. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Thomas Tallis (1505-1585) - 

01. Salvator mundi, Domine
02. Puer natus est nobis
03. Missa Puer natus est nobis - 1 Gloria
04. Missa Puer natus est nobis - 2 Sanctus and Benedictus
05. Missa Puer natus est nobis - 3 Agnus Dei
06. Quod chorus vatum
07. Benedictus, Blessed be the Lord God of Israel
08. Magnificat a 4
09. Audivi vocem de caelo
10. Videte miraculum

Você pode comprar este disco na Amazon

The Cardinall's Musick
Andrew Carwood, diretor


*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quarta-feira, 19 de março de 2014

Robert Schumann (1810-1856) - Cello Concerto in A minor, Op.129, Édourd Lalo (1823-1892) - Concerto in D minor e Camille Saint-Säens (1835-1921) - Cello Concerto in A minor, Op.33

János Starker foi um dos grandes violoncelistas do século XX. Sua técnica era refinada e primava pelo realismo, sem "romantizações" excessivas.  Aqui, por exemplo, temos três concertos belíssimos. Ao meu modo de ver, o Concerto de Schumann é o ponto alto do disco, sem desmerecer as obras de Lalo e Saint-Säens. Starker não permite que nenhuma sonoridade, nenhuma nota seja perdida. O trabalho realizado pela Mercury é fantástico. As gravações são antigas. Mas o som é de uma qualidade sensacional. Não deixe de ouvir este importante disco.

Robert Schumann (1810-1856) - 

Cello Concerto in A minor, Op.129*
01. I. Nicht Zu Schell
02. II. Langsam
03. III. Sehr Lebhaft

Édourd Lalo (1823-1892) - 

Concerto in D minor
04. I. Prelude: Lento; Allegro Maestoso
05. II. Intermezzo: Andantino Con Moto; Allegro Presto
06. III. Introduction: Andante; Allegro Vivace

Camille Saint-Säens (1835-1921) - 

Cello Concerto in A minor, Op.33
07. I. Allegro Non Troppo
08. II. Allegretto Con Moto
09. III. Un Peu Moins Vite

Você pode comprar este disco na Amazon

London Symphony Orchestra
Stanislaw Skrowaczewski, regente*
Antal Dorati, regente
János Starker, cello

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

Witold Lutoslawski (1913-1994) - Three Postludes, Preludes and Fugue for 13 solo strings, Fanfares (CD 7 de 8)

Mais um disco com a música do polonês Witold Lutoslawski - agora, o sétimo disco. Este registro, em específico, traz uma série de obras pequenas do grande compositor. Algumas são mais sérias e outras mais leves. A obra que mais me chamou a atenção foi o Prelúdio e Fuga, de grande complexidade. Não deixe de ouvir este penúltimo disco. Que venha o próximo para finalizarmos. Uma boa apreciação!

Witold Lutoslawski (1913-1994) - 

01 Three Postludes - Postlude No. 1
02 Postlude No. 2
03 Postlude No. 3
04 Preludes and Fugue for 13 solo strings. Prelude 1
05 - Prelude 2
06 - Prelude 3
07 - Prelude 4
08 - Prelude 5
09 - Prelude 6
10 - Prelude 7
11 - Fugue
12 Mini Overture
13 Fanfare for Louisville
14 Fanfare for CUBE
15 Prelude for G. S. M. D.
16 Fanfare for the University of Lancaster

Você pode comprar este disco na Amazon

Polish National Radio Symphony Orchestra
Antonio Wit, regente


BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!

terça-feira, 18 de março de 2014

Samuel Barber (1910-1981) - Cello Concerto, Op.22, Cello Sonata, Op.6 e Adagio for strings, Op.11

Vamos a um disco bastante especial, com a música de um dos maiores compositores americanos de todos os tempos - Samuel Barber. O concerto para violoncelo é uma das suas principais peças. Obra bela. Difícil. De grande envergadura e que exige um baita intérprete, o que com certeza atestado pela performance de Christian Poltéra. Uma boa apreciação!

Samuel Barber (1910-1981) - 

Cello Concerto, Op.22
01. I. Allegro moderato
02. II. Andante sostenuto
03. III. Molto allegro e appassionato

Cello Sonata, Op.6
04. I. Allegro ma non troppo
05. II. Adagio - Presto - di nuovo Adagio
06. III. Allegro appassionato

Adagio for strings, Op.11
07. Adagio for strings, Op.11

Você pode comprar este disco na Amazon

Bergen Philharmonic Orchestra
Andrew Litton, regente
Kathryn Stott, piano
Christian Poltéra, cello

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!

