quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Sergei Prokofiev (1891-1953) - String Quartet No. 1 in B minor, Op. 50 e String Quartet No. 2 in F major ('Kabardinian'), Op. 92

Adoro estes quartetos desde a primeira vez que tive a oportunidade de ouvi-los. Além do que, sinto que devo ouvir mais o russo Prokofiev. Os dois quartetos de cordas aqui arrolados são obras de extraordinária qualidade. A primeira versão aqui postada me impressionou mais do que esta segunda. Mas de qualquer forma, trata-se de um ótimo CD. Se eu fosse você, não deixaria de ouvir essa maravilha. Uma boa apreciação!

Sergei Prokofiev (1891-1953) - String Quartet No. 1 in B minor, Op. 50 e String Quartet No. 2 in F major ('Kabardinian'), Op. 92

String Quartet No. 1 in B minor, Op. 50
01. 1. Allegro
02. 2. Andante molto - Vivace
03. 3. Andante

String Quartet No. 2 in F major ('Kabardinian'), Op. 92

04. 1. Allegro sostenuto
05. 2. Adagio
06. 3. Allegro - Andante molto - Quasi Allegro 1, ma non poco più tranquillo

Você pode comprar este CD na Amazon

The Sequoia String Quartet

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - 3 Oboe Concertos e BWV 1053, 1055 e 1059

Cansado ao extremo, apareço por aqui a fim de fazer a postagem deste CD belissimamente delicado. Obras do "grande pai" com toda aquela aura barroca e sacral. Ah! meus caros colegas, a Amazon deu cinco estrelas justas a este CD. Se eu fosse você, não deixaria ouvir. Uma boa apreciação!

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - 3 Oboe Concertos e BWV 1053, 1055 e 1059

Concerto for Oboe, Strings, and Continuo in F, BWV 1053 - reconstruction after Concerto for Harpsichord, Strings, and Continuo No.2 in E, BWV 1053
01. 1. (Allegro)
02. 2. Siciliano
03. 3. Allegro

Concerto for Oboe, Strings, and Continuo in D minor, BWV 1059 - reconstruction after Concerto for Harpsichord, Oboe, Strings, and Continuo in D minor, BWV 1059
04. 1. Allegro
05. 2. Siciliano
06. 3. Presto

Concerto for Oboe d'amore, Strings, and Continuo in A, BWV 1055 - reconstruction after Concerto for Harpsichord, Strings, and Continuo in A, BWV 1055
07. 1. (Allegro moderato)
08. 2. Larghetto
09. 3. Allegro ma non tanto

Você pode comprar este CD na Amazon

Academy of St. Martin-in-the-Fields
Iona Brown, direção
Heinz Holliger, oboé

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Georges Bizet (1838-1875) - Symphony in C e Jeux d'enfants Op. 22 - Petite suite e Camille Saint-Saens (1835-1921) - Symphony No. 3 'Organ symphony'

Sou apaixonado por estas duas sinfonias. Elas possuem uma fluidez que me embriaga. Uma capacidade única de me deixar com uma sensação de tranquilidade e de um profundo senso de admiração. Uma linguagem capaz de me deixar reflexivo, pensativo, além de promover um bem-estar incomparável, o que uma verdadeira obra de arte deve impingir em todos aqueles que ficam expostos aos seus efeitos. Em suma, como não se impressionar com o adágio da Sinfonia com órgão de Saint-Säens, um dos maiores compositores franceses de todos os tempos? Deixo você em boa companhia. A Sinfonia em C de Bizet possui um cheiro extravagante de mocidade. A linguagem agradável, a fluência, a dinamicidade dos tons - quase sempre de entusiasmo - fazem da obra um produto agradável (romântica no sentido converncional, pois conseguimos ouvir, por intermédio dela, Beethoven, Mozart, Haydn e Schubert). Cinco estrelas incontestáveis dadas pelo pessoal da Amazon. Ah! os franceses... Eles são ótimos! Não deixe de ouvir este maravilhoso. Boa apreciação!

Georges Bizet (1838-1875) -

Symphony in C
01. I. Allegro (Allegro vivo)
02. II. Andante (Adagio)
03. III. Scherzo (Allegro vivace)
04. IV. Finale (Allegro vivace)

Jeux d'enfants Op. 22 - Petite suite
05. I. Marche- Trompette et tambour
06. II. Bercuese- La poupee
07. III. Impromptu- La toupie
08. IV. Duo- Petit mari, petite femme
09. V. Galop- Le ball

Concertgebouw Orchestra, Amsterdam
Bernard Haitink, regente

Camille Saint-Saens (1835-1921) -

Symphony No. 3 'Organ symphony'
10. I. Adagio - Allegro moderato -
11. II. Poco adagio
12. III. Allegro moderato - Presto - Alle...
13. IV. Maestoso - Allegro - Piu allegro - M...

San Francisco Symphony Orchestra
Edo de Waart, regente
Jean Guillou, órgão

Você pode comprar este CD na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - Complete Sonatas for Pianoforte and Violoncello (CDs 3 e 4 de 11)

Vamos ao terceiro e quarto CDs dessa fenomenal caixa com a extraordinária perfomance de Anner Bylsma. A primira postagem teve um "ibope" considerável. O número de downloads foi bem alto para as proporções do blog no primeiro momento. Nos dois CDs que se seguem, surge o mestre de Bonn, Ludwig van Beethoven. Aqui temos uma leitura para pianoforte, instrumento que precedeu o piano moderno, das famosas sonatas para violino e piano do grande mestre. A interpretação beira à perfeição. Fantástico. Bylsma e Immerseel conseguem dá uma coloração especial a essas peças já consagradas e imortais. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - Complete Sonatas for Pianoforte and Violoncello

DISCO 03

Sonata for Pianoforte and Violoncello in A Major, Op. 69
01. I. Allegroma non tanto.
02. II. Scherzo. Allegro molto.
03. III. Adagio cantabile.
04. IV. Allegro vivace.

Sonata for Pianoforte and Violoncello in F Major, Op. 5, No. 1
05. I. Adagio sostenuto.
06. II. Allegro.
07. III. Rondo. Allegro vivace.

Sonata for Pianoforte and Violoncello in G Minor, Op. 5, No. 2
08. I. Adagio sostenuto e espressivo.
09. II. Allegro molto piu tosto presto.
10. III.Rondo. Allegro.

DISCO 04

Sonata for Pianoforte and Violoncello in C Major, Op. 102, No. 1
01. I. Andante.
02. II. Allegro vivace.
03. III. Adagio - Tempo d'Andante.
04. IV. Allegro vivace.

Sonata for Pianoforte and Violoncello in D Major, Op. 102, No. 2
05. I. Allegro con brio.
06. II. Adagio con molto sentimento d'affeto.
07. III. Allegro fugato.

12 Variations on "Ein Madchen oder Weibchen" from Mozart's Die Zauberflote for Pianoforte and Violoncello in F Major, Op. 66
08. 12 Variations on "Ein Madchen oder Weibchen" from Mozart's Die Zauberflote for Pianoforte and Violoncello in F Major, Op. 66

Você pode comprar este CD na Amazon
Anner Bylsma, violoncelo
Jos van Immerseel, pianoforte

BAIXAR AQUI CD03
BAIXAR AQUI CD04

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!


sábado, 25 de fevereiro de 2012

Fréderic Chopin (1810-1849) - Piano Concerto No. 1, 4 Nocturnes, Ballade No. 1 e Polonaise No. 6

É uma noite estranha. Estou mal humorado. Decidi, por conta disso, ouvir uma música densa de sentimentalismo. Talvez isso "adoce" o paladar do meu espírito. Escolhi Chopin para ser o "trovador" que irá fazer desabrochar uma canção em forma de sorriso dos lábios do meu coração. Que saco! Estou meio piegas! Mas deixa para lá! Sei que você não está interessado nisso. Você quer ouvir uma boa música. Então vamos lá! A música de Chopin é capaz de despertar emoções silenciosas. Há quem o ache demasiado sentimental. Gosto de ouvi-lo em determinados momentos. Apreciar a sua música em excesso, talvez nos torne suscetíveis a endemias reflexivas. Foi isso o que aconteceu com os franceses quando o ouviram pela primeira vez na Paris do século XIX. Neste CD, Pollini consegue (com toda a sua elegância e maestria) nos posicionar à frente de um Chopin grandioso, menos "melado". Os ataques do italiano à música do polonês acontecem na medida certa, o que faz com que até mesmo aqueles que não gostam do compositor, possam ouvi-lo sem maiores ressaibos. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Fréderic Chopin (1810-1849) -

Piano Concerto no. 1 in e Minor, op. 11
01. Allegro Maestoso Risoluto
02. Romance (Larghetto)
03. Rondo (Vivace)

Philharmonia Orchestra
Paul Kletzki, regente

Nocturne no. 4, op. 15 no.1 in f Major
04. Nocturne no. 4, op. 15 no.1 in f Major

Nocturne no. 5, op. 15 no.2 in f Sharp Minor
05. Nocturne no. 5, op. 15 no.2 in f Sharp Minor

Nocturne no. 7, op. 27 no.1 in c Sharp Minor
06. Nocturne no. 7, op. 27 no.1 in c Sharp Minor

Nocturne no. 8, op. 27 no.2 in d Flat Major
07. Nocturne no. 8, op. 27 no.2 in d Flat Major

Ballade no.1, op. 23 in g Minor
08. Ballade no.1, op. 23 in g Minor

Polonaise no.6, op.53 in a Flat Major
09. Polonaise no.6, op.53 in a Flat Major

Você pode comprar este CD na Amazon

Maurizio Pollini, piano

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda o nosso blog a permanecer vivo!

George Gershwin (1891-1937) - Rhapsody in Blue, An American in Paris e Concerto in F

Tá legal! Eu já sei! Demorei muito tempo para postar Gershwin. Sou apaixonado pela Rhapsody in Blue e pelo An American in Paris. São obras que revelam uma forte originalidade e um sotaque destacadamente jazzístico. Gershwin consegue produziu obras de forte apelo popular, o que as torna parte do repertório standard. O projeto mais ambicioso do americano foi a sua ópera folk "Porgy and Bess", que causou um forte impacto sobre a sociedade americana quando da sua estreia. Gershwin admirava a música francesa. É possível perceber de maneira tenra essa influência, embora a linguagem gershwiniana seja original ao extremo. Não deixe de ouvir. Sou tão viciado nessas peças gershwinianas que escutei por duas vezes consecutivas esta manhã. Boa audição!

George Gershwin (1891-1937) - Rhapsody in Blue, An American in Paris e Concerto in F

Rhapsody in Blue
01. Rhapsody in Blue

Columbia Symphony Orchestra
Leonard Bernstein, regência e piano

An American in Paris
02. An American in Paris

New York Philharmonic
Leonard Bernstein, regência

Concerto in F
03. I. Allegro
04. II. Andante con moto
05. III. Allegro agitato

Andre Kostelanetz and His Orchestra
André Previn, piano
Uan Rasey, trumpet

Você pode comprar este CD na Amazon

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda o nosso blog a permanecer vivo!

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Peter Ilyich Tchaikovsky (1840–1893) - Symphony no. 5 in E minor op. 64 e Francesca da Rimini op. 32

Dois comentários a fazer: (1) Das sinfonias de Tchaikovsky, a número 5 é a que mais gosto, mais estimo. Foi a primeira que eu ouvi. A evolução. O crescendo a que nos convida, faz dela um dos trabalhos mais fascinantes do russo. Tchaikovsky é um dos primeiros caminhos daqueles que estão começando a trilhar pelo mundo da música erudita. A força dos seus ballets; a bela Abertura Solene 1812; A marcha Eslava; a estupefaciente experiência de se ouvir a Abertura Romeu e Julieta; ou a contemplação extraordinária promovida pelo belo Concerto para violino (o opus 35); ou ainda o majestoso Concerto para piano e orquestra número 1, promovem momentos de grande enlevo. Certamente que após este cardápio, a Sinfonia no. 5 estará presente. Ela adensa a obra do autor de O Lago dos Cisnes. (2) A presença de Dudamel, o maestro pop, realça ainda mais a gravação. É um CD cuja face mais extraodinária está o Sistema, o fabuloso projeto que apresenta a magia da música erudita para as crianças pobres de Caracas, a capital da Venezuela. O próprio Dudamel é resultado desse trabalho, que tem como mais proeminente figura o maestro José Antonio Abreu. Não deixe de ouvir este matavilhoso CD. Boa apreciação!