Pietro Locatelli (1695-1764) - 10 Sonatas, Op. 8

Pietro Locatelli foi um compositor italiano e exímio violinista. Começou a estudar ainda muito novo. Tornou-se um virtuose. Suas composições são delicadas e suaves, pelo menos o registro constante neste disco. Seu opus 8 está dentro do conjunto de suas peças principais. Este disco vale a pena ser ouvido. Maravilhoso o disco do selo Hyperion. Não deixe de fazê-lo. Uma boa apreciação!

Pietro Locatelli (1695-1764) - 

DISCO 01

01. Sonata N_ in Fa Major - I. Largo
02. Sonata N_ in Fa Major - II. Allegro
03. Sonata N_ in Fa Major - III. Allgro
04. Sonata N_ in Re Major - I. Adagio
05. Sonata N_ in Re Major - II.  Allegro
06. Sonata N_ in Re Major - III. Presto
07. Sonata N_ in Sol Major - I. Adagio
08. Sonata N_ in Sol Major - II. Allegro
09. Sonata N_ in Sol Major - III. Vivace
10. Sonata N_ in Sol Major - IV. Allegro
11. Sonata N_ in Do Major - I. Cantabile
12. Sonata N_ in Do Major - II. Allegro
13. Sonata N_ in Do Major - III. Vivace
14. Sonata N_ in Do Major - IV. Allegro Molto
15. Sonata N_ in Sol Major - I. Largo
16. Sonata N_ in Sol Major - II. Allegro
17. Sonata N_ in Sol Major - III. Andante
18. Sonata N_ in Sol Major - IV. Allegro

DISCO 02

01. Sonata N_ in Mi-bemol Major - I. Adagio
02. Sonata N_ in Mi-bemol Major - II. Allegro
03. Sonata N_ in Mi-bemol Major - III. Aria di Minueto
04. Sonata N_ in La Major - I. Andante
05. Sonata N_ in La Major - II. Alla breve
06. Sonata N_ in La Major - III. Adagio
07. Sonata N_ in La Major - IV. Cantabile
08. Sonata N_ in La Major - IV. Allgero
09. Sonata N_ in Re Major - I. Largo andante
10. Sonata N_ in Re Major - II. Vivace
11. Sonata N_ in Re Major - III. Cantabile
12. Sonata N_ in Re Major - IV. Alla breve
13. Sonata N_ in Re Major - V. Allegro Molto
14. Sonata N_ in Fa minor - I. Lagro andante
15. Sonata N_ in Fa minor - II. Alla breve
16. Sonata N_ in Fa minor - III. Grave
17. Sonata N_ in Fa minor - IV. Allegro
18. Sonata N_0 in La Major - I. Cantabile
19. Sonata N_0 in La Major - II. Vivace
20. Sonata N_0 in La Major - III. Vivace

Você pode comprar este disco na Amazon

The Locatelli Trio
Rachel Isserlis, diretor

BAIXAR AQUICD01
BAIXAR AQUICD02

*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!

segunda-feira, 17 de março de 2014

Carlo Gesualdo (1560?-1613) - Sacrae Cantiones - Liber secundus

Não existe uma unanimidade sobre a data de nascimento de Carlo Gesualdo. O certo é que ele nasceu na década de 60, do século XVI. Carlo Gesualdo, também conhecido como  príncipe de Venosa, era um nobre. Havia uma relação direta de Gesualdo com os poderes do seu tempo. Por exemplo, a mãe do compositor era sobrinha do papa Pio IV - só isso! O fato é que Gesualdo teve uma vida conturbada, principalmente pelos assassinatos cometidos por ele contra a sua mulher e o amante. Mas a música de Gesualdo era primor. Foi um excepcional madrigalista. Escreveu inúmeros livros. Gesualdo serviu de referência para muitos compositores, que viam em seus madrigais polifônicos, um modelo a ser seguido. Foi um excelente, extraordinário, relevante. Voltou a ser reputado no século XX. Sua música possui um frescor espiritual impressionante. E uma linguagem bastante complexa para a época. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Carlo Gesualdo (1560?-1613) - 

Opening Canticle
01. Miserere

Prayers for Salvation
02. I. Virgo benedicta
03. V. O oriens
04. XVI. O beata Mater
05.  XIII. Verba mea
06. VIII. Veni Creator Spiritus
07. IV. Ave sanctissima Maria
08. III. Sana me Domine

Despair and Weeping
09. VI. Discedite a me omnes
10. XIX. O anima sanctissima
11. XIV. Ardens est cor meum

Peace and Hope
12. II. Da pacem Domine
13. XV. Ne derelinquas me
14. XVIII.  Franciscus humilis et pauper
15. VII. Gaudeamus omnes

Praise and Thanks
16. X. Adoramus te Christe
17. IX. O sacrum convivium
18. XVII. Ad te levavi
19.  XII. Assumpta est Maria
20. XI. Veni sponsa Christi
21. XX. Illumina nos