Peter Ilyich Tchaikovsky (1840–1893) - Symphony no. 5 in E minor op. 64 e Francesca da Rimini op. 32

Symphony no. 5 in E minor op. 64

01. 1. Andante – Allegro con anima
02. 2. Andante cantabile, con alcuna licenza – Moderato con anima - Andante mosso – Allegro non troppo – Tempo I
03. 3 Valse: Allegro moderato
04. 4. Finale: Andante maestoso – Allegro vivace – Molto vivace - Moderato assai e molto maestoso – Presto

Francesca da Rimini op. 32
05. Francesca da Rimini op. 32

Você pode comprar este CD na Amazon

Simón Bolívar Youth Orchestra of Venezuela
Gustavo Dudamel, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda o nosso blog a permanecer vivo!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Gustav Mahler (1860-1911) - Adagio from Symphony No. 10 e Sinfonia No. 9 em D

Gosto de uma maneira incondicional dessas gravações ao vivo. Sempre que posso, eu trago uma à tona. Aquele sensação de "enxergar" a orquestra executando aqueles temas, deixa-me com a impressão de algo, verdadeiramente, grandioso. Escolhi este broadcasting, por sua vez, a dedo. Traz a excelsetude. A magnanimidade da música de Mahler. Duas obras que nos instala uma sensação de maviosidade trágica. A monumental sinfonia no. 9 é um dos momentos mais extraordinários da obra do compositor austríaco. Já o adagio da décima sinfonia sinfonia, diante das superstições mahlerianas, funciona como um requiem, uma obra composta pelo compositor para o seu próprio mausoléu. Na condução dessa estupenda gravação, temos o maestro russo Valéry Gergiev, com sua maneira muito peculiar de reger. Não deixe de ouvir. Uma boa aprecição!

Gustav Mahler (1860-1911) - Adagio from Symphony No. 10 e Sinfonia No. 9 em D

Adagio from Symphony No. 10
01. Adagio from Symphony No. 10

Sinfonia No. 9 em D
02. Andante Comodo
03. In Tempo eines gamachlichen Landlers
04. Rondo-Burleske, Allegro assai

Você pode comprar este CD na Amazon

London Symphony Orchestra
Valéry Gergiev, regente


BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda o nosso blog a permanecer vivo!

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Bylsma Edition - Johann Sebastian Bach(1685-1750) - 6 Suites a Violincello solo senza Basso (CDs 1 e 2 de 11)

Anner Bylsma é um dos maiores violoncelistas do mundo. É bom ouvi-lo. Nascido na Holanda, Bylsma tem colecionado prêmios em sua bem sucedida carreira. É uma especialista em Bach e no repertório barroco. Resolvi postar esta maravilhosa caixa por se tratar de um material fino, de alta expressão. A caixa foi lançada no início dos anos 2000, quando Bylsma completou o seu septuagésimo aniversário. São ao todo 11 CDs e um repertório que envolve o nome de compositores como Bach, Beethoven, Mendelssohn, Mozart, Schubert e Vivaldi entre outros. Não deixe de ouvir.

DISCO 01

Johann Sebastian Bach(1685-1750) - 6 Suites a Violincello solo senza Basso

01. Suite No. 1, Prelude
02. Suite No. 1, Allemande
03. Suite No. 1, Courante
04. Suite No. 1, Sarabande
05. Suite No. 1, Menuett I & II
06. Suite No. 1, Gigue
07. Suite No. 2, Prelude
08. Suite No. 2, Allemande
09. Suite No. 2, Courante
10. Suite No. 2, Sarabande
11. Suite No. 2, Menuett I & II
12. Suite No. 2, Gigue
13. Suite No. 3, Prelude
14. Suite No. 3, Allemande
15. Suite No. 3, Courante
16. Suite No. 3, Sarabande
17. Suite No. 3, Bouree I & II
18. Suite No. 3, Gigue

DISCO 02

01. Suite No. 4, Prelude
02. Suite No. 4, Allemande
03. Suite No. 4, Courante
04. Suite No. 4, Sarabande
05. Suite No. 4, Bourree I & II
06. Suite No. 4, Gigue
07. Suite No. 5, Prelude
08. Suite No. 5, Allemande
09. Suite No. 5, Courante
10. Suite No. 5, Sarabande
11. Suite No. 5, Gavotte I & II
12. Suite No. 5, Gigue
13. Suite No. 6, Prelude
14. Suite No. 6, Allemande
15. Suite No. 6, Courante
16. Suite No. 6, Sarabande
17. Suite No. 6, Gavotte I & II
18. Suite No. 6, Gigue

Você pode comprar este CD na Amazon
Anner Bylsma, violoncelo

BAIXAR AQUI CD01
BAIXAR AQUI CD02

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Gabriel Fauré (1845-1925) - L'Oeuvre pour violoncelle & piano

Um CD delicioso com a música melíflua e docemente triste de Gabriel Fauré, esse grande nome da música francesa, precursor de Debussy e Ravel. Passeando pelos vários arquivos a serem postados, eu me interessei por este. Todas as vezes que escuto o francês penso na luz amarelada de um final de tarde de outono. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Gabriel Fauré (1845-1925) - L'Oeuvre pour violoncelle & piano

Romance for cello & piano, Op. 69
01. Romance for cello & piano, Op. 69

Vocalise-étude, song for voice & piano in E minor
02. Vocalise-étude, song for voice & piano in E minor

Élégie for cello & piano or orchestra in C minor, Op. 24
03. Élégie for cello & piano or orchestra in C minor, Op. 24

Sonata for cello & piano No. 1 in D minor, Op. 109
04. Allegro
05. Andante
06. Allegro commodo

Sérénade, for cello & piano in B minor, Op. 98
07. Sérénade, for cello & piano in B minor, Op. 98

Papillon, for cello & piano, Op. 77
08. Papillon, for cello & piano, Op. 77

Sicilienne, for cello & piano, Op. 78
09. Sicilienne, for cello & piano, Op. 78

Sonata for cello & piano No. 2 in G minor, Op. 117
10. Allegro
11. Andante
12. Allegro vivo

Berceuse, for violin & piano (or orchestra) in D major, Op. 16
13. Berceuse, for violin & piano (or orchestra) in D major, Op. 16

Morceau de lecture (Allegro Moderato), for 2 cellos
14. Morceau de lecture (Allegro Moderato), for 2 cellos

Après un rêve ('Dans un sommeil'), song for voice & piano, Op. 7/1
15. Après un rêve ('Dans un sommeil'), song for voice & piano, Op. 7/1

Romances sans paroles (3) for piano, Op. 17
16. No. 1
17. No. 2
18. No. 3

Você pode comprar este CD na Amazon

Xavier Gagnepain, violoncelo
Jean-Michel Dayez, piano

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - Triple Concerto for Violin, Cello & Piano in C, Op. 56 e Johannes Brahms (1833-1897) - Double Concerto for Viol

Este CD dispensa comentários. Traz um time de peso, executando obras de grande envergadura de dois dos meus compositores favoritos. Como estou numa preguiça terrível, o post ficará sem maiores comentários. Apenas aproveite. É o meu presente de carnaval! Boa apreciação!

Ludwig van Beethoven (1770-1827) -

Triple Concerto for Violin, Cello & Piano in C, Op. 56
01. I. Allegro (17:58)
02. II. Largo (5:36)
03. III. Rondo alla polacca (12:56)

Berliner Philharmoniker
Hebert von Karajan, regente
David Oistrakh, violino
Mstislav Rostropovich, violoncello
Sviatoslav Richter, piano

Johannes Brahms (1833-1897) -

Double Concerto for Violin & Cello in A-minor, Op 102
04. I. Allegro (16:50)
05. II. Andante (7:50)
06. III. Vivace non troppo (8:48)

Cleveland Orchestra
George Szell, regente
David Oistrakh, violino
Mstislav Rostropovich, violoncello

Você pode comprar este CD na Amazon


BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No. 4 in E-flat major - "Romântica"

Comprei recentemente um livro pela internet (que ainda não chegou) sobre Anton Bruckner. O livro foi escrito por Lauro Machado Coelho. Chama-se O menestrel de Deus: Vida e obra de Anton Bruckner. Lauro ficou famoso pelo seu belo trabalho sobre a vida, o tempo e a obra de Shostakovich, além de livros sobre Sibelius, Liszt, Bartok e a ópera italiana, russa, tcheca, inglesa e por aí vai. O fato é que comprei o livro citado acima, entusiasmado em conhecer um pouco mais de Bruckner, esta entidade curiosa, grandiosa e caricata. Há muitos mitos em torno do grande compositor. A grande verdade é que Bruckner foi um extraordinário orquestrador. Suas sinfonias são obras requintadas. Plenas. Verdadeiras montanhas para gigantes galgarem. Poucos são aqueles que se aventuram a isso. Mas os que conseguem, deparam-se com visões maravilhosas. Bruckner não é fácil. É preciso aprender a ouvi-lo. A caminhar com ele. Suas sinfonias estão repletas de um senso religioso e espiritual que nos impressiona. A sua sinfonia no. 4, conhecida como "Romântica" é um atestado de sua importância, além de ser um dos trabalhos mais populares do compositor. Esta interpretação com Karl Böhm me impressionou desde os primeiros acordes. Possui força. Linguagem clara. E toda uma suntuosidade necessária a todo aquele que se arvora a interpretar o compositor. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!


Anton Bruckner (1824-1896) - Symphony No. 4 in E-flat major - "Romântica"
01 - I - Bewegt, nicht zu schnell
02 - II - Andante quasi Allegretto
03 - III - Scherzo. Bewegt - Trio. Nicht zu schnell. Keinesfalls schleppend
04 - IV - Finale. Bewegt, doch nicht zu schnell

Você pode comprar este CD na Amazon

Wiener Philharmoniker
Karl Böhm, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Aaron Copland (1900-1990) Appalachian Spring, William Schumann (1910-1992) American Festival Overture, Samuel Barber (1910-1981) Adagio etc

Os Estados Unidos deram ao mundo uma gama relevante de compositores no século XX, além de serem o reduto, um centro no qual nomes como Stravinsky, Schoenberg e Bartok se refulgiaram. Entre os compositores americanos que mais gosto dois deles estão neste CD - Copland e Barber. Mas partindo de um ponto de vista pessoal, penso que Charles Ives tenha sido o maior de todos os compositores americanos. Ives foi um importante inovador. A culminância do seu trabalho se revela nas quatro sinfonias que compôs. De Aaron Copland destaque-se a "estilosa" Fanfarra para um homem comum, obra evocadora do espírito da América. Mas a sua Primavera Apalache é de uma singularidade formidável. Sua música parece sair de um filme antigo. Aquela música vinda de um "oeste" de raios de sol amarelecidos. De Samuel Barber temos o belo Adagio para cordas, embora eu pense que esta não seja a sua principal obra. Gosto, especialmente, do seu concerto para cello e das sinfonias 1 e 2. Poderia ainda citar nomes como Gershwin e Bernstein (que aparece neste post) como grandes nomes da música americana. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Aaron Copland (1900-1990)

Appalachian Spring (Ballet for Martha)
01. Appalachian Spring

William Schumann (1910-1992)

American Festival Overture
02. American Festival Overture

Samuel Barber (1910-1981)