Closing Canticle
22. Benedictus

Você pode comprar este disco na Amazon

Vocalconsort Berlin
James Wood, diretor


*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!

domingo, 16 de março de 2014

Igor Stravinsky (1882-1971) - Le sacre du printemps, Symphonies of Wind Instruments e Apollon Musagète

A sagração da primavera, de Stravinsky, é uma das obras mais importantes do século XX. Sua apresentação inicial trouxe um tumulto histórico, que é lembrado todas as vezes que se tem que fazer referência à obra. Este disco que ora posto foi lançado o ano passado pela ocasião do centenário de estreia da obra. É uma gravação de excelente qualidade com Sir Simon Rattle, que tem uma habilidade singular para reger Stravinsky. A sagração é uma obra caótica, telúrica, primeva, por excelência, e justamente esse lado foi preservado no disco. Surge ainda a deliciosa Symphonies of Wind Instruments e outro ballet - menos apocalíptico, claro - Apollon Musagète. Uma boa apreciação!

Igor Stravinsky (1882-1971) - 

Le sacre du printemps
01. Premiere Partie - Introduction
02. Premiere Partie - Les Augures printaniers
03. Premiere Partie - Danses des adolescentes
04. Premiere Partie - Jeu du rapt
05. Premiere Partie - Rondes printanieres
06. Premiere Partie - Jeux des cites rivales
07. Premiere Partie - Cortege du sage
08. Premiere Partie - Le Sage
09.  Premiere Partie - Danse de la terre
10. Seconde Partie - Introduction
11. Seconde Partie - Cercles mysterieux des adolescentes
12. Seconde Partie - Glorification de l'elue
13. Seconde Partie - Evocation des ancetres
14.  Seconde Partie - Action rituelle des ancetres
15.  Seconde Partie - Danse sacrale_ L'Elue

Symphonies of Wind Instruments
16. Symphonies of Wind Instruments

Apollon Musagète
17.  Premier Tableau - Naissance d'Apollon
18. Second Tableau - Variation d'Apollon_ Apollon et les Muses
19. Second Tableau - Pas d'action_ Apollon et les trois Muses
20. Second Tableau - Variation de Calliope
21. Second Tableau - Variation de Polymnie
22. Second Tableau - Variation de Terpsichore
23. Second Tableau - Variation d'Apollon
24. Second Tableau - Pas de deux_ Apollon et Terpsichore
25. Second Tableau - Coda_ Apollon et les Muses
26. Second Tableau - Apotheose

Você pode comprar este disco na Amazon

Berliner Philharmoniker
Sir Simon Rattle, regente


*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!

Witold Lutoslawski (1913-1994) - Concerto for Orchestra, Three Poems by Henri Michaux, Overture for Strings, Symphony No. 1, Silesian Triptych etc (CDs 5 e 6 de 8)


Mais dois discos, para quase completar a série, com a música de W. Lutoslawski. Temos agora os discos cinco e seis. Dos dois discos, o quinto me impressionou bastante, principalmente, Os três poemas de Henri Michaux, obra esta de textura bastante caótica. Trata-se de uma obra a qual encontramos um conjunto de vozes fantasmagóricas, emitindo os sons da agonia. Vozes caninas salpicando uma noite escura, sem qualquer perspectiva positiva. Vale ressaltar que o Concerto para orquestra, encontrado ainda no quinto disco, é muito bom. Já no sexto disco o momento alto é a Sinfonia no. 1. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Witold Lutoslawski (1913-1994) - 

DISCO 05

Concerto for Orchestra
01. I. Intrada
02. II. Capriccio notturno ed arioso
03. II. Passacaglia, Toccata e Corale

Three Poems by Henri Michaux
04. I. PensВes
05. II. Repos dans le Malheur
06. III. Le Grand Combat

Overture for Strings
07. Overture for Strings

DISCO 06

Symphony No. 1
01. I. Allegro giusto
02 II. Poco adagio
03 III. Allegretto misterioso
04 IV. Allegro vivace

Silesian Triptych
05. 1. Oj, mi sie owiesek
06  2. Ich, w tej studni
07. 3. Kukuleczka kuka

Jeux vВnitiens
08.  Part I
09 - Part II
10 - Part III
11 - Part IV

Chantefleurs et Chantefables
12. I. La belle-de-nuit
13 II. La sauterelle
14 III. La vВronique
15 IV. L'Вglantine, l'aubВpine et la glycine
16 V. La tortue
17 VI. La rose
18 VII. L'alligator
19 VIII. L'angВlique
20 IX. Le papillon

Postlude No. 1
21 Postlude No. 1

Você pode comprar este disco na Amazon (CD5/CD6)