Adagio for Strings
03. Adagio for Strings

Leonard Bernstein (1918-1990)

Overture to 'Candide'
04. Overture to 'Candide'

Você pode comprar este CD na Amazon

Los Angeles Philharmonic Orchestra
Leonard Bernstein, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Sergei Rachmaninov (1873-1943) - The Best of Rachmaninoff

Sergei Rachmaninov é daquele tipo de compositor que não provoca grandes impressões em mim. Apesar de seus trabalhos serem bastante respeitados no mundo erudito, não percebo nele aquela linguagem capaz de emulações estéticas grandiosas como, por exemplo, é comum em Beethoven, Mahler, Bruckner, Shostakovich ou Brahms. Seus trabalhos oscilam do convicente ao enfadonho. Suas três sinfonias atestam a minha tese. Por exemplo, a Sinfonia no. 1 é um prodígio. Chega a impressionar pela "alma russa" ali depositada. As influências profundas daquela força marcial, do drama à la Shostakovich estão ali incrustados. Mas a sinfonia no. 2 é um "pé no saco". Cansa. É enfadonha. A número 3 fica num meio termo. É vaga. O que nos impressiona é o adagio do segundo movimento. Belo. Remete-nos a um céu estrelado numa noite fria. Outros dois trabalhos que muito gosto do compositor são o poema sinfônico A ilha dos mortos e o belo Poema Sinfônico, uma das últimas obras do seu repertório. Este Cd que ora posto se propõe a nos apresentar as principais obras do compositor. Não deixe de ouvir o Rach, esse "romanticão" tardio, que ora nos impressiona ora nos entendia. Boa apreciação!

Sergei Rachmaninov (1873-1943) - The Best of Rachmaninoff

DISCO 01

Piano Concerto No.2 in C minor, Op.18
01. 1. Moderato
02. 2. Adagio sostenuto
03. 3. Allegro scherzando

Rhapsody on a Theme by Paganini, Op.43
04. Rhapsody on a Theme by Paganini, Op.43

Vocalise, Op.34_14*
05. Vocalise, Op.34_14

Liebesleid
06. Liebesleid

Prelude in C sharp minor, Op.3_2
07. Prelude in C sharp minor, Op.3_2

Prelude in G minor, OP.23_5
08. Prelude in G minor, OP.23_5

DISCO 02

Symphony No.2, Op.27
01. 1. Largo - Allegro moderato
02. 2. Allegro molto
03. 3. Adagio
04. 4. Allegro vivace

The Isle of the Dead, Op.29
05. The Isle of the Dead, Op.29

Você pode comprar este CD na Amazon

Royal Philharmonic Orchestra
Rotterdam Philharmonic Orchestra
Edo de Waart, regente
Rafael Orozco, piano
*Zóltan Kocsis, piano

BAIXAR AQUI CD01
BAIXAR AQUI CD02

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Gustav Mahler (1860-1911) - Sinfonia No.1 em Ré maior, "Titã", e Sinfonia No. 2, Resurreição

Uma postagem com material realmente grandioso - Rudolf Kemp interpretando Gustav Mahler. As duas sinfonias aqui presentes são de tirar o fôlego. Quando falamos de Mahler, devemos levar em conta determinados aspectos singulares, pois o que está em jogo e a versatilidade filósofica de um homem que deseja abraçar o mundo com o seu universo sinfônico. Quando penso nas sinfonias de Mahler, não consigo não pensar nas sinfonias de Bruckner - dois extraordinários artefatos de influência wagneriana. A diferença de Mahler para Bruckner é que este foi religioso com uma linguagem deveras religiosa, enquanto aquele foi religioso fazendo fundas abordagens filósoficas. A Sinfonia No. 1, "Titã", e a número 2, "Ressurreição", são obras idealistas. Expõem os pressupostos do jovem e talentoso fáustico. A interpretação de Kemp para os dois trabalhos é maravilhosa. Embora, não tenha sido uma das minhas preferidas. Sendo assim, não deixe de ouvir este maravilhoso CD.

Gustav Mahler (1860-1911) - Sinfonia No.1 em Ré maior, "Titã" e Sinfonia No. 2, Resurreição
DISCO 01

Sinfonia No.1 em Ré maior, "Titã"
05. Langsam, schleppend
06. Kraftig bewegt, doch nicht zu schnell
07. Feierlich und gemessen, ohne zu schleppen
08. Sturmisch bewegt

Wiener Philharmoniker
Claudio Abbado, regente

Sinfonia No. 2, Resurreição
01 - 1. Allegro Maestoso

DISCO 02

01. II. Andante moderato
02. III. In ruhig fliessender Bewegung
03. IV. Urlicht. Sehr feierlich
04. V. Im Tempo des Scherzo

Você pode comprar este CD na Amazon

BBC Symphony Orchestra
Müncher Philharmoniker
Rudolf Kemp, regente

BAIXAR AQUI CD01
BAIXAR AQUI CD02

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!



segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Jean Sibelius (1865-1957) - Sinfonias Nos. 3, 6, 4 e 5 (CDs 3 e 4 de 4 - final)

Eis que surgem os dois últimos CDs dessa caixa de muito bom conteúdo. Sou aficcionado pelas sinfonias de Jean Sibelius. Essas obras do finlandês possuem uma linguagem comovente, capazes de transmitir a mim uma quantidade incalculável de sensações agradáveis. Nestes dois últimos CDs surgem quatro importantes sinfonias - as de número 3, 4 5 e 6. São trabalhos que demonstram o quanto a obra sinfônica de Sibelius é importante. O finlandês foi um grande sinfonista, assim como o foram Beethovem, Brahms ou Mahler. Todavia o que me encanta em Sibelius é o uso dos metais, o que transmite uma sensação de forte tom contemplativo ante o natural. Sempre que ouço Sibelius é como se fosse conduzido para aqueles fiordes escandinavos. Estes dois CDs com a maravilhosa interpretação Herbert Blomstedt é um convite para que você se aprofunde um pouco mais no compositor. Boa apreciação!

Jean Sibelius (1865-1957) - Symphony No. 3 in C major, op. 52, Symphony No. 6 in D minor, op. 104, Symphony No. 4 in D minor, op. 63 e Symphony No. 5 in E flat major, op. 82

DISCO 03

Symphony No. 3 in C major, op. 52
01. I. Allegro moderato
02. II. Andantino con moto, quasi allegretto
03. III. Moderato - Allegro (ma non tanto)

Symphony No. 6 in D minor, op. 104
04. I. Allegro molto moderato
05. II. Allegretto moderato
06. III. Poco vivace
07. IV. Allegro molto

DISCO 04

Symphony No. 4 in D minor, op. 63
01. I. Tempo molto moderato, quasi adagio
02. II. Allegro molto vivace
03. III. Il tempo largo
04. IV. Allegro

Symphony No. 5 in E flat major, op. 82
05. I. Tempo molto moderato - Allegro moderato
06. II. Andante mosso, quasi allegretto
07. III. Allegro molto

Você pode comprar este CD na Amazon

San Francisco Symphony
Herbert Blomstedt, regente

BAIXAR AQUI CD03
BAIXAR AQUI CD04

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Franz Schubert (1797-1828) - The Strings Quartets (complete) (CDs 5 e 6 de 6 - final)

Manhã de clima agradável em Brasília. O veranico parece ter ido embora. Ontem choveu em maior parte da cidade. Acordei cedo esta manhã para ler. Li algumas páginas de O Processo de Kafka. O processo venal contra Joseph K. desenrola-se burocraticamente inexplicado. Mas como outros afazeres me chamam interrompi a leitura. O vizinho do apartamento de cima, às 9 horas da manhã de um domingo, parece bater com uma marreta em alguma parede. Indigno-me. Certeza de que o meu vizinho age insensatamente. Nesta manhã de domingo promissora, resolvi ouvir os dois Cds restantes dessa esplêndida caixa com as obras de câmara de Franz Schubert, o quarto monge clássico de Viena - os demais foram Haydn, Mozart e Beethoven. Esta caixa é uma das coisas mais incríveis que eu pude ouvir neste início de ano. Material finíssimo. A perfomance do Melos Quartett é, simplesmente, perfeita - se é que podemos usar um termo desses quando se trata de música. O fato é que do ponto de vista técnico o Melos é imbatível. A percepção do som cristalino. De ataques corretos, como no D. 810 ( A morte e a donzela), uma das obras musicais que mais aprecio, é extasiante. Sendo assim, não deixe de tornar o seu domingo belo ao som desses dois CDs finais. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Franz Schubert (1797-1828) - The Strings Quartets (complete)

DISCO 05

String Quartet in E major, D353, op.post.125, no.2

01. 1. Allegro con fuoco
02. 2. Andante
03. 3. Menuetto: Allegro vivace
04. 4. Rondo: Allegro vivace

String Quartet No.14 in D minor, D.810 -"Death and the Maiden"
05. 1. Allegro
06. 2. Andante con moto
07. 3. Scherzo (Allegro molto)
08. 4. Presto

DISCO 06

String Quartet No.12 in C minor, D.703 - "Quartettsatz"
01. String Quartet No.12 in C minor, D.703 - "Quartettsatz"

String Quartet No.15 in G, D.887
02. 1. Allegro molto moderato
03. 2. Andante un poco mosso
04. 3. Scherzo (Allegro vivace)
05. 4. Allegro assai

Você pode comprar este CD na Amazon

Melos Quartett

BAIXAR AQUI CD05
BAIXAR AQUI CD06

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Dmitri Shostakovich (1906-1975) - Piano Concerto No. 1 in c, Op. 35, Piano Concerto No. 2 in F, Op. 102 e Rodion K. Shchedrin (1932-) - Piano Conce

Vamos a mais uma extraordinária postagem, trazendo um dos meus compositores favoritos, Dmitri Shostakovich. Ouvir suas obras é experimentar mais que apenas um deleite sonoro. Para entendê-lo é preciso saber quem foi o homem Shostakovich. Por isso, é possível perceber climas tensos, insinuações irônicas e forças marciais a serviço da contestação. Aquele trompete do primeiro concerto para piano me fala de protestos, no qual o veículo literário é a ironia. Tal semântica é construída com paixão de quem amava o seu país e não concordava com a vilania que esmaga a capacidade criativa e os pendores da arte. A interpretação dos dois concertos para piano ora postados são de uma excelência ímpar. Aparece, ainda, neste post, o compositor russo Shchedrin. Trata-se de um post monumental. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Dmitri Shostakovich (1906-1975) -

Piano Concerto No. 1 in c, Op. 35*
1. Allegro Moderato
2. Lento
3. Moderato
4. Allegro Con Brio

Piano Concerto No. 2 in F, Op. 102
5. Allegro
6. Andante
7. Allegro

Rodion K. Shchedrin (1932-) -

Piano Concerto No. 2
8. Dialogues: Tempo Rubato
9. Improvisations: Allegro
10. Contrasts: Andante - Allegro

Você pode comprar este CD na Amazon

BBC Scottish Symphony Orchestra
Andrew Litton, regente
Marc-André Hamelin, piano
*Mark O'Keeffe, trompete

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Ralph Vaughan Williams (1872-1958) - Fantasia on a Theme by Thomas Tallis, Symphony No.5 e André Previn (1929-) - Reflections for Cello, English H

Rauph Vaugham Williams é um compositor caracteriscamente inglês. Suas obras possuem um sabor, uma cor e viés profundamente folclóricos. A linguagem musical do compositor me sugere Linksempre algo étereo, de forte ligação com a natureza. As sinfonias Antártida e Pastoral são as obras que mais aprecio de Rauph. Neste CD temos a maravilhosa Fantasia sobre um tema de Thomas Tallis. Tallis foi um compositor renascentista. É importante mencionar que muitas das obras do Rauph Vaugham Willims foram inspiradas em temas do Renascimento. Já a sinfonia no. 5, composta entre os anos de 1938 e 1943, é um trabalho com passagens de uma tranquilidade incrível. Nos momentos mais fortes as cordas predominam. É uma obra na qual conhecemos as características mais marcantes do compositor. Trata-se de um grande desafio ouvi-lo, mas quando nos acostumamos ao seu estilo, podemos usufluir de bons momentos de tranquilidade. Não deixe de fazê-lo. Uma boa apreciação!