Camerata Silesia
Anna Szostak, diretora
Polish National Radio Symphony Orchestra
Olga Pasiecznik, soprano


*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!
 

sábado, 15 de março de 2014

Ludwig van Beethoven (1770-1828) - Complete Works for cello and piano

Beethoven representa um caso singular em sua evolução como compositor. Podemos analisar o conjunto de suas composições, por exemplo, e analisar como isso se deu. Se levamos em conta as sinfonias, percebemos que da número 1 até a número 9, há um caminho de amadurecimento notável. É como se ele fosse se agigantando à medida que os anos iam passando. Com relação a essas composições que aqui aparecem também se dar o mesmo. Há um caminho longo entre a primeira e a última obra - quase vinte anos. Ou seja, costurando por parte da vida do grande mestre.  Beethoven sai aqui do clássico para entrar nos campos misteriosos do místico. É mais do que música, simplesmente. É mão delicada de um deus produzindo beleza. Não conhecia a dupla Esther Nyffenegger e Gérard Wyss. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Ludwig van Beethoven (1770-1828) - 

DISCO 01

Cello Sonata No. 1 in F Major, Op. 5, No. 1
01. I. Adagio sostenuto - Allegro
02. II. Rondo: Allegro vivace

Cello Sonata No. 2 in G Minor, Op. 5, No. 2

03. I. Adagio sostenuto ed espressivo
04. II. Allegro molto piu tosto presto
05. III. Rondo: Allegro

Cello Sonata No. 3 in A Major, Op. 69
06. I. Allegro ma non tanto
07. II. Scherzo: Allegro molto
08. III. Adagio cantabile - Allegro vivace

DISCO 02

Cello Sonata No. 4 in C Major, Op. 102, No. 1

01. I. Andante - Allegro vivace
02. II. Adagio - Tempo d'andante - Allegro vivace

Cello Sonata No. 5 in D Major, Op. 102, No. 2
03. I. Allegro con brio
04. II. Adagio con molto sentimento d'affetto - III. Allegro - Allegro fugato

7 Variations on Bei Mannern, welche Liebe fuhlen from Mozart's Die Zauberflote, WoO 46
05. 7 Variations on Bei Mannern, welche Liebe fuhlen from Mozart's Die Zauberflote, WoO 46

12 Variations in G Major on See the conqu'ring hero comes from Handel's Judas Maccabaeus, WoO 45
06. 12 Variations in G Major on See the conqu'ring hero comes from Handel's Judas Maccabaeus, WoO 45

12 Variations in F Major on Ein Madchen oder Weibchen from Mozart's Die Zauberflote, Op. 66

07. 12 Variations in F Major on Ein Madchen oder Weibchen from Mozart's Die Zauberflote, Op. 66

Você pode comprar este disco na Amazon

Esther Nyffenegger, cello
Gérard Wyss, piano

BAIXAR AQUICD01
BAIXAR AQUICD02

*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!
 

sexta-feira, 14 de março de 2014

Serge Prokofiev (1881-1953) - Romeu e Julieta, Suite No. 1, Suite No. 1 e Suite No. 2 e Modest Mussorgsky (1839-1881) - A Night on Bald Mountain

O balet Romeu e Julieta, de Prokofiev, foi escrito no final dos anos 30 e estreou em janeiro de 1940, no Teatro Kirov. É baseado na famosa tragédia de Shakespeare. A obra acabou sendo dividida em em quatro atos e nove cenas. Acabou-se por extrair do balet, três suítes orquestrais, que se tornaram bem famosas. Eis que aqui surgimos com duas delas. São bonitas, dramáticas e expansivas. O outro compositor é outro importante nome da música russa - Mussorgsky. A regência fica a cargo de Skrowaczewski. Dorati aida aparece, regendo Mussorgsky. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Serge Prokofiev (1881-1953) - Romeu e Julieta

Suite No. 1
01. 1. Folk Dance
02. 2. Scene 
03. 3. Madrigal
04. 4. Minuet 
05. 5. Masks
06. 6. Romeo and Juliet
07.  7. Death of Tybalt 

Suite No. 2
08.  1. The Montagues and the Capulets
09. 2. Juliet - The Little
10. 3. Dance 
11. 4. Romeo and Juliet Before Parting
12. 5. Dance of the Antilles Maidens
13. 6. Romeo at Juliet's Tomb

Minneapolis Symphony Orchestra
Stanislaw Skrowaczewski, regente

Modest Mussorgsky (1839-1881) - 

A Night on Bald Mountain
14. A Night on Bald Mountain

London Symphony Orchestra
Antal Dorati, regente

Você pode comprar este disco na Amazon


*Se possível, deixe um comentário. Sua particpação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blogo vivo!