Ralph Vaughan Williams (1872-1958) -

Fantasia on a Theme by Thomas Tallis
01. Fantasia on a Theme by Thomas Tallis

Symphony No.5
02. I. Preludio (Moderato)
03. II. Scherzo (Presto misterioso)
04. III. Romanza (Lento)
05. IV. Passacaglia (Moderato)

André Previn (1929-) -

Reflections for Cello, English Horn & Orchestra
06. Reflections for Cello, English Horn & Orchestra

Você pode comprar este CD na Amazon

Symphony Orchestra of the Curtis Institute of Music
André Previn, regente

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!


quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

William Walton (1902-1983) - Concerto for Viola & Orchestra, Max Bruch (1838-1920) - Concerto for Violin & Viola with Orchestra, Op. 88, Romance et

Este CD estava separado para ser postado desde o mês de setembro do ano passado, mas por causa da grande demanda, somente hoje estou podendo concretizar o intento. É um CD com obras deveras delicadas. Por exemplo, neste momento estou ouvindo o romance para viola de Bruch. Impressiona. O Kol Nidrei é outra obra de grande senso de beleza e delicadeza. Enquanto ponho os compromissos em ordem, sigo ouvindo. Não deixe de fazê-lo também. Dispenso-me de fazer maiores comentários. Não falei do extraordinário Bashmet, um verdadeiro mago da viola. Boa apreciação!

William Walton (1902-1983) -

Concerto for Viola & Orchestra*
01. Andante comodo (I)
02. Vivo, con molto preciso (II)
03. Allegro moderato (III)

Max Bruch (1838-1920) -

Concerto for Violin & Viola with Orchestra, Op. 88
04. Andante con moto (I)
05. Allegro moderato (II)
06. Allegro molto (III)

Romance for Viola & Orchestra, Op. 85
07. Romance for Viola & Orchestra, Op. 85

Kol Nidrei, Op. 47
08. Kol Nidrei, Op. 47

Você pode comprar este CD na Amazon

London Symphony Orchestra
André Previn, regente
*Neeme Järvi, regente
Victor Tretiakov, violino
Yuri Bashmet, viola

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ajuda a manter o nosso blog vivo!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Gioachino Rossini (1792-1868) - William Tell Overture, Joseph Haydn (1732-1809) - Cello Concerto No. 1 in C major, Hob.VIIb:1 e Edward Elgar (185

Se os visitantes incidentais desse espaço repararem na lista de links, notarão que não há determinados compositores e entre estes - Paganini e a família Strauss (não confudir com o wagneriano Richard Strauss); e o quase não postado Rossini. Estes compositores não aparecem - digo - porque eu não gosto deles. São chatos. Isso mesmo. Peço perdão àqueles que admiram à música dos supra citados. Mas é que ainda não consegui digerí-los e processá-los. De Rossini gosto com exaltado louvor da Abertura da Ópera Guilherme Tell. Deixando de lado este aspecto pessoal, devo afirmar que este broadcasting é demasiado agradável. O maestro inglês sir Roger Norrington consegue fazer uma condução convincente à frente da Stuttgart Radio Symphony Orchestra. Merece a nossa atenção. Não deixe de ouvir.

Gioachino Rossini (1792-1868) -

William Tell Overture

01. William Tell Overture

Joseph Haydn (1732-1809) -

Cello Concerto No. 1 in C major, Hob.VIIb:1
02. I. Moderato
03. II. Adagio
04. III. Finale: Allegro molto

Edward Elgar (1857-1934)

Symphony No.1 in A flat major, Op. 55
01. 1. Andante, nobilimente e semplice - Allegro
02. 2. Allegro molto
03. 3. Adagio
04. 4. Lento - Allegro

Você pode comprar este CD na Amazon

Stuttgart Radio Symphony Orchestra
Sir Roger Norrington, regente
Jean-Guihen Queyras, cello

BAIXAR AQUI

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

L. V. Beethoven (1770-1728) - Mass in D major, Op. 123, "Missa Solemnis", F. Schubert (1797-1828) - Symphony No. 8 in B minor, D. 759, e Wagner

Este CD traz peças de uma grandeza incomparável. Traz em primeiro lugar a magnificente Missa Solemnis de Beethoven. Esta interpretação de Jascha Horestein é absurda. É algo para a qual encontramos pompa e circunstância; poder e compromisso. A Missa Solemnis é um dos trabalhos sacros mais conhecidos e venerados do mestre Beethoven. Em segundo lugar temos a maravilhosa (minha paixão) e estupenda Sinfonia Inacabada de Franz Schubert. Foi com ela que o mundo excepcional da música clássica veio e nasceu para mim. Amor que durará a vida toda. Se existir uma eternidade, ela terá por tema fundamental a música erudita. E em terceiro lugar, surge Richard Wagner. Ou seja, impérdível. Não deixe de ouvir! Uma boa apreciação!

DISCO 01

Ludwig van Beethoven (1770-1728) -

Mass in D major, Op. 123, "Missa Solemnis"
01. Kyrie
02. Gloria
03. Credo
04. Sanctus - Benedictus

DISCO 02

01. Agnus Dei

Franz Schubert (1797-1828) -

Symphony No. 8 in B minor, D. 759, "Unfinished"
02. I. Allegro moderato
03. II. Andante con moto

Richard Wagner (1813-1883) -

A Faust Overture
04. A Faust Overture

Você pode comprar este CD na Amazon

BBC Symphony Orchestra
BBC Chorus
BBC Northern Symphony Orchestra
Jascha Horenstein. regente

BAIXAR AQUI CD01
BAIXAR AQUI CD02

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela juda a manter o nosso blog vivo!

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Franz Schubert (1797-1828) - The Strings Quartets (complete)

Em meio ao muito trabalho, de passagem para dar continuidade a essa magnífica caixa com a integral da obra camerística de Franz Schubert. Deixo você com o compositor. Vale mencionar que nesta postagem, consta um dos mais maravilhosos quartetos já escritos - o Rasamunde, uma obra que possui uma beleza com força trascendente e trágica. Uma ótima apreciação!

Franz Schubert (1797-1828) - The Strings Quartets (complete)

DISCO 03

String Quartet in D major, D.94
01. 1. Allegro
02. 2. Andante con moto
03. 2. Menuetto and Trio - Allegretto
04. 4. Presto

String Quartet in B flat major, D112 (Op.Post.168)
05. 1. Allegro ma non troppo
06. 2. Andante sostenuto
07. 3. Menuetto: Allegro
08. 4. Presto

String Quartet in G minor, D173
09. 1. Allegro con brio
10. 2. Andantino
11. 3. Menuetto: Allegro vivace
12. 4. Allegro

DISCO 04

String Quartet No.10 in E flat, D.87
01. 1. Allegro moderato
02. 2. Scherzo: Prestissimo
03. 3. Adagio
04. 4. Allegro

String Quartet No.13 in A minor, D.804 - "Rosamunde"
05. 1. Allegro ma non troppo
06. 2. Andante
07. 3. Menuetto (Allegretto)
08. 4. Allegro moderato

Você pode comprar este CD na Amazon

Melos Quartett

BAIXAR AQUI CD03
BAIXAR AQUI CD04

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Johannes Brahms (1833-1897) - The Complete Symphonies

Os visitantes eventuais desse blog sabem da minha paixão por Johannes Brahms, um indivíduo antissocial que sabia fazer música com profundidade filosófica. Suas 4 sinfonias estão entre aquelas obras que, de tão densas, chegam a nos provocar, a nos desafiar. Mas a música, de fato, só é boa quando se insinua, quando faz evocações. É preciso ouvir e re-ouvir as sinfonias de Brahms com constância para apreender os mistérios que as envolve. Essa gravação das sinfonias do compositor com Wolfgang Sawallisch estavam guardadas há algum tempo. Dispus-me a postá-las após ouvi-las e verificar o senso de verdade musical e intensidade impressos pelo regente às sinfonias do grande mestre. Como estou muito cansado por ter acordado 5 e meia da manhã, e ter dado aula o dia todo, despeço-me por aqui. Apenas peço que você aprecie sem moderação!

Johannes Brahms (1833-1897) - The Complete Symphonies

DISCO 01

Symphony No.1 in C minor, Op.68
01. 1. Un poco sostenuto - Allegro - Meno allegro
02. 2. Andante sostenuto
03. 3. Un poco allegretto e grazioso
04. 4. Adagio - Piu andante - Allegro non troppo, ma con brio - Piu allegro

Symphony No.3 in F, Op.90
05. 1. Allegro con brio - Un poco sostenuto - Tempo I
06. 2. Andante
07. 3. Poco allegretto
08. 4. Allegro

DISCO 02

Symphony No.2 in D, Op.73
01. 1. Allegro non troppo
02. 2. Adagio non troppo - L'istesso tempo, ma grazioso
03. 3. Allegretto grazioso (Quasi andantino) - Presto ma non assai
04. 4. Allegro con spirito

Symphony No.4 in E minor, Op.98
05. 1. Allegro non troppo
06. 2. Andante moderato
07. 3. Allegro giocoso - Poco me
04. 4. Allegro energico e passionato - Più allegro

Você pode comprar este CD na Amazon

Wiener Symphoniker
Wolfgang Sawallisch, regente


BAIXAR AQUI CD01
BAIXAR AQUI CD02

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Jean Sibelius (1865-1957) - Sinfonias Nos. 1, 7 e 2 Tapiola, op. 112 e Valse Triste, op. 44 no. 1 (CDs 1 e 2 de 4)

As sinfonias de Jean Sibelius são trabalhos monumentais. As sete sinfonias do finlandês são um dos conjuntos musicais que eu mais ouço e aprecio. Elas possuem uma evocação trágica que impressiona. O regente Herbert Blomstedt, que é famoso pela interpretação das sinfonias de Carl Nielsen, também demonstra um profundo conhecimento das sinfonias de Sibelius. O trabalho se integra àquelas boas gravações - Osmo Vanska, Bernstein, Maazel etc. A intesidade e a seriedade das interpretações das peças conferem um caráter singular ao conjunto. Blomstedt parece conhecer com profundidade a alma do ébrio Jean Sibelius, o que confere ao trabalho um gama ímpar de sensibilidade. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Jean Sibelius (1865-1957) - Symphony No. 1 in E minor, op. 39, Symphony No. 7 in C major, op. 105, Symphony No. 2 in D major, op. 43, Tapiola, op. 112 e Valse Triste, op. 44 no. 1

DISCO 01

Symphony No. 1 in E minor, op. 39
01. I. Andante ma non troppo - Allegro energico
02. II. Andante (ma non troppo lento)
03. III. Scherzo- Allegro
04. IV. Finale (quasi una fantasia)

Symphony No. 7 in C major, op. 105
05. Symphony No. 7 in C major, op. 105

DISCO 02

Symphony No. 2 in D major, op. 43
01. I. Allegretto - Poco allegro - Tranquillo
02. II. Tempo andante, ma rubato - Andante sostenuto
03. III. Vivaccisimo - Lento e suave - Largamente
04. IV. Finale- Allegro moderato

Tapiola, op. 112
05. Tapiola, op. 112

Valse Triste, op. 44 no. 1
06. Valse Triste, op. 44 no. 1

Você pode comprar este CD na Amazon

San Francisco Symphony
Herbert Blomstedt, regente

BAIXAR AQUI CD01
BAIXAR AQUI CD02

*Se possível, deixe um comentário. Sua participação é importante. Ela ajuda a manter o nosso blog vivo